Imagem da matéria: Demanda por desenvolvedores de blockchain explode para além das criptomoedas
Shutterstock

O ano passado foi um dos mais caóticos para a indústria cripto em geral.

Após o colapso da corretora FTX, milhares de funcionários foram demitidos e muitas empresas, especialmente as do setor de mineração, fecharam totalmente.

Publicidade

Após demissões e falências, as criptomoedas também foram duramente atingidas. O valor de mercado da indústria caiu de aproximadamente US$ 2,23 trilhões no início de 2022 para apenas US$ 832 milhões no início de 2023, com a crise apertando a partir de junho e se intensificando após a implosão do FTX, de acordo com dados da CoinGecko.

Ainda assim, especialistas da indústria de software afirmam que nunca houve tanta demanda por desenvolvedores de blockchain.

A demanda por habilidades de programação blockchain aumentou 552% em 2022, de acordo com um relatório da DevSkiller, compilando mais de 200 mil avaliações. As empresas de tecnologia podem usar essas avaliações como parte de seu processo de contratação para avaliar a proficiência de um desenvolvedor.

Com os preços dos ativos em baixa e as empresas de criptomoedas apertando os cintos, por que o salto na demanda dos desenvolvedores?

Blockchain para além dos tokens

O CTO da DevSkiller, Tomasz Nurkiewicz, disse ao Decrypt que grande parte dessa demanda provavelmente vem de empresas não cripto que procuram desenvolvedores com experiência no setor.

Ele disse que as empresas podem estar “aproveitando o blockchain por diferentes razões, não necessariamente apenas para criptomoedas, mas para armazenamento ou para ter uma prova descentralizada de algo dentro de suas próprias empresas”.

Publicidade

A ideia de armazenamento e bancos de dados descentralizados já atraiu algumas demonstrações sérias de fé. Em setembro, o fundo de capital de risco da Microsoft, M12, investiu US$ 20 milhões na Space and Time, uma startup que visa construir um data warehouse descentralizado com recursos de banco de dados semelhantes a SQL.

A empresa diz que seu protocolo cripto, apelidado de “prova de SQL”, permitirá que aplicativos blockchain executem análises mais rapidamente.

As empresas financeiras que procuram construir suas próprias blockchains podem ser outro fator importante da demanda por desenvolvedores, de acordo com o presidente e CEO da BlockApps, Kieren James-Lubin. Isso pode ser devido a alguns mercados financeiros privados que são, em suas palavras, “ilíquidos e estranhos”.

Vários dos pilares das finanças tradicionais, incluindo a firma Blackrock, fizeram declarações ousadas apoiando a tokenização, essencialmente trazendo ações, títulos e outros ativos financeiros tradicionais para uma rede blockchain.

Publicidade

Movimentos como esse podem significar a contratação de mais desenvolvedores com experiência em blockchain.

Mathew McDermott, chefe de ativos digitais do Goldman, ecoou esse sentimento em uma entrevista à CNBC, dizendo que um de seus principais focos para 2023 era a tokenização e a “digitalização do ciclo de vida”.

Os jogos peer-to-peer têm sido outra área de crescimento nos últimos anos, e as empresas nesse nicho provavelmente continuarão contratando desenvolvedores de blockchain, de acordo com Nurkiewicz.

“O campo ainda está ganhando popularidade, apesar dos problemas com os mercados de criptomoedas e as exchanges de criptomoedas”, afirma.

Um relatório da DappRadar e da Blockchain Game Alliance (BGA) descobriu que os projetos de games Web3 e metaverso levantaram US$ 7,6 bilhões em 2022, um aumento de 59% desde o ano anterior.

Nesse mesmo ano, os jogos em blockchain representaram quase 50% da atividade on-chain.

Mais do que apenas especulação

De forma mais ampla, James-Lubin, da BlockApps, disse que as oportunidades de trabalho gradualmente se afastarão dos casos de uso “especulativos”.

Publicidade

“Do ponto de vista do crédito, estamos vendo uma fuga de casos de uso realmente especulativos”, explicou James-Lubin. “Um dos efeitos do atual sentimento do mercado e das altas taxas de juros é que o interesse em retornos mais especulativos no futuro simplesmente entra em colapso.”

Ele disse que os investidores também estão muito mais cautelosos após o colapso da FTX em novembro e geralmente desejam investir em casos de uso do mundo real, em oposição a oportunidades nativas de cripto.

“É uma coisa boa ou ruim, dependendo da sua perspectiva”, disse James-Lubin. “Toda a tecnologia de repente agora tem que pensar em lucratividade de uma forma que não acontecia na última década ou algo assim.”

Devido a tendências como essa, a demanda futura por desenvolvedores de blockchain não necessariamente se correlacionará perfeitamente com os preços das criptomoedas.

“Espero que as empresas de cripto aprendam a fazer um planejamento financeiro sensato, no qual os preços dos ativos afetam menos diretamente sua capacidade de empregar pessoas, como manter alguns de seus fundos em moeda fiduciária”, explicou James-Lubin.

Ainda assim, Nurkiewicz tinha receio de que alguns investidores poderiam não entender a diferença entre “a tecnologia e o mercado” e desanimar os projetos de blockchain de qualquer maneira.

Publicidade

“Podemos ver algum tipo de movimento psicológico aqui, que não é totalmente justificável pela tecnologia subjacente”, explicou Nurkiewicz.

O que um desenvolvedor precisa aprender?

De acordo com Nurkiewicz e James-Lubin, está ocorrendo um grande aumento na demanda por pessoas com experiência no uso das linguagens de programação Solidity e Aetherium, bem como pessoas com experiência no uso de ferramentas de suporte no ambiente de desenvolvimento Ethereum, como Hard Hat.

Embora ambos os executivos tenham dito ao Decrypt que é um ótimo momento para começar como um desenvolvedor de blockchain, Nurkiewicz acha que os aspirantes a desenvolvedores devem tentar obter uma sólida formação em ciência da computação tradicional, juntamente com qualquer habilidade em blockchain.

Isso pode incluir a demonstração de conhecimento prático dos principais aspectos da infraestrutura de blockchain. Como portfólio, pode fazer um smart contract rodando em seus perfis de GitHiub ou demonstrando que sabem como funciona uma “Árvore de Merkle” – uma ferramenta criptográfica que permite a consolidação de grandes quantidades de dados em um único hash.

Em termos de pagamento que os desenvolvedores podem esperar, o DevSkiller relata que o salário médio para desenvolvedores focados em blockchain em todo o mundo era de cerca de US$ 79.983 ao ano. Esse valor aumentou para US$ 177.500 ao ano para aqueles com sede nos EUA, tornando-se uma das especialidades mais bem remuneradas entre os desenvolvedores.

Programação segue importante

Embora a demanda por habilidades de blockchain tenha explodido em 2022, a demanda geral por essas habilidades perde importância para a velha guarda de linguagens de programação como JavaScript, Java, SQL e Python.

De acordo com a Pesquisa Stack Overflow de 2022, o Solidity estava em uso apenas por 1,45% dos desenvolvedores, em comparação com mais de 65% usando JavaScript ou 55% usando HTML.

Além disso, o desenvolvimento de blockchain ainda é um nicho. De todas as áreas pesquisadas, apenas 2,5% dos entrevistados se descreveram como desenvolvedores de blockchain puro.

Ser um “desenvolvedor de blockchain” não é tão sinônimo de ser funcionário de uma empresa de criptomoedas como em 2017.

“As oportunidades também estão surgindo em campos lucrativos, como finanças e jogos tradicionais. Como resultado, o desenvolvimento de blockchain pode ser uma ótima carreira, independentemente do sentimento do mercado”, diz James-Lubin.

Mas mesmo que os empregos relacionados à cripto se desloquem do preço do Bitcoin, ele disse que é tolice os jovens basearem toda a sua carreira no que está “quente agora”.

Em vez disso, o CEO disse que as pessoas devem se concentrar em seus verdadeiros interesses à medida que as tendências, seja blockchain, IA ou aplicativos de entrega, vêm e vão.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15
Imagem da matéria: Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Projeto de universitários brasileiros ganha R$ 50 mil em hackathon global da Solana

Grupo criou aplicação para conectar via blockchain produtores de energia e estações de abastecimento, com a mira no mercado de carros elétricos