Imagem da matéria: Bitcoin registra alta semanal; seria o fim do mercado de baixa?
Foto: Shutterstock

O mercado de criptomoedas parece ter se livrado de semanas de fraco desempenho conforme o preço do bitcoin (BTC) subiu 14% os últimos sete dias para seu atual valor um pouco acima de US$ 43 mil, de acordo com o site CoinMarketCap.

O bitcoin caiu cerca de 3,4% nas últimas 24 horas, chegando a US$ 45,5 mil na quinta-feira (10), mas agora está bem acima da baixa deste ano de US$ 33,5 mil registrada em 24 de janeiro.

Publicidade

No entanto, isso pode não ser suficiente para alguns investidores, pois uma análise recente da gestora de ativos Blockforce Capital indicou que o preço médio que investidores compraram bitcoin nos últimos cinco meses foi a US$ 47 mil.

Segundo Brett Munster, da Blockforce Capital, isso significa que “em média, qualquer pessoa que comprou [bitcoin] durante esse período provavelmente perdeu dinheiro e pode não estar propenso a comprar mais até recuperarem seu prejuízo”.

Blockforce considera US$ 47 mil como um “patamar fundamental” para o preço do bitcoin que, coincidentemente, também é a média móvel de 200 dias para a principal criptomoeda do mercado, “um indicador amplamente reconhecido para determinar qual direção os mercados estão tendendo, tanto nos mercados cripto como nos tradicionais”.

“Esse patamar pode fornecer resistência, pois esses compradores recentes podem querer recuperar seu investimento e liquidá-lo”, afirmou Munster.

“No entanto, caso rompa e fique acima desse patamar de US$ 47 mil, pode fornecer a esses investidores recentes a confiança de entrar novamente no mercado e começar a comprar novamente”.

Publicidade
Base de custo em blockchain (Imagem: Blockforce Capital/Glassnode)

O bitcoin caiu 37% de sua alta recorde acima de US$ 69 mil registrada em novembro de 2021 e, embora a Blockforce reconheça que “ainda é muito cedo para declarar, com toda a certeza, de que US$ 33 mil foi o fundo”, a empresa acredita que existem motivos para acreditar que “agora, existe muito mais assimetria para cima do que para baixo”.

“Isso não significa que o bitcoin não pode cair novamente, mas os dados parecem sugerir que, agora, o potencial de alta compensa a queda”, acrescentou Munster.

Mas e o ether?

Enquanto isso, o ether (ETH), a segunda maior criptomoeda após o bitcoin em termos de capitalização de mercado, caiu 4,9% no último dia, sendo negociado a US$ 3,1 mil, segundo o CoinMarketCap.

Dito isso, a moeda subiu mais de 8% nos últimos sete dias.

O ether está tendo bastante competição do crescente grupo de blockchains proof of stake (ou PoS), incluindo cardano (ADA), polkadot (DOT) e avalanche (AVAX). No entanto, algumas pessoas envolvidas na indústria estão bem positivas sobre o futuro a longo prazo da moeda.

Publicidade

Bilal Hammoud, CEO da corretora cripto canadense NDAX, é uma delas, prevendo que o preço do ether poderá atingir US$ 10 mil até o fim de 2022 conforme o valor da moeda aumenta por conta de sua escassez e iminente transição da rede Ethereum ao algoritmo PoS.

“A atualização mais recente do Ethereum irá transformá-lo em um ativo deflacionário. Proof of stake irá bloquear ETH para recompensas por staking que, na teoria, devem influenciar o preço para cima conforme a oferta diminui enquanto a demanda aumenta”, disse Hamomoud em uma palestra recente realizada pelo site de comparação de finanças pessoais Finder.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: EUA não têm autoridade para processar trades DeFi, diz advogado do hacker da Mango Markets

EUA não têm autoridade para processar trades DeFi, diz advogado do hacker da Mango Markets

Avraham Eisenberg é o trader cripto acusado de drenar mais de US$ 100 milhões da plataforma de negociação Mango Markets
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Após forte queda no fim de semana, Bitcoin e Ethereum voltam a ganhar força com notícias de que Hong Kong aprovou ETFs das criptomoedas
Criptomoedas formam círculo com bitcoin no centro

Alta do Bitcoin torna criptomoedas o investimento mais buscado no Brasil em março

As criptomoedas superaram os CDBs e fundos de ações e multimercado no ranking do buscador de investimentos Yubb
graficos vermelhos em queda

Investidores sacam R$ 1 bilhão de projeto DeFi da Solana após renúncia de CEO

O fundador da Marginfi anunciou sua renúncia em meio a um turbilhão de controvérsia e desentendimento operacional