Imagem da matéria: Bitcoin cai abaixo dos US$ 40 mil enquanto hashrate bate recorde histórico
Foto: Shutterstock

A competição entre mineradores de Bitcoin atingiu novas altas, mesmo com o preço da criptomoeda caindo abaixo da marca dos US$ 40 mil nesta sexta-feira (18), segundo dados do CoinMarketCap.

A maior criptomoeda do ecossistema e outras altcoins vem acompanhando o movimento das ações e outros ativos de risco, impactados pela ameaça de invasão da Ucrânia pela Rússia.

Publicidade

Embora o Bitcoin (BTC) tenha se recuperado para pouco mais de US$ 40.400, o token caiu mais de 3% nas últimas 24 horas e mais de 7% na última semana.

Mesmo assim, uma análise em blockchain do BTC.com mostra que a dificuldade de mineração da rede atingiu um novo recorde de 27.97 trilhões de hashes na quinta-feira (17).

A rede calcula quão difícil é minerar bitcoin (ou quanto poder computacional é necessário para obter bitcoin), segundo a oferta e demanda dos mineradores.

Quanto mais mineradores estiverem on-line, mais competição haverá entre eles para confirmar um bloco (e obter a recompensa) que, por sua vez, dificulta a mineração.

Publicidade

Já a análise do YCharts mostra que a taxa de hashes do Bitcoin, melhor entendida como o poder computacional da rede, está em 213 exahashes por segundo (ou EH/s) – próxima de sua alta recorde de 248 EH/s registrada no último sábado (12).

Taxa de hashes do Bitcoin no último ano em terahashes por segundo (Imagem: YCharts)

Juntas, as duas métricas destacam o fato de que a mineração nunca esteve tão popular ou mais distribuída pelo mundo do que neste momento. Isso é um bom presságio para a rede como um todo, pois significa que a rede nunca esteve tão segura.

Oscilação do preço do Bitcoin

Essa está longe de ser a primeira vez que o preço do Bitcoin caiu em 2022 – na verdade, está caindo o ano todo até o momento.

No início do ano, quando o Bitcoin estava em US$ 47.000, a principal criptomoeda foi atingida por controvérsias de várias direções. Em 2 de janeiro de 2022, a agitação política começou a engolir o Cazaquistão, causando um fechamento nacional que, por sua vez, resultou no desligamento de grande parte da indústria de mineração de Bitcoin.

Publicidade

Três dias depois, o Federal Reserve dos Estados Unidos anunciou que pode acelerar o cronograma para aumentar as taxas de juros, o que também contribuiu para o início lento do Bitcoin no novo ano.

Em 24 de janeiro de 2022, o Bitcoin atingiu seu ponto mais baixo em 2022 no ano até o momento, US$ 33.800. Desde então, a principal criptomoeda – assim como o resto da indústria – foi lançada no mainstream quando os anúncios da FTX, Coinbase e outros no Super Bowl defenderam a indústria na frente de milhões.

No entanto, isso não se refletiu no preço do Bitcoin, que permanece em uma ampla tendência de queda no ano até agora.

As políticas de mineração do Bitcoin

Dado o fato de que a mineração de bitcoin é uma operação que exige muita energia, decisões tomadas por políticos sobre essa operação têm um impacto direto na rede Bitcoin.

Em 2021, a dificuldade de mineração da rede despencou 28% em um só dia após o governo chinês começar a suspender fazendas de mineração cripto em todo o país.

Publicidade

Até então, a China dominava a mineração da rede Bitcoin.

Desde a repressão da China, os EUA se tornaram a principal líder na mineração de bitcoin, comandando uma participação de mercado de 35,4% até o fim do ano.

No entanto, muitas operações de mineração chinesas se realocaram ao exterior, após a proibição na China, e se instalaram no Cazaquistão, totalizando quase 20% da mineração de bitcoin do mundo.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin pode cair até US$ 50 mil em breve, alerta analista brasileiro

Bitcoin pode cair até US$ 50 mil em breve, alerta analista brasileiro

Analista da Foxbit avalia gráficos do Bitcoin e aponta que preços devem continuar pressionados ao longo da semana
Imagem da matéria: R$ 2,8 bilhões foram perdidos em fraudes e hacks de criptomoedas no 2º trimestre

R$ 2,8 bilhões foram perdidos em fraudes e hacks de criptomoedas no 2º trimestre

Isso é quase o dobro do valor roubado no segundo trimestre de 2023
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas têm semana positiva apesar da pressão da Mt. Gox e Alemanha

Fundos de criptomoedas têm semana positiva apesar da pressão da Mt. Gox e Alemanha

Fundos de criptomoedas tiveram entradas líquidas de US$ 441 milhões após quatro semanas de saídas, com investidores vendo oportunidade na queda dos preços
Imagem da matéria: Criadores do Notcoin lançam aceleradora para impulsionar a próxima onda de jogos no Telegram

Criadores do Notcoin lançam aceleradora para impulsionar a próxima onda de jogos no Telegram

Com a ajuda da empresa de análises baseada em IA, Helika, o Notcoin quer fortalecer ainda mais o ecossistema de jogos cripto no Telegram