Imagem da matéria: Empresa de criptomoedas demite 110 funcionários mesmo após receber investimento de US$ 1 bilhão
Foto: Shutterstock

A empresa de serviços de criptomoedas NYDIG (New York Digital Investment Group) reduziu cerca de um terço do número de funcionários, de acordo com uma reportagem publicada nesta quinta-feira no The Wall Street Journal.

A demissão em massa afetou aproximadamente 110 funcionários da NYDIG e foi anunciada em 22 de setembro. A empresa alega que está buscando reduzir despesas e restringir o foco em negócios mais promissores.

Publicidade

Fundada em 2017, a NYDIG é uma subsidiária da Stone Ridge Holdings. A empresa oferece serviços de negociação de Bitcoin, corretagem, custódia e gestão de ativos a investidores institucionais.

O corte do número de funcionários, se confirmado, ocorre em meio a mudanças de liderança da empresa, com o ex-CEO Robert Gutmann e o presidente Yan Zhao deixando os cargos em 3 de outubro, substituídos por Tejas Shah e Nate Conrad, respectivamente.

A NYDIG não respondeu imediatamente a um pedido do Decrypt para falar sobre o assunto.

Demissões após US$ 1 bilhão

A NYDIG levantou US$ 1 bilhão em investimentos em dezembro de 2021, sendo avaliada em mais de US$ 7 bilhões, e anunciou que o novo capital será usado para desenvolver ainda mais sua plataforma para clientes institucionais de Bitcoin, adicionando recursos como pagamentos na Lightning Network, tokenização de ativos e uma funcionalidade de contratos inteligentes.

Em um recente dossiê feito para a SEC, a empresa afirmou que garantiu cerca de US$ 720 milhões para seu fundo Institucional de Bitcoin, com um total de 59 investidores contribuindo para o aumento.

Publicidade

Na semana passada, a empresa também disse, entre outras coisas, que se concentra hoje em acelerar os investimentos em sua franquia de mineração de Bitcoin que atenderá mineradores norte-americanos.

Várias empresas  proeminentes de cripto já anunciaram cortes de funcionários este ano, à medida que o declínio dramático no valor das criptomoedas, juntamente com o aumento da inflação no mundo todo, impactou seus negócios.

Entre elas estão a Coinbase, Crypto.com, Gemini, Robinhood, Immutable e a BlockFi.

A NYDIG, no entanto, insiste que seu balanço é “o mais forte de sempre”, já que o saldo de Bitcoin da empresa atingiu um recorde histórico no terceiro trimestre, ou quase 100% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Ela ainda vai publicar seu relatório Q3 2022, mas já disse que esperava que sua receita aumentasse ainda mais após o crescimento de 130% durante o segundo trimestre.

Publicidade

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

O MB oferece taxas regressivas de negociação e estratégia de investimento de acordo com o seu perfil. Junte-se à maior Exchange da América Latina e negocie mais de 200 ativos digitais, como tokens, renda fixa digital e criptomoedas. Abra a sua conta gratuita!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação
simbolo do dólar emergindo de placa de computador

Mercado Bitcoin lista duas novas stablecoins da startup Aryze

Ambas as moedas, devido à paridade com o dólar americano e à libra esterlina, representam estabilidade e diversificação na carteira dos investidores
Imagem da matéria: Ripple vai lançar sua própria stablecoin lastreada ao dólar

Ripple vai lançar sua própria stablecoin lastreada ao dólar

Em seu lançamento, a stablecoin da Ripple estará disponível nas blockchains XRP Ledger e Ethereum, com planos de expansão
Imagem da matéria: Correlação entre Bitcoin e Ether está prestes a passar por "cruz da morte"; entenda os efeitos

Correlação entre Bitcoin e Ether está prestes a passar por “cruz da morte”; entenda os efeitos

A “cruz da morte” poderá frear os avanços do Ethereum e demais altcoins