Imagem da matéria: Ethereum Classic dispara 31% com data marcada para nova atualização
Foto: Shutterstock

O Ethereum Classic (ETC) é a criptomoeda que mais valoriza na tarde desta terça-feira (29) entre os 100 principais ativos do mercado listados no CoinMarketCap. Em alta de 33% nas últimas 24 horas, o ETC é negociado a US$ 56, o seu melhor preço em mais de duas semanas.

Os ganhos da moeda que surgiu através de um polêmico hard fork do Ethereum (ETH) são ainda maiores ao longo da semana e chegam a 47%. O crescimento é significativo já que na terça passada (22) o ETC atingiu a sua pior cotação em quase dois meses.

Publicidade

Os ganhos voltaram para o Ethereum Classic com o anúncio no blog do desenvolvedor Stevan Lohja de que melhorias estão chegando em breve na rede através de uma nova atualização apelidada de Magneto.

De forma geral, esse upgrade nada mais é do que a implementação no ecossistema do ETC das melhorias que o Ethereum recebeu em abril através do hard fork Berlin.

A atualização acontecerá no bloco 13.189.133 do ETC, previsto para chegar entre os dias 21 e 22 de julho, segundo uma estimativa do monitor de bifurcação da rede. O hard fork será executado se ocorrer tudo certo durante a fase de testes que já está em andamento. Caso seja necessário novos ajustes, a data final da atualização pode ser adiada. 

Magneto 

O hard fork Magneto corresponde a Proposta de Melhoria do Ethereum Classic (ECIP) 1103, que compila as quatro melhorias criadas originalmente para o Berlin.

Publicidade

Duas alterações têm um impacto direto na redução das taxas. A EIP-2718, por exemplo, introduz um novo tipo de transação “envelope” que permite que os usuários combinem suas transferências em uma só.

Já a EIP-2929 aumenta as taxas de gas como uma forma de acelerar o processamento e limitar ataques de negação de serviço (DoS). Essas tarifas são compensadas pela EIP-2930, que deixa os projetos pré-estabeleçam uma lista das funções que serão usadas durante uma transação. 


Os desenvolvedores do Ethereum Classic aconselham que os validadores, mineradores, exchanges ou qualquer usuário que faça o uso direto da rede, atualizem seus softwares para uma versão compatível com o Magneto. 

“Se você não está operando nós ou serviços, mas usa o ETC por meio de outros serviços, verifique com esse serviço para garantir que eles estão oferecendo suporte ao hard fork do Magneto”, diz o desenvolvedor Stevan Lohja.

Publicidade

Quando aconteceu o hard fork Berlin na rede principal do Ethereum, houve um erro de consenso com um dos clientes de software que impossibilitou 12% de todos os nós de ETH de usar a blockchain até o problema ser resolvido.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Agentes federais acusam britânicos de fraude de US$ 3 milhões com NFTs Ethereum "Evolved Apes"

Agentes federais acusam britânicos de fraude de US$ 3 milhões com NFTs Ethereum “Evolved Apes”

Um trio do Reino Unido anunciou o lançamento de um jogo de battle royale, mas, em vez disso, embolsou as criptomoedas e fugiu
Imagem da matéria: Token Friend.tech cai 22% depois de críticas à saída da Base para uma nova blockchain

Token Friend.tech cai 22% depois de críticas à saída da Base para uma nova blockchain

As notícias sobre os planos da Friend.tech de lançar uma blockchain para projetos sociais descentralizados não foram bem recebidas
Celular com o logo da CVM e notebook aberto no site da Comissãod e Valores Mobiliários

Caso contra Atlas Quantum exemplifica a longa demora para CVM julgar processos

O prazo médio para a Comissão de Valores Mobiliários terminar de julgar Termos de Acusação é de quatro anos e meio
moeda e notas pendurada em um varal

Operação contra maior milícia do RJ revela que suspeitos compravam Bitcoin para lavar dinheiro

Fonte do dinheiro movimentado pelos suspeitos seria oriundo de grilagem de terras, extorsão contra comerciantes e exploração do transporte