Imagem da matéria: El Salvador inaugura hospital veterinário construído com Bitcoin
Foto: Shutterstock

El Salvador acaba de ganhar um hospital veterinário construído com os lucros que o governo do país obteve investindo em Bitcoin (BTC).

A clínica pública chamada “Chivo Pets” começou a receber os animais de estimação da população salvadorenha no sábado (26), conforme mostram as fotos divulgadas no Twitter da instituição.

Publicidade

Nayib Bukele, o presidente do país que foi o primeiro do mundo a adotar o bitcoin uma moeda oficial, revelou que todos os tratamentos oferecidos pelo hospital custarão apenas US$ 0,25 (R$ 1,30) para aqueles que pagarem com bitcoin. 

Entre os serviços disponíveis no local estão atendimento de emergência 24/7, banho e tosa, cirurgias, hospitalização, reabilitação e laboratório clínico.

Novo hospital veterinário de El Salvador bitcoin
Novo hospital veterinário de El Salvador (Imagem: Divulgação/Chivo Pets)

Hospital pago com bitcoin

Quatro meses atrás, Nayib Bukele anunciou o plano de construir um hospital veterinário público em El Salvador, totalmente financiado com bitcoin.

Em setembro de 2021, quando entrou em vigor a lei que deu ao bitcoin o status de curso legal no país, o governo criou um fundo para armazenar sua própria reserva de BTC.

Publicidade

Graças à valorização do bitcoin no mês seguinte, em outubro, o fundo do governo já havia gerado um excedente de US$ 4 milhões. Com esse lucro em caixa, o presidente do país resolveu usar o dinheiro para construir um hospital veterinário.

No Twitter, Bukele compartilhou um vídeo de como seria o hospital e informou que a construção teria 12 consultórios básicos, quatro de emergência, além de áreas de hospitalização e recuperação.

El Salvador vs FMI

O controverso presidente de El Salvador desagrada organizações internacionais desde o momento em que anunciou que seu país adotaria o bitcoin como moeda oficial. Cinco meses depois da criptomoeda ser implementada na região, as críticas continuaram chegando.

No início de fevereiro, o Fundo Monetário Internacional (FMI) voltou a recomendar que o país abandonasse o uso do bitcoin como moeda de curso legal, pedido mais uma vez ignorado pelo governo salvadorenho.

Publicidade

“Nenhuma organização internacional nos obrigará a fazer qualquer coisa, seja o que for”, disse na época Alejandro Zelaya, ministro da Fazenda de El Salvador. Ele  defendeu a criptomoeda como uma questão de soberania para o país cuja outra moeda oficial é o dólar.

A tensa relação entre El Salvador e o FMI teve início em junho de 2021, quando a organização internacional disse que a adesão do bitcoin pelo país levantava “inúmeros problemas macroeconômicos, financeiros e jurídicos”.

VOCÊ PODE GOSTAR
Bitcoin em gráfico de alta com seta azul apontado para o alto

Traders esperam que Bitcoin supere a máxima de US$ 74 mil em breve

“Esperamos um impulso de alta aqui que pode nos levar de volta às máximas de US$ 74 mil”, disse a QCP Capital sobre o momento do Bitcoin
Imagem por detrás de uma pessoa algemada

Interpol prende hacker que roubou R$ 260 mil da Polícia de Buenos Aires e lavou fundos com USDT

Liderado por um venezuelano, preso nos EUA, o grupo roubou R$ 8 milhões de entidades argentinas através de um malware de origem brasileira
Criador do Twitter e da Square, Jack Dorsey em palestra no TED

Preço do Bitcoin atingirá US$ 1 milhão até 2030, diz Jack Dorsey

Em uma entrevista recente, o cofundador do Twitter e da Block argumentou que o Bitcoin poderia atingir US$ 1 milhão e ir “além” no futuro
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas