Imagem da matéria: De olho em Open Banking, Banco do Brasil firma parceria com fintech Bom Pra Crédito
Foto: Shutterstock

Em um novo lance de mercado unindo grandes bancos e fintechs, o Banco do Brasil anunciou nesta segunda-feira (23) uma parceria com o marketplace de empréstimos Bom Pra Crédito (BPC).

Fundado em 2014, o BPC é um marketplace digital que recebe propostas de empréstimo online de forma gratuita e encaminha para análise das instituições financeiras plugadas na sua plataforma de comparação de condições do crédito pessoal. Ele conta com cerca de 7 milhões de clientes e já intermediou um montante de R$ 500 milhões em empréstimos.

Publicidade

Por meio da nova parceria, o Banco do Brasil amplia seu potencial de negócios e agrega um novo produto ao seu cardápio. O BPC, por sua vez, aproxima seus serviços dos clientes do maior banco público brasileiro.

A primeira oferta na plataforma será de empréstimo pessoal, o BB Crédito Automático. Na sequência, serão disponibilizadas outras linhas, como o BB Crédito Salário e crédito consignado. 

Open Banking

A parceria também dialoga com a estratégia do Banco do Brasil para Open Banking, premissa que incentiva grandes bancos e fintechs a participarem de um ecossistema conectado para melhorar a experiência do cliente.

“O BB tem sido protagonista neste movimento que tende a crescer cada dia mais. O Bom Pra Crédito é o segundo marketplace de crédito integrado ao Banco. Colocar nossos serviços na plataforma de parceiros será cada vez mais frequente nesse novo mundo conectado”, comenta Gustavo Fosse, diretor de tecnologia do BB.

Publicidade

Ainda na esteira do Open Banking, o Banco do Brasil já anunciou parceiras com a startup de gestão empresarial ContaAzul, em 2018, e lançou uma API com a fintech Bxblue, que compara crédito consignado para aposentados, pensionistas e funcionários públicos.

Parcerias e aportes

Pelo lado do BPC, a parceria com o Banco do Brasil é um passo importante para uma empresa que pretende conectar as pessoas que precisam de dinheiro com quem pode emprestar.

“Em nossa base, temos milhares de clientes do BB e que agora poderão contratar operações num fluxo 100% digital. É muito bom contar com um parceiro do porte e com a credibilidade do Banco do Brasil”, complementa Ricardo Kalichsztein, CEO e fundador do Bom Pra Crédito.

Em 2019, o BPC recebeu um aporte de R$ 35 milhões em rodada pré-Série B liderada pelo Grupo Globo, maior conglomerado de mídia e comunicação da América Latina. Em outubro de 2018, a fintech já havia recebido um aporte Série A de R$ 22 milhões liderado pelo fundo Innova Capital.

Publicidade

Privatizar é preciso?

Movimentações como a parceria com o Bom Pra Crédito parecem ainda uma forma de o Banco do Brasil dar um recado: que o fato de ser uma instituição estatal não é impedimento para realizar ações de fortalecimento frente ao setor bancário e financeiro nacional.

“Iniciar esta parceria digital com o Bom Pra Crédito demonstra a capacidade do BB de rapidamente se adaptar e reforça sua posição de vanguarda num mercado altamente competitivo”, afirma Marcos Coltri, diretor de empréstimos, financiamentos e crédito imobiliário do Banco do Brasil.

O Banco do Brasil vive envolvo a rumores sobre uma possível privatização. Tornar-se mais competitivo é justamente um dos argumentos usados pelos defensores da ideia de repassar a instituição à iniciativa privada.

Embora apoiada pelo atual presidente, Rubem Novaes, essa possibilidade está descartada – ao menos por enquanto – pelo governo federal.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br

Publicidade
Talvez você queira ler
barras de ouro

Ouro atinge novo recorde de preço e tendência é de alta para 2024, dizem especialistas

Cotação do ouro atingiu um novo recorde, com os preços à vista chegando a US$ 2.100 por onça