Imagem da matéria: Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA
Foto: Shutterstock

Promotores federais dos Estados Unidos pediram uma pena de 5 a 7 anos de prisão para Ryan Salame, ex-diretor da FTX que se declarou culpado por crimes financeiros em setembro do ano passado. A requisição foi feita por meio de um documento enviado na terça-feira (21) à corte que julga o caso. 

A defesa de Salame já havia se manifestado no processo, afirmando que uma pena adequada não passaria de 18 meses de prisão. Os advogados argumentam que o cliente não desempenhou um papel central na fraude aos clientes da FTX e que até mesmo agiu para tentar ajudar os investidores. 

Publicidade

Mas os promotores discordam veementemente. “A afirmação do réu de que seus crimes tinham a intenção de ajudar apenas a FTX e a indústria de criptomoedas em geral não é atenuante e também é desmentida pelas evidências, que indicam que o réu se beneficiou pessoalmente de várias maneiras com suas ações criminosas”, aponta a acusação.

Salame fez doações de US$ 24 milhões para campanhas políticas nos Estados Unidos. Agora, sabe-se que esse dinheiro saiu direto da conta dos clientes da corretora. 

“A infração de financiamento de campanha é uma das maiores da história americana, e o negócio de transmissão de dinheiro não licenciado movimentou mais de 1 bilhão de dólares sem a devida supervisão”, acrescentaram os promotores.

A audiência para estabelecer a pena de Ryan Salame está marcada para ocorrer na próxima terça-feira, 28 de maio.

Papel de Salame nos negócios da FTX

O patrimônio de Salame aumentou substancialmente durante o boom do mercado cripto, já que ele teria obtido US$ 87 milhões em bônus e empréstimos da empresa de formação de mercado da FTX, a Alameda Research.

Publicidade

Após o colapso da FTX em novembro de 2022, documentos judiciais obtidos pelo Wall Street Journal revelaram que Salame — então presidente da FTX Digital — avisou as autoridades das Bahamas do fato da exchange de criptomoedas estar usando fundos de clientes para cobrir perdas da Alameda.

Os promotores alegam que Bankman-Fried recrutou executivos — incluindo Salame, que ingressou na empresa em 2021 — para atuar como procuradores de sua empresa e doar dezenas de milhões de dólares para candidatos tanto Republicanos e Democratas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Smartphone sobre dólares mostra logo Axie Infinity

Polícia da Noruega recupera e devolve R$ 30 milhões do hack da Axie Infinity

A polícia norueguesa para crimes financeiros recuperou e congelou os fundos do hack de 2022 que envolveu a sidechain Ronin
Imagem da matéria: Agentes federais acusam britânicos de fraude de US$ 3 milhões com NFTs Ethereum "Evolved Apes"

Agentes federais acusam britânicos de fraude de US$ 3 milhões com NFTs Ethereum “Evolved Apes”

Um trio do Reino Unido anunciou o lançamento de um jogo de battle royale, mas, em vez disso, embolsou as criptomoedas e fugiu
Vitalik Buterin posa para foto na ETH Taipei 2024

Criador do Ethereum, Vitalik Buterin explica qual é o erro dos tokens de celebridades

O veterano do setor cripto criticou a captação de dinheiro pelas estrelas, afirmando que o hype pode ser aproveitado para fazer o bem
Letras que formam a sigla ETF próximas a uma moeda dourada de Bitcoin (BTC)

ETFs de Bitcoin quebram sequência de 19 dias de entradas e têm saídas de US$ 65 milhões

Em uma sequência recorde que durou um mês, ETFs de Bitcoin tiveram a entrada de cerca de US$ 4 bilhões, período em que o BTC se aproximou de sua máxima histórica