Imagem da matéria: Golpistas aproveitam hype do iPhone 14 para roubar criptomoedas com falsa live de CEO da Apple
Foto: Shutterstock

Na quarta-feira (7), dia em que a Apple anunciou o lançamento do iPhone 14, dezenas de milhares de fãs de criptomoedas sintonizaram um canal do YouTube para supostamente ver novidades sobre o aparelho. Mas acabaram assistindo golpistas transmitirem uma entrevista antiga com o CEO da Apple, Tim Cook, como forma de roubar criptomoedas dos desavisados.

Promovendo informações falsas do começo ao final, a transmissão tinha um título bastante simples: “Apple Event Live. CEO da Apple Tim Cook: Apple & Metaverso em 2022”. Os logos do Bitcoin e Ethereum, bem como a barra “NOTÍCIA URGENTE” na parte inferior, também foram indicadores fortes de golpe.

Publicidade

A filmagem exibida na live era uma entrevista reapropriada da CNN Money com Tim Cook de 2018; o logo do canal de notícias foi ocultado pelo texto “Apple Crypto Event 2022”, mas mais surpreendente do que isso, a transmissão parece ter sido um pequeno sucesso enquanto estava ao vivo.

O número de espectadores que sintonizaram ao longo da transmissão passou de 16 mil para 70 mil, de acordo com o The Verge, apesar da trapaça óbvia e desajeitada da transmissão.

Aqueles corajosos o suficiente para clicar no perfil do canal no YouTube (“Apple LIVE”) foram recebidos com uma URL que não tinha nada a ver com a Apple, sugerindo que uma conta honesta do YouTube pode ter sido invadida por golpistas para roubar criptomoedas dos expectadores.

Seguir os links na descrição do vídeo levou os espectadores a um site cripto duvidoso.

O vídeo foi removido logo depois que apareceu, por supostamente violar os termos de serviço do YouTube.

Apple e criptomoedas 

Os golpistas de criptomoedas que transmitiram as imagens antigas provavelmente estavam pegando carona no hype gerado pelo anúncio do iPhone 14 da Apple. Mas a empresa de tecnologia com sede na Califórnia (EUA) tem estado de boca fechada sobre blockchain até agora.

Publicidade

Em resposta ao crescimento da indústria cripto em 2018, Cook disse que a Apple não tinha planos de produzir seu próprio dinheiro e até acrescentou que não acredita em dinheiro descentralizado, ponto final. “Uma moeda deve ficar nas mãos dos países”, disse ele em entrevista.

No final do ano passado, Cook parecia ter abraçado parcialmente as criptomoedas. Ele confirmou que pessoalmente possui algumas e que considera “razoável possuí-las como parte de um portfólio diversificado”.

Apesar do amolecimento da postura de Cook em relação às criptomoedas, a Apple aparentemente não tem planos de utilizar a tecnologia blockchain no momento.

* Traduzido e editado com autorização do Decrypt.co.

Não sabe qual o melhor criptoativo para o seu perfil? No Mercado Bitcoin, quem está começando a investir tem a melhor experiência de negociação e fica informado sobre tudo! Saiba mais sobre o Mercado Bitcoin!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Caso Sbaraini: advogado tenta acordo, mas vítimas podem demorar 5 anos para recuperar investimentos

Caso Sbaraini: advogado tenta acordo, mas vítimas podem demorar 5 anos para recuperar investimentos

A Sbaraini, que operava criptomoedas, parou de pagar seus clientes após uma operação da Polícia Federal apontar para um esquema de lavagem de dinheiro dentro da empresa
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

A semana promete ser agitada à medida que chega o prazo final para a SEC decidir se aprova ou rejeita o lançamento de ETFs de Ethereum à vista
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Câmara dos EUA aprova nova lei cripto em dia decisivo para ETFs de Ethereum

Manhã Cripto: Câmara dos EUA aprova nova lei cripto em dia decisivo para ETFs de Ethereum

Nesta quinta-feira termina o prazo para a SEC aprovar ou rejeitar o ETF de Ethereum da VanEck
máquinas de mineração de criptomoedas apreenidas em

Polícia apreende 396 mineradoras de Bitcoin em casa de ex-deputado paraguaio

Miguel Cuevas, que já foi preso por enriquecimento ilícito, agora pode também ser investigado por furto de energia