Imagem da matéria: FX Winning: Empresa brasileira é suspeita de integrar pirâmide internacional e deixar investidores com prejuízo milionário
Renan Bastos ostenta pilhas de dinheiro nas mãos (Foto: Reprodução)

Era o final de julho quando o presidente do México resolveu fazer um comentário pouco usual para um mandatário: Andrés Manuel López Obrador disse que um dos focos da sua administração era investigar a possível pirâmide financeira FX Winning, uma corretora de forex e criptomoedas que travou os saques de todos os clientes no final de fevereiro deste ano.

Uma semana antes do comentário, dois homens que usavam a plataforma para captar dinheiro de suas vítimas foram presos pelas autoridades do Peru. Os reguladores da Espanha também estão de olho no caso e emitiram um alerta de que a empresa não tem autorização para prestar serviços de investimento no país. No início de julho, foi a vez dos reguladores da França emitirem a mesma notificação.

Publicidade

Tudo isso mostra que reguladores mundo afora veem cada vez mais indícios de fraude no esquema da FX Winning, e que fortalecem as suspeitas de que o bloqueio dos saques foi o resultado do colapso de uma pirâmide financeira.

A FX Winning também fez vítimas no Brasil e, por aqui, as acusações são centradas em Renan Bastos, empresário que usava a companhia CFT Solutions para captar dinheiro para a FX Winning. 

Quatro investidores ouvidos pela reportagem do Portal do Bitcoin e que agora planejam abrir uma ação coletiva contra a CFT Solutions se dizem enganados pela empresa de Renan, que vendia um robô trader que “funcionava” apenas na FX Winning e que supostamente gerava lucros médios de 9% ao mês.

Eles afirmam que eram informados de que esse lucro vinha automaticamente do algoritmo de alta frequência supostamente desenvolvido pela CFT e integrado a FX Winning. Tudo que o cliente precisava fazer era depositar criptomoedas na corretora e esperar a magia acontecer. 

Publicidade

Se os clientes não sacassem, os lucros seriam ainda maiores, como Renan disse em uma live de apresentação de CFT Solutions de outubro de 2021.

“Entendam que suas escolhas vão ter resultados diferentes. Se você tiver paciência de esperar, você vai ganhar US$ 9 mil por mês daqui três anos, isso dá mais de R$ 50 mil. Agora, se você sacar todo mês, daqui três anos vai estar ganhando US$ 500 por mês”, disse.

Renan exibe em live simulação de CFT seria capaz de pagar US$ 9,5 mil por mês para investidores (Fonte: Reprodução)
Renan exibe em live uma simulação de que a CFT seria capaz de pagar mais de R$ 50 mil por mês para investidores (Fonte: Reprodução)

Todo o esquema da CFT Solutions funcionava apenas na FX Winning, apresentada por Renan como a corretora forex mais rápida do mercado.

Fora do Brasil, a FX Winning atraia clientes da mesma forma, através do intermédio de empresas que prometiam lucros parecidos a CFT e que eram lideradas por pessoas influentes em diferentes países.

Publicidade

No Peru, era a Kronos Investing Group — derrubada em julho pela polícia local — que levava os investidores para a FX Winning. No México, era a TWT Advisors, liderada pelo também investigado Teo Zúñiga. Outras empresas suspeitas como Turbo (Espanha) e ZETA Group (Costa Rica) também obrigavam os clientes a operar apenas na FX Winning, assim como a CFT Solutions de Renan Bastos. 

Passado obscuro

Renan Bastos não é um nome desconhecido no meio cripto, uma vez que ele já se envolveu com empresas suspeitas de serem pirâmides financeiras no passado. 

Uma delas foi a Cash Time 1, que em 2015 também foi promovida no Brasil pelos líderes da pirâmide financeira Trust Investing, presos pela polícia federal no final do ano passado.

Renan Bastos em evento da Cash Time 1 em 2018 (Fonte: YouTube)
Renan Bastos em evento da Cash Time 1 (Fonte: YouTube)

Bastos e sua esposa, Camila Belliard, também eram os principais rostos da Wish Money, outra possível pirâmide financeira que prometia gerar 2,1% ao dia sobre o bitcoin dos clientes. 

O casal chegou a promover o esquema da Wish Money em setembro de 2019 no programa do Amaury Jr. na Rede TV!. No mês seguinte à aparição em rede nacional, a Wish Money travou os saques dos clientes.

Publicidade
Renan Bastos e esposa promovendo Wish Money no programa do Amaury Jr (Fonte: RedeTV!)
Renan Bastos e esposa promovendo Wish Money no programa do Amaury Jr (Fonte: RedeTV!)

Isso não parou Renan, que voltou a captar dinheiro de investidores para sua nova empresa CFT Solutions, que surgiu no mercado logo após a a criação da FX Winning.

Sumiço aumenta temor de golpe

Quando a FX Winning entrou em colapso em fevereiro, Renan Bastos deixou de responder os clientes que atraiu para o esquema nos últimos dois anos, bem como parou de atualizar o perfil do Instagram, onde ostentava para 120 mil seguidores a vida de luxo que levava em Miami.

Com o sumiço de Renan e a falta de explicações sobre a falta de pagamentos, alguns clientes se organizam para abrir uma ação coletiva contra o empresário e seu negócio. O advogado especialista em criptomoedas, Artêmio Picanço, afirmou para o Portal do Bitcoin que está reunindo vítimas para dar início a um processo.

“Estamos trabalhando neste caso em parceria com o Instituto Brasileiro de Prevenção a Golpes Financeiros (IBPGO). Já possuímos diversos clientes tanto no Brasil como na Europa e Estados Unidos”, explica o advogado. 

Ele avalia que se trata de um caso de “grande complexidade” e que necessitará de alcance nacional e internacional para busca patrimonial, de forma a tentar ressarcir os investidores lesados.

“Iremos focar na busca por bens utilizando as ferramentas tradicionais do judiciário, bem como na metodologia não ortodoxa para busca de digitais assets nas mais variadas exchanges ao redor do mundo. Para isso iremos protocolizar uma ação coletiva envolvendo todos os lesados e, após, buscaremos os órgãos regulatórios e de persecução penal”, disse o advogado.

Publicidade

Promessas de lucros a portas fechadas

Um investidor do interior de São Paulo que pretende fazer parte da ação e que pediu para não ter o nome revelado por segurança, estima ter perdido US$ 200 mil investindo na FX Winning através da empresa de Renan Bastos. Ao somar o dinheiro perdido no esquema junto com seus familiares, o prejuízo sobe para cerca de meio milhão de dólares.

Esse cliente foi introduzido ao esquema através de familiares que frequentavam a mesma igreja que Bastos, a Lagoinha Miami. “Quando eu fui apresentado ao negócio eu pensei ‘olha que legal, é de um cara lá da igreja, que já está nisso há uns dois anos, indo super bem. Então eu e minha família começamos a colocar dinheiro na CFT em junho de 2021.”

Renan apresentava a CFT para os investidores como uma empresa de tecnologia que tinha o seu próprio algoritmo de alta frequência para fazer operações no mercado forex através da FX Winning. Para usar o robô, o cliente deveria depositar Bitcoin ou Ethereum na plataforma da FX Winning. Já os saques eram feitos através de solicitações por e-mail para a plataforma.

“Essas operações eram o que ele sempre vendia como sendo de altíssima qualidade, só que o Renan ficava com 50% do lucro”, conta. O cliente explica que se, por exemplo, as operações de um mês gerassem 20% de lucro, 10% ficariam para a empresa e 10% para o cliente. Se desse prejuízo algum dia, no entanto, o prejuízo era inteiro do cliente.

No seu depoimento, o cliente que se diz lesado pela CFT traça sua impressão de Renan Bastos: “Se você reclamasse para o Renan dos prejuízos de tal dia, ele te bloqueava e dizia que você não tinha a mentalidade merecedora de usar a tecnologia que ele criou, que você não tinha a mentalidade de milionário. Era uma super arrogância”, critica.

“Vinícius” que quis revelar apenas o primeiro nome é outro cliente da CFT que foi impactado pelo colapso da empresa. Ele usava os rendimentos deste investimento para pagar as contas do dia a dia e sustentar seus filhos de 12 e 13 anos.

A confiança dele no negócio era tamanha que ele investiu todo o dinheiro que tinha acumulado ao longo da vida, sem cogitar que um dia os saques seriam bloqueados. No total, ele depositou US$ 700 mil na empresa, o equivalente hoje a R$ 3,4 milhões.

“Desde que eu fiquei viúvo, eu quis viver de rendimento, então eu guardei tudo que eu tinha para poder investir e ter uma renda mensal para viver com meus filhos, poder criá-los. Agora eu estou realmente numa situação bem complicada porque tudo que eu tenho está lá”, explica.

Desde então, o investidor conta com a ajuda dos pais para cuidar das crianças enquanto trabalha como caminhoneiro: “Estou afundado em empréstimos, já vendi tudo que poderia ser vendido e hipotequei minha casa. Preciso urgente resolver isso senão vou perdê-la também.”

Vinicius entrou na FX Winning em janeiro de 2022. Na época, comprou o robô da CFT Solutions por R$ 2 mil. Para fazer parte do negócio, ele precisou depositar R$ 10 mil na corretora. Ele relata que com o passar do tempo, o depósito mínimo de novos entrantes foram aumentando de valor. 

No contrato firmado na ocasião e visto pela reportagem, a CFT Solutions assina como CFTraders, e o logo da FX Winning aparece em todo o documento. Ao assinar o contrato, o cliente concordava em dar o poder para a CFTraders depositar e sacar dinheiro da sua conta na FX Winning, bem como cobrar 50% de taxa pelo serviço oferecido.

Ameaça de bloqueio de contas

Vinícius relembra que o contato com o Renan era frequente e ele fazia live todo mês. Porém, quando os saques foram bloqueados, o empresário “simplesmente sumiu”, sem dar explicações aos investidores.   

Antes disso, Renan já se mostrava preocupado com o aumento dos saques que acontecia na FX Winning pelos clientes trazidos por ele para o esquema através da CFT Solutions. Ele chegou a ameaçar fechar as contas dos clientes que faziam retiradas contínuas de dinheiro da corretora.

A reportagem teve acesso a gravação de uma live onde Renan fez esse alerta aos clientes. Trata-se da última live feita por ele, realizada em 8 de fevereiro de 2023, dias antes da FX Winning bloquear os saques dos clientes.

“Tem muito cliente que usa a gente como sanguessuga. São clientes que não agregam valor, não participam de live, que não entendem que estão lidando com o sistema bancário mundial que tem dificuldades e limitações, e só usam a gente como pagador de salário. Esses clientes todos vão ser convidados a se retirar. Vamos desconectar o software da conta dele e eles vão ser felizes aonde estiverem. Sem choro”, disse Renan.

Segundo Vinicius, a intimação funcionou: “Como era um rendimento muito bom, todo mundo começou a ficar com medo de sacar, porque poderia perder o benefício de continuar usando o robô, visto na época como uma maravilha.”

Suposta regulamentação com CVM

Nessa mesma live, Renan disse que os “parasitas” seriam expulsos no melhor momento da empresa. Tratava-se da notícia “bombástica” que a CFT Solutions estava em processo de regulamentação junto à Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM).

“A CFT vai ser a primeira empresa da história do Brasil autorizada a falar de forex no Brasil”, garantiu Renan durante a live, antes de chamar o advogado Carlos Noronha, apresentado como o responsável por fazer o contato com os reguladores. 

CFT Solutions disse em live que teria registro na CVM, poucos dias antes de saques serem bloqueados (Fonte: Reprodução)

“É extremamente importante ressaltar que a regulamentação da CFT pela CVM e Anbima significa que, além do aumento automático de credibilidade, colocará a CFT em posição de destaque diante de todo o atual cenário brasileiro”, disse Noronha.

“Eu e meu time estamos trabalhando diuturnamente para finalizarmos o quanto antes esse referido processo regulatório no Brasil. Fomos autorizados a dar essa noticia hoje, e o que eu posso garantir a todos é que estamos no melhor, mais espetacular e sobretudo incrível momento. Dentro da nossa modalidade de negócios, seremos a única empresa regulada no Brasil, e estaremos em uma posição de destaque. A CFT escreverá história nesse país”, disse o advogado na live.

A CVM foi procurada pelo Portal do Bitcoin e confirmou que “não há qualquer processo de autorização da CFT Solutions em andamento na autarquia.”

A reportagem também procurou o advogado Carlos Noronha para entender sua relação com a CFT Solutions, bem como o suposto contato que teve com a CVM em nome da empresa. Em nota, ele esclareceu que:

“A CFT contratou, à época, o nosso escritório com o objetivo de conduzir um estudo prévio sobre a viabilidade e posterior requisição de regulação junto à CVM. Não houve estabelecido qualquer tipo de contato ou acordo em progresso com a CVM. Finalizamos o estudo preliminar acerca da possível regulação, conforme o escopo de atuação previamente informado pela CFT. Após análise, chegamos à conclusão de que a CFT poderia se qualificar como uma gestora de carteiras, desde que atendesse aos requisitos estabelecidos pela CVM. Contudo, ao iniciarmos os preparativos para apresentar a respectiva requisição à CVM, fomos informados pela CFT sobre sua decisão de não dar continuidade ao processo, levando, assim, à finalização dos nossos serviços.”

Por dentro da CFT Solutions

O investidor Vinicius conta que conheceu a CFT Solutions através de Igor Souza, que era um “agente” da CFT Solutions e convidava outros investidores para entrar na empresa em troca de uma comissão, em um sistema de marketing multinível. 

Ao conversar com a reportagem, Souza disse que não desconfiava que se tratava de um golpe. Ele descreve o poder persuasivo de Renan, que foi capaz de construir uma suposta credibilidade na empresa se aliando a empresários influentes dos Estados Unidos.

De acordo com Souza, faziam parte do board da CFT Solutions nomes como Arthur Percy, Matt Whitaker (ex-procurador-geral dos EUA) e Todd Rokita (um ex-deputado americano).

“Arthur Percy tem 20 anos de mercado financeiro nos Estados Unidos, era gestor de fundo e estudou seis meses a CFT antes de entrar. Então eu comecei a ter mais confiança, porque se um cara que é profissional no mercado de investimentos está entrando, é porque ali é correto. E ele trouxe duas pessoas que são do judiciário americano, um é o Matt Whitaker e o outro é o Todd Rokita, que já foram congressistas. Era como se fosse um certificado de auditoria, atestando que estava tudo ok”, explica.

Souza conta que esse trio esteve nas Bahamas em dezembro do ano passado, quando teve um encontro da CFT Solutions no qual a maioria dos agentes da empresa estavam presentes.

“Os três estavam lá e discursaram sobre os planos para o futuro da CFT. O ano de 2022 inteiro comendo solto as lives, incentivando a galera a depositar. Eu achava que era tudo verdade, que não era brincadeira”, relembra o investidor que agora lamenta ter indicado o esquema para outros brasileiros.

Na estimativa dele, a CFT Solutions tinha cerca de 4 mil clientes no Brasil e cerca de 30 agentes, que, da mesma forma que os clientes, agora são ignorados por Renan Bastos.

Ele próprio afirma ter hoje R$ 15 milhões presos na FX Winning que não consegue recuperar desde que a empresa fechou as portas. “Eu estou com a minha vida parada faz uns seis meses”, lamenta. “A coisa está bem pesada. Eu nunca passei isso na minha vida.” 

Falsa auditoria da KPMG

Um dos primeiros indícios de que havia algo errado no negócio da CFT Solutions foi quando, em meio a dúvidas sobre a veracidade das operações automatizadas na FX Winning, surgiu uma suposta auditoria da KPMG confirmando que as operações da CFT não apenas eram verídicas, como capazes de pagar altos retornos para os investidores.

Renan apresentou na época para os clientes essa suposta auditoria assinada por Pedro José Aires Bellido, apontado como diretor de tesouraria da KPMG na Espanha. Ele atesta no documento que foi feito um estudo do algoritmo da CFT Solutions, que concluiu se tratar de uma “ferramenta altamente rentável com risco controlado”, capaz de gerar rendimentos “contínuos e muito acima do restante dos produtos tradicionais”.

Enquanto Renan exaltava a auditoria em grupos de clientes, alguns suspeitavam e foram checar direto com o executivo da KPMG apontado como o responsável pela auditoria.

Ao ser procurado no Linkedin, Pedro Aires revelou que o documento era fraudulento: “Este documento era uma fraude e como tal foi denunciado na KPMG”, respondeu.

Contraponto

O Portal do Bitcoin procurou Renan Bastos através de seu advogado de defesa, Pedro José Tiné Coelho Torres, para explicar as acusações feitas por clientes da CFT Solutions descritas ao longo desta reportagem.

Entre as perguntas estavam: qual era a real relação da CFT com a FX Winning; qual registro a empresa mantinha no Brasil; como era capaz de pagar os lucros prometidos; qual era a relação de Renan com as supostas pirâmides Cash Time 1 e Wish Money; por que ele passou a ignorar os clientes após os bloqueios de saques; bem como a acusação de falsificar uma auditoria da KPMG.

Ao invés de endereçar as perguntas objetivas, Renan optou por responder através de uma nota, que segue abaixo na íntegra:

Em outubro de 2020, David Merino, que tinha um software em funcionamento na Fx Winning, compartilhou os substanciais resultados de sua rentabilidade com Renan Bastos e o persuadiu a abrir uma conta na corretora que, apesar de recente, estava sob a liderança de profissionais éticos e com vasta experiência no mercado, dentre eles Rafael Brito e Roman Cardenas. Após ponderar durante um mês sobre a possibilidade de operar na Fx Winning, Renan finalmente inaugurou sua conta de negociação na corretora no final de novembro de 2020, se valendo do software disponível na plataforma. Assim, a CFT Solutions, na qualidade de uma empresa de tecnologia, surgiu diante da ativa participação que Renan Bastos sempre teve no mercado de ativos digitais em um contexto de busca por soluções inovadoras, seguras e rentáveis. Nesse cenário, por dois anos, todos os clientes da CFT usufruíram do nosso software sem qualquer tipo de contratempo. Contudo, a CFT – e outros clientes da Fx Winning mundo afora – foram surpreendidas ao saber que o corpo funcional da corretora não aplicava suas políticas internas de maneira rigorosa. Repentinamente, a corretora travou os saques para todos seus clientes em todo o mundo, situação que não foi diferente para a CFT, que também está passando pelo procedimento de KYC imposto pela corretora. Ato contínuo, a corretora estabeleceu a necessidade de realização de procedimentos internos para que a liberação dos fundos de seus clientes seja efetivada. Em face dessa situação, a CFT ingressou com as medidas judiciais competentes em face da corretora Fx Winning e de seus representantes nos Estados Unidos da América e em outros países. Prezando pelo nosso compromisso com a transparência, destaca-se que o processo norte-americano inclusive pode ser consultado publicamente na íntegra, comprovando que a CFT não está medindo esforços para que os representantes da Fx Winning sejam responsabilizados pelos seus atos. A CFT sempre enfatizou sua atuação no segmento tecnológico e publicizou quais são os benefícios e as desvantagens de se atuar em um mercado descentralizado. Não se pode admitir que oportunistas que estão mais preocupados com holofotes e com o proveito financeiro próprio induzam pessoas em erro com soluções aparentemente mágicas, mas que, na realidade, são baseadas em premissas incorretas e em fundamentos técnicos errôneos. É comum que em tempos de inflexão os ânimos fiquem exaltados, mas, ainda assim, nos últimos meses nos deparamos com muitas medidas que extrapolam o que é razoável e que adentram a seara do Direito Criminal. Representantes, ex-agentes da CFT e até seus familiares foram alvo de ameaças, injúrias e ofensas diversas, geralmente proferidas por pessoas que usufruíram por anos dos rendimentos obtidos por meio do uso do software da CFT, que não raramente lhes proporcionou grandes ganhos patrimoniais. A CFT reitera seu compromisso de que está tomando todas as medidas legais possíveis para responsabilizar os verdadeiros culpados por essa situação perante a Justiça. Nesse sentido, destacamos que não mediremos esforços para que a corretora cumpra com seus compromissos. Possuímos farto amparo probatório em face dos representantes da Fx Winning e acreditamos que teremos uma solução positiva para essa situação. A CFT, representada por sua equipe jurídica brasileira, se coloca à disposição para eventuais dúvidas ou esclarecimentos que se fizerem necessários.”

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ripple vai lançar sua própria stablecoin lastreada ao dólar

Ripple vai lançar sua própria stablecoin lastreada ao dólar

Em seu lançamento, a stablecoin da Ripple estará disponível nas blockchains XRP Ledger e Ethereum, com planos de expansão
Receita Federal, greve, Imposto de Renda, IR 2022

Receita Federal fará consulta pública para atualizar regras de declaração de criptomoedas

Receita Federal quer alinhar a Instrução Normativa 1.888/2019 com o modelo internacional de declaração de ativos digitais
Smartphone mostra logotipo da Binance à frente de tela de negociação

Binance lança novo token e anuncia data para negociação com Bitcoin, BNB e stablecoins

O protocolo de dólar sintético Ethena (ENA) é o 50º projeto da Binance Launchpool
Imagem da matéria: Reserva de Bitcoin de mineradores bate mínima em três anos com vendas antes do halving

Reserva de Bitcoin de mineradores bate mínima em três anos com vendas antes do halving

Diferente do que aconteceu antes do halving de 2020, desta vez os mineradores aproveitaram a recente disparada do Bitcoin para vender parte de suas reservas