Imagem da matéria: Fundador de exchange Canadense morre e R$ 700 milhões em criptomoedas estão perdidos
(Foto: Shutterstock)

A maior exchange de criptomoedas do Canadá, a QuadrigaCX, entrou com pedido de proteção ao credor na Suprema Corte da província de Nova Escócia devido à suposta perda das chaves privadas.

No dia 31 de janeiro, uma semana após a plataforma ficar inacessível, a exchange comunicou que o pedido foi feito de acordo com a lei federal canadense ‘Lei de Acordos de Credores das Empresas’ (CCAA).

Publicidade

A diretoria da exchange também indicou a empresa de auditoria Ernst & Young para acompanhar e avaliar todo o processo, mas isso será decidido no tribunal em uma oitiva solicitada para a próxima terça-feira (05).

Falecido era o único que possuía as chaves

A única pessoa que tinha acesso às chaves das carteiras era Gerald Cotten, fundador e CEO da QuadrigaCX. Ele morreu na Índia em dezembro do ano passado aos 30 anos.

Caso o fato seja confirmado pela justiça, Cotten levou consigo para sempre o acesso a US$ 180 milhões em Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Litcoin e US$ 70 milhões em fiat.

O montante totalizou, então, 250 milhões de dólares canadense (cerca de R$ 700 milhões) pertencentes a 115 mil usuários.

O informação veio à tona quando a Coindesk conseguiu uma cópia do depoimento da viúva de Cotten, Jennifer Robertson, diretora da exchange.

Publicidade

Ela descreveu a morte do marido como repentina e que ficou de posse a seu laptop, mas não conseguiu o acesso por ser criptografado. Ela não possuía nenhuma chave privada.

Segundo a diretora, o laptop era o único dispositivo que Cotten usava para conduzir tudo a respeito da exchange.

“O computador laptop do qual ‘Gerry’ conduziu os negócios é criptografado e eu não sei a senha ou a chave de recuperação. Apesar de vários esforços em buscas, não consegui encontrá-las em nenhum lugar”, diz o documento assinado pela viúva.

Usuários iniciam teorias da conspiração

No Reddit, os usuários têm mostrado desconfiança do fato e até mesmo duvidado da morte do empresário

“Precisamos de provas”, disse o usuário ‘kingsosshoota’. “Nós precisamos do endereço da carteira offline, fotos do cadáver, cópia do passaporte onde consta a entrada na Índia, imagens de câmera de segurança para ver quem estava com ele ou o que portava como bagagem”, concluiu.

Já um outro usuário, ‘justinbeebers’, fala diretamente em golpe e mentiras.

“Cotton planejou isso, forjou sua morte, instruiu Jennifer a interpretar o papel de ‘viúva desnorteada’ e passou a bola para os tribunais canadenses”.

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda cardano ADA com graficos ao fundo

Charles Hoskinson diz que hard fork ‘Chang’ será marco na história da Cardano

Agendado para este mês de junho, a atualização Chang levará a Cardano para a versão 9.0
Imagem da matéria: Nova York processa minerador de criptomoedas e exchange cripto por fraude de US$ 1 bilhão

Nova York processa minerador de criptomoedas e exchange cripto por fraude de US$ 1 bilhão

Autoridades acusam a exchange cripto NovaTech e a empresa de mineração AWS Mining de “envolvimento em esquemas de pirâmide ilegais”
Logotipo OKX ao fundo tela trading

OKX diz que contas de usuário foram drenadas com roubo de identidade

A exchange OKX disse que está colaborando com as autoridades e que o roubo não tem relação com o uso do Google Authenticator ou verificação por SMS
Fusão da imagem de uma moeda de bitcoin com a bandeira do Paraguai

Senado do Paraguai aprova lei que pune com até 10 anos de prisão mineradores de criptomoedas que roubam eletricidade 

Para o relator Ever VIllalba, o PL não criminaliza a mineração de criptomoedas, mas as leis devem ser adaptadas ao setor; PL seguirá para a Câmara dos Deputados