Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF
Shutterstock

O ETF de Bitcoin spot (à vista) da Bitwise pode debutar no mercado com um fundo inicial de US$ 200 milhões, caso seja aprovado pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC). O valor do investimento foi mencionado na última sexta-feira (29) em atualização no sistema do regulador, data limite para as empresas atualizarem os pedidos.

Conforme apurou Eric Balchunas, analista sênior de ETFs da Bloomberg, a nova informação da Bitwise acaba com os US$ 10 milhões iniciais da BlackRock que até então ele afirma ter conhecimento. “Isso será de grande ajuda nos primeiros dias da corrida [pelo ETF]”, disse Balchunas no X.

Publicidade

Ao contrário da BlackRock, que é a maior gestora de ativos do mundo, a Bitwise não informou os possíveis players — ou formadores de mercado — que irão semear seu ETF. Por sua vez, a BlackRock já adiantou nomes como Jane Street e JP Morgan como Participantes Autorizados (AP) para seu ETF Bitcoin.

O ponto mais crucial se aproxima nos próximos dias à medida que o tempo avança para o limite de janeiro para SEC aprovar ou negar as ofertas de ETFs de Bitcoin à vista.

ETF de Bitcoin em 2024

No início deste mês, analistas da Bloomberg Intelligence e do JP Morgan argumentaram que é provável que pelo menos um ETF de Bitcoin à vista seja aprovado em janeiro de 2024.

Um ETF nessa modalidade é um produto que a há anos a indústria das criptomoedas deseja que seja aprovado para investidores dos EUA, com a SEC sempre reiterando demasiados riscos aos investidores, como a manipulação de mercado.

Publicidade

Nos últimos meses, no entanto, a SEC se viu rodeada de críticas por grandes players do mercado, como Coinbase, por exemplo, além de ter amargado decisões contrárias na justiça acerca das negativas de revisão aos ETFs.

Mas recentemente, a Reuters, uma das mais importantes agências de notícias do mundo, afirmou que pessoas familiarizadas com o processo disseram que os emissores que cumpriram os prazos de revisão de arquivamento do final do ano poderão lançar até 10 de janeiro – “data em que a SEC é obrigada a aprovar ou rejeitar o ETF Ark/21Shares”, descreve.

Portanto, ressalta a agência, caso a SEC dê sinal verde para as empresas que concorrem para um ETF de Bitcoin à vista, os novos produtos podem chegar nas bolsas na semana seguinte. Dentre as empresas que criaram o produto baseado na maior criptomoeda do mundo, além da BlackRock e Bitwise, destacam-se VanEck, Valkyrie, Invesco e Fidelity.

O que é um ETF de Bitcoin à vista?

Um ETF de Bitcoin à vista é um produto financeiro projetado para fornecer aos investidores exposição ao preço real do Bitcoin, permitindo-lhes negociar e investir na criptomoeda sem a necessidade de possuí-la diretamente.

Publicidade

Esse tipo de ETF é distinto dos ETFs baseados em futuros, que derivam seu valor de contratos futuros de Bitcoin. Os ETFs de Bitcoin à vista visam acompanhar o preço de mercado em tempo real do Bitcoin, tornando-os mais atraentes para investidores tradicionais que buscam exposição direta a criptomoedas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Musk Empire: jogo do Telegram permite que você ganhe cripto fingindo ser Elon Musk

Musk Empire: jogo do Telegram permite que você ganhe cripto fingindo ser Elon Musk

Este jogo de tap-to-earn em ascensão permite que você desenvolva e aprimore seu próprio Elon Musk antes de um airdrop de tokens
Ilustração de um hacker de Ethereum

Plataforma DeFi do Ethereum recupera R$ 42 milhões após atender exigências de hacker

Uma exploração que ocorreu na rede de segunda camada do Ethereum, Scroll, fez com que milhões fossem drenados da Rho Markets
moedas de bitcoin, ethereum e litecoin à frente de quadro negor, sob mesa de sala de aula

Itaú promove curso online gratuito sobre criptomoedas

O lançamento será na quinta-feira (25), com uma live especial no Youtube
bitcoin

Manhã Cripto: Bitcoin recua 2,2% apesar da queda da inflação nos EUA

Embora os dados macroeconômicos atuais sejam positivos, o Bitcoin ainda busca estabilidade em meio às preocupações pontuais dos investidores