Bitcoin em gráfico de alta com seta azul apontado para o alto
Shutterstock

A última semana foi de correção para os criptoativos. O Bitcoin e o Ether se desvalorizaram em 8,89% e 12,09%, respectivamente. Essa queda foi referente a realização de lucros e liquidações nos mercados futuros.

Preço e volume do Bitcoin e ethereum, apurado às 21h (UTC-3) do dia 23/04/2023 (Fonte: Messari)

Desde o início do ano, destacamos o comportamento da dominância do Bitcoin. A métrica apresenta uma tendência de alta desde janeiro com o rali que começou o movimento de alta atual. Como destacamos em outra edição deste relatório, a dominância se encontra em um patamar chave, em que observamos a inversão de tendência nos últimos 3 anos.

Publicidade

Uma inversão na tendência significa o começo de uma alt-season, um período em que as altcoins tendem a se valorizar em relação ao Bitcoin.

Variação da dominância do Bitcoin desde maio de 2021 (Fonte: TradingView)

Podemos observar uma diferença no comportamento atual da dominância em comparação ao que aconteceu no passado. Nas diversas ocasiões em que a dominância do Bitcoin recuou ao tocar os 48% no último ciclo de alta, todas elas contaram com uma queda significativa assim que o patamar foi atingido, algo que não se repetiu no momento atual.

O cenário atual continua incerto e a continuação do crescimento da dominância não é improvável. 

Destaque da semana

Entre os ativos com US$ 10 bilhões ou mais de capitalização de mercado, o destaque da semana fica com a Cardano (ADA) com a desvalorização de pouco mais de 13% nos últimos sete dias. A desvalorização foi em linha com o resto do mercado, não havendo nenhum motivo particular para a performance negativa da ADA. 

Ativos com Capitalização de Mercado superior a US$ 10 bilhões, apurado às 21h (UTC-3) do dia 23/04/2023 (Fonte: Messari)

Análise on-chain

A queda recente se apresentou como uma oportunidade para os investidores de longo prazo (LTHs) que adicionaram mais de 60 mil BTC a suas posições. Não vemos acumulação nesta magnitude desde dezembro do ano passado. 

Publicidade
Quantidade de bitcoins nas mãos dos investidores de longo prazo (LTH) – Fonte: Glassnode

O saldo de Bitcoin que não se move há um ano ou mais viu um pequeno aumento na última semana com a maturação de novas moedas. A métrica tem mantido relativa estabilidade nos últimos meses.

Porcentagem dos Bitcoins na mãos de investidores há mais de um ano (Fonte: Glassnode)

O saldo de Bitcoin em exchanges viu um aumento na última semana com o depósito de pouco mais de 10 mil BTC. Os depósitos vão em linha com a realização de lucros que comentamos no início deste relatório. 

Saldo de Bitcoin em exchanges nos últimos 2 anos (Fonte: Glassnode)

As HODL Waves são uma distribuição das moedas em circulação de acordo com o tempo no qual elas não se movimentam. Nos últimos meses, podemos notar a maturação das moedas com cada vez mais moedas fluindo das carteiras de investidores de curto prazo para investidores de longo prazo. 

HODL Waves dos últimos 2 anos (Fonte: Glassnode)

Conclusão

A correção dos últimos dias é fruto de um movimento normal de realização de lucros. Ainda é importante estar de olho nos fatos relevantes da macroeconomia para determinar o curso do mercado em longo prazo. As movimentações da dominância do Bitcoin também são importantes para avaliar oportunidades em meio a atual situação do mercado.

Publicidade

As métricas on-chain nos mostram que os investidores de longo prazo aproveitaram a oportunidade com a queda recente e aumentaram significativamente suas posições. A convicção desta classe de investidores aliado ao cada vez menor saldo de Bitcoin em exchanges pintam o cenário perfeito para uma continuação do rali com o crescimento da demanda pelo ativo. 

Sobre os autores

André Franco: André é Engenheiro Mecatrônico e Analista de criptoativos desde 2017, foi eleito uma das 50 maiores personalidades cripto do Brasil pelo Cointelegraph, com vasta experiência no mercado. André é atualmente o diretor de Research do Mercado Bitcoin.

Rony Szuster: Rony é Engenheiro Químico com pós-graduação em Engenharia de Software, imerso no mercado cripto desde 2019 e contribuidor do Messari Hub em 2021 e 2022. Atualmente integra a equipe de analistas de criptoativos do Mercado Bitcoin.

Lucca Benedetti: Lucca é estudante de Engenharia Química e um entusiasta do mercado desde 2015, tendo se tornado analista de forma profissional em 2021. Possui experiência no nascente campo de finanças descentralizadas (DeFi) e atualmente integra a equipe de analistas de criptoativos no Mercado Bitcoin.

Bernard Pedra: Bernard é estudante de blockchain e criptografia digital e entusiasta do mercado desde 2019 com experiência prática no campo de tokens-não-fungíveis (NFT). Atualmente integra a equipe de analistas de criptoativos no Mercado Bitcoin.

Publicidade
Talvez você queira ler
Changpeng "CZ" Zhao, CEO da Binance

EUA querem US$ 4 bilhões da Binance para encerrar caso criminal, diz Bloomberg

O acordo pode determinar que Changpeng “CZ” Zhao enfrente acusações criminais nos EUA
Desenho de uma caixa sustentada por paraquedas

Dono de corretoras hackeadas promete airdrop “épico” para usuários

Justin Sun comanda a Poloniex e a HTX, ambas corretoras centralizadas afetadas por hacks em novembro
Imagem da matéria: Manhã Cripto: SEC acusa Kraken de operar sem registro; BNB sobe 5% com expectativa de acordo entre Binance e reguladores

Manhã Cripto: SEC acusa Kraken de operar sem registro; BNB sobe 5% com expectativa de acordo entre Binance e reguladores

O Departamento de Justiça dos EUA (DoJ) quer mais de US$ 4 bilhões da Binance para encerrar as investigações criminais
Imagem da matéria: Microsoft contrata Sam Altman, ex-CEO da OpenAI, para chefiar "equipe de pesquisa de IA avançada"

Microsoft contrata Sam Altman, ex-CEO da OpenAI, para chefiar “equipe de pesquisa de IA avançada”

Os cofundadores da OpenAI, Altman e Greg Brockman, chefiarão a equipe de AI da Microsoft, enquanto o ex-CEO da Twitch, Emmett Shear, assumirá as rédeas da OpenAI