Imagem da matéria: Modo hodl: Celsius dificulta saques de criptomoedas dos clientes na plataforma de empréstimos
Foto: Shutterstock

O alerta vermelho sobre a crise na plataforma de empréstimos Celsius ficou ainda mais estridente nos últimos dias, quando investidores começaram a ter dificuldades para sacar as criptomoedas mantidas sob custódia da empresa.

Usuários relatam que, após a tentativa de saque, suas contas entravam em algo chamado “Modo Hodl”. Para esses usuários, a plataforma da Celsius exibe a seguinte mensagem:

Publicidade

“Sua conta foi configurada para o Modo Hodl por nossa equipe. O Modo Hodl impede todas as transferências de saída. Isso inclui enviar moedas, enviar fundos via CelPay e alterar endereços na lista de permissões. Se você deseja desativar o Modo Hodl, entre em contato com nossa equipe de suporte”.

O investidor espanhol conhecido como “El Txot”, compartilhou no Twitter o print com a mensagem acima. Ele contou ao Portal do Bitcoin que está desde sexta-feira (27) tentando ajudar sua esposa a retirar os fundos que mantém na Celsius.

A dupla seguiu a orientação da empresa e entrou em contato com o suporte. Eles foram informados de que para desativar o Modo Hold, o titular da conta deveria enviar um vídeo com um pedido verbal de desbloqueio, segurando um documento oficial com foto para provar sua identidade.

“Enviamos a eles o vídeo e continuamos na mesma”, conta o investidor. “Já são mais de 40 horas sem nenhuma resposta, por isso estou preocupado. Eles são muito rápidos em bloquear a conta, mas demoram muito para resolver o problema”.

Publicidade
Print do usuário de conta bloqueada pela Celsius
Print do usuário @Eltxot de conta bloqueada pela Celsius (Fonte: Reprodução/Twitter)

“Medida de segurança”

Pressionado no Twitter, o fundador da Celsius, Alex Mashinsky, disse nesta segunda-feira (30) que a ativação do Modo Hodl não passa de uma medida de segurança. 

“Se virmos atividades suspeitas em sua conta, como logins com falha de endereços IP diferentes e você não tiver proteção suficiente, como 2FA [autenticação de dois fatores], tentaremos protegê-lo ativando o 2FA para dificultar o hacker”, escreveu.

Apesar disso, a empresa nunca alertou aos usuários que o Modo Hodl poderia ser ativado sem seu consentimento. Pelo contrário, o site oficial da Celsius afirma que “você [cliente] controla quando o Modo Hodl é ativado”.

https://twitter.com/Mashinsky/status/1531057030647226369

Falta de liquidez?

Alguns críticos da Celsius — grupo que vem aumentando nas últimas semanas — suspeitam que essa é uma estratégia para frear ou pelo menos atrasar os saques dos clientes.

Publicidade

“Há a suspeita de que a Celsius não tenha liquidez para atender os pedidos de saque se todos os clientes quiserem retirar os ativos ao mesmo tempo”, contou o investidor El Txot. 

Segundo ele, foi esse o motivo que o levou a tentar realizar o saque para a sua esposa na sexta-feira. Antes disso, ele já havia conseguido sacar os fundos da sua própria conta.

“Nos últimos dias retirei diferentes ativos que mantinha lá, como Bitcoin e Ethereum. Eles levaram apenas algumas horas para me pagar. As transferências de Chainlink, Stellar e Polkadot também foram instantâneas”, relata.

Alex Mashinsky descarta todas as suspeitas de falta de liquidez da empresa e afirma que os relatos que estão surgindo não passam de “medo e ódio para assustar os celsianos”. 

Insegurança

O que não dá para negar é que a desconfiança que se instaura no mercado está levando a Celsius a perder clientes e, consequentemente, dinheiro. 

Publicidade

A empresa costuma compartilhar toda semana dados sobre as entradas e saídas de fundos da sua plataforma. 

Entre os dias 6 a 12 de maio, US$ 1,15 bilhão em criptomoedas deixaram a Celsius, contra  US$ 396 milhões de entrada. Entre os dias 20 e 26 de maio, as saídas representaram outros US$ 364 milhões e as entradas foram de US$ 192 milhões.

Curiosamente, a empresa omitiu os dados da semana de 13 a 19 de maio, levantando ainda mais críticas na comunidade sobre a falta de transparência da empresa.

https://twitter.com/MikeBurgersburg/status/1530246913622253568

Crise da Celsius 

As suspeitas do mercado em torno das operações da Celsius se intensificaram durante o colapso da Luna, evento que ligou o sinal de alerta para a forma como a empresa de empréstimos cripto usa o dinheiro dos clientes para financiar suas operações de risco.  

A Celsius precisou correr contra o tempo para tirar R$ 2,7 bilhões em criptomoedas que mantinha no Anchor Protocol, o principal projeto DeFi da Terra, que oferecia rendimentos de 19,5% sobre os depósitos de UST. 

Esse dinheiro provavelmente pertencia aos clientes da empresa, uma vez que a Celsius oferece rendimentos de 7% a 15,8% pelas criptomoedas depositadas na plataforma para serem emprestadas para outros investidores e instituições.

Com o derretimento do UST, o Anchor Protocol cortou as recompensas e a Celsius correu para tirar os fundos do projeto e transferi-los para o Aave v2, outro protocolo DeFi de empréstimo.

Publicidade

Na visão de críticos, a operação exemplifica o risco ao qual a empresa submete o dinheiro dos investidores. 

Um investidor de bitcoin, em particular, tomou para si a missão de cobrar explicações da Celsius e se tornou o inimigo número um de Alex Mashinsky. Trata-se de Cory Klippsten, CEO da Swan Bitcoin e conselheiro da Riot Blockchain.

Ele criou uma campanha contra a Celsius: a cada usuário que tirasse 1 BTC ou mais da plataforma para fazer autocustódia de suas moedas, ganharia um ano de graça de assinatura nos serviços privados da Swan Bitcoin.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Aprovação hoje dos ETFs de Ethereum é "provável", dizem fontes próximas à SEC

Aprovação hoje dos ETFs de Ethereum é “provável”, dizem fontes próximas à SEC

Fontes disseram à Fox Business que a SEC está se baseando em decisões judiciais recentes para dar o sinal verde aos ETFs de Ethereum
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

Manhã Cripto: ETFs de Bitcoin voltam a captar mais US$ 100 mi por dia nos EUA; Ex-diretor da FTX pede 18 meses de prisão

Mercado também começa a se preparar para veredito final da SEC sobre os ETFs de Ethereum à vista
Imagem da matéria: MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

A plataforma de ativos digitais também promove campanha para recompensar trades realizados até 4 de junho