Imagem da matéria: Em plena Copa do Mundo, CBF rompe com corretora que criou token da Seleção Brasileira, diz imprensa
Foto: Shutterstock

Dois dias após o início da Copa do Mundo do Qatar, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) rescindiu o contrato de patrocínio com a corretora turca de criptomoedas Bitci, que é responsável pela criação do BFT (Brazilian Football Team), o fan token da Seleção Brasileira. As informações são de reportagem do portal Máquina do Esporte publicada nesta terça-feira (22).

Leia também: A estranha empresa que emite o fan token da Seleção Brasileira

Publicidade

De acordo com a reportagem, a CBF não recebe há vários meses os valores combinados com a empresa da Turquia. O acordo para criar a criptomoeda da seleção foi anunciado em 2021 e era válido por três anos.

Além do fan token, a empresa teria o direito de ter exclusividade em parcerias de blockchain com a CBF.

“Junto com a Bitci, temos a oportunidade de alavancar a interação com os fãs da seleção brasileira em todo o mundo. Iremos conectar a paixão pela seleção nacional mais popular do planeta com experiências, conteúdo e benefícios”, afirmou Antônio Carlos Nunes, então presidente da CBF, à época da divulgação do acordo.

Não é o primeiro calote em que a Bitci se envolve. Em fevereiro deste ano, dois clubes de futebol da Europa encerraram seus contratos com a corretora. Os Sporting Lisboa (Portugal) e Spezia (Itália), seguiram a recente decisão da equipe inglesa de Fórmula 1, McLaren Racing, que também encerrou o contrato.

O motivo, segundo publicação do Bloomberg, pode ser a falta de repasses dos valores acordados em contratos de publicidade e patrocínio. No caso do clube português, Sporting Lisboa, a parceria não deu certo por falta de alinhamento estratégico

Fan tokens e Copa do Mundo

O Brazil National Football Team Fan Token (BFT) vale atualmente US$ 0,69, com queda de 9,7% nas últimas 24 horas. A Bitci fez também o token da seleção da Espanha, que vale US$ 0,34 no momento.

Publicidade

Em contraste estão os fan tokens das seleções da Argentina e Portugal, ambos feitos pela Chiliz, maior empresa do mundo de ações de blockchain com equipes esportivas.

O Portugal National Team Fan Token (POR) vale US$ 4,91 (alta de 10%) e o Argentine Football Association Fan Token (ARG) vale US$ 5,22 .

O token do time de Messi sofre uma queda violenta de 22%, claramente motivada pela derrota histórica de 2 a 1 para a Arábia Saudita nesta terça-feira (22).

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

VOCÊ PODE GOSTAR
Braço robótico expõe moeda de Ethereum ETH

Algoritmos de Aprendizado de Máquina preveem preço do Ethereum para início de junho

No curto prazo, o algoritmo determinou que o ETH está passando por uma tendência neutra
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank libera envio e recebimento de criptomoedas de carteiras externas

Já estão disponíveis para essas transações Bitcoin, Ethereum e Solana; outras moedas e redes serão adicionadas em breve
Hacker com capuz sorri no escuro

“Fizemos besteira”: Gala Games confirma hack de de R$ 1,2 bilhão

Um invasor usou um exploit para cunhar e roubar 5 bilhões de tokens da Gala Games (GALA)
Imagem da matéria: Descentralização é o futuro, mas vem com custos mais altos, afirma especialista

Descentralização é o futuro, mas vem com custos mais altos, afirma especialista

O executivo Leo Kahn destacou no Ethereum Rio 2024 que apesar dos custos, indústria cripto deve incentivar ao máximo a descentralização