Imagem da matéria: Gisele Bündchen e Tom Brady perderam R$ 240 milhões com quebra da FTX, diz o New York Times
Bündchen durante evento com o criador da FTX, Sam Bankman-Fried (Foto: Reprodução FTX)

A modelo Gisele Bündchen perdeu US$ 18 milhões com a quebra da FTX, já que foi paga em ações da empresa que viraram pó após o colapso da corretora em novembro do ano passado. A informação é do jornal The New York Times, em notícia publicada na quinta-feira (6).

A brasileira recebeu os valores para fazer propagandas da corretora. O auge foi ter estrelado em 2021 um comercial da FTX durante o intervalo do Super Bowl, final da NFL (campeonato de futebol americano) e um dos eventos mais assistidos nos Estados Unidos.

Publicidade

Segundo a reportagem, Tom Brady, maior jogador de futebol americano de todos os tempos e marido de Gisele na época do acordo, recebeu outros US$ 30 milhões para fazer um papel ainda mais amplo: embaixador da FTX.

O jogador também teria recebido em ações que agora têm valor nulo.

Além de terem perdido o total de US$ 48 milhões – equivalentes a cerca de R$ 240 milhões – que tinham recebido, o ex-casal ainda pode ter que tirar alguma quantia dos próprios bolsos: o acordo de patrocínio previa o pagamento de impostos sob pelo menos parte das ações recebidas.

Tom Brady fica no vácuo

A reportagem relata que, quando viu que a FTX estava em colapso, Tom Brady ligou para Sina Nader, a chefe de parcerias da corretora. A executiva estava naquele momento em reunião com Sam Bankman-Fried, fundador da empresa e que atualmente é julgado pro fraude.

Nader resolveu não atender ao telefonema. “Eu imaginei que iria querer evitar uma ligação de Tom Brady”, disse a ex-funcionária da corretora ao jornal.

Publicidade

Celebridades no banco dos réus

Tom Brady e Gisele Bündchen estão no meio de um grupo de várias celebridades que se tornaram rés em uma ação coletiva que busca responsabilizar as celebridades que fizeram propaganda da FTX. O caso está tramitando em um tribunal de Miami, na Flórida.

Além do ex-casal, são acusados o ex-jogador de basquete Shaquille O’Neal, o atual astro da NBA Stephen Curry, o comediante Larry David e a tenista Namori Osaka.

Conforme reportagem do The Washington Post, o caso é conduzido por David Boies, um dos mais notórios advogados dos Estados Unidos: foi responsável pela defesa do candidato Al Gore na disputa jurídica sobre a eleição de 2000 (vencida por Goerge W. Bush) e da empresária Elizabteh Holmes, condenada por fraude com a empresa Theranos.

As celebridades são acusadas de auxliaram a FTX na venda de valores mobiliários não registrados e indizrem pessoas a entraram em um esquema de pirâmide financeira.

Publicidade

O advogado não especifica um valor a ser pago, mas diz que deve ser algo na casa dos bilhões para compensar os danos que as celebridades teriam causado.

VOCÊ PODE GOSTAR
Pessoa inserindo chip no celular

Justiça manda TIM pagar R$ 21 mil a cliente que teve celular clonado e perda de criptomoedas

A partir da clonagem do celular, os invasores tiveram acesso ao email e posteriormente a uma carteira cripto na Binance
Imagem da matéria: As criptomoedas estão se tornando políticas – e a Consensys quer ficar fora disso

As criptomoedas estão se tornando políticas – e a Consensys quer ficar fora disso

Enquanto outras empresas gastam milhões em candidatos pró-cripto, Joe Lubin diz ao Decrypt que a Consensys resistiu ao impulso
simbolo do dolar formado em numeros

Faculdade de Direito da USP recebe evento da CVM sobre democratização dos mercados de capitais

Centro de Regulação e Inovação Aplicada (CRIA) da CVM vai a “Tecnologia e Democratização dos Mercados de Capitais no Brasil” com transmissão ao vivo no Youtube
Moedas de ethereum à frente de ilustração de cadeado

A SEC vai finalmente aprovar os ETFs de Ethereum? Entenda

Vence no fim desta semana o prazo para a SEC aprovar ou não alguns pedidos de ETFs de Ethereum e a expectativa agora é mais positiva do que nunca