Imagem da matéria: Dá para ganhar dinheiro com o Stepn (GMT)? O que aconteceu depois de dois meses de teste com o aplicativo
Stepn, jogo ‘move to earn’ que incentiva pessoas a caminharem ou correrem em troca de criptomoedas (Foto: Reprodução/Stepn)

Em abril, todos os “degens” — traders que realizam investimentos bastante arriscados em criptomoedas não convencionais — no CriptoTwitter estavam se vangloriando sobre o dinheiro que ganhavam apenas por saírem para caminhar e usar o jogo “move to earn” (ou mexa-se para ganhar) Stepn.

O aplicativo te recompensa com tokens green satoshi (GST) por andar, fazer caminhadas ou correr ao ar livre. Algumas pessoas na Web3 estavam ganhando mais de US$ 20 em GST por cada corrida.

Publicidade

Porém, isso foi em abril, quando o GST estava custando quase US$ 9.

Em 10 de maio, quando eu* comecei a usar o aplicativo (cheguei ao final da festa), tinha caído para US$ 3,50. Eu ganhei 0,65 GST (ou US$ 2,27) por minha primeira corrida de quatro quilômetros.

Mas ainda assim, era dinheiro grátis (bom, “dinheiro”) por uma atividade que eu já planejava fazer. Na sequência, GST continuou caindo em meio à grande queda do mercado cripto. Porém, na minha terceira corrida com o Stepn, no dia 1º de maio, o GST estava custando US$ 0,97. Neste domingo (17), está custando US$ 0,08. Esse negócio pode chegar a zero? É claro que sim.

Até hoje, em oito corridas que fiz com o Stepn, que variaram entre 2,5 km e 5,17 km, ganhei 31 GST que, atualmente, são equivalentes a… US$ 2,17.

E eu ainda nem falei sobre a pegadinha. Para usar o Stepn, você precisa comprar um tênis na forma de token não fungível (ou NFT, na sigla em inglês) desenvolvido no Solana e precificado em SOL. Quando comprei o meu no fim de abril, SOL tinha disparado, próximo de US$ 100, então eu sinto em dizer que meu tênis custou mais de US$ 400. Mas foi pelo bem da pesquisa de mercado!

Publicidade

As pessoas que aderiram cedo ao Stepn podem falar sobre como esperavam ganhar rápido o dinheiro que gastaram no seu tênis NFT e começarem a lucrar. Com base no preço atual, eu ganharia de volta o que eu gastei daqui a 363 meses ou daqui a cerca de 30 anos. O aplicativo vai continuar fazendo com que você gaste mais dinheiro ao “consertar” seu tênis ou “subir de nível” comprando outro.

Se a tokeconomia não é desanimadora o suficiente (certamente faz jus às acusações de ser um esquema de pirâmide), a experiência de usuário (ou UX) é bem inferior à de outros aplicativos de boa forma da Web2, como Nike Running Club e Strava. (Agora, quando eu corro, uso todos os três aplicativos.)

O Stepn não possui recursos de redes sociais (mas a diretora de marketing Shiti Manghani confirmou, em participação ao podcast “gm” do Decrypt em junho, que tais recursos serão implementados) e só mostra métricas em quilômetros — útil para alguns países, mas não para os EUA, que medem distância em milhas.

Assim como o Axie Infinity, o progenitor do modelo “play to earn” promissor, mas problemático, esses produtos pedem que usuários gastem dinheiro antes de saberem se vão se divertir usando o aplicativo ou jogo.

Publicidade

Dito isso, acredito que o Stepn, que garantiu três milhões de usuários em apenas seis meses, é uma prova de conceito superlegal para NFTs com utilidade.

Acredito que NFTs estão aqui para ficar e vão evoluir além da ostentação de riquezas por NFTs de fotos de perfil (ou PFPs), como os Bored Apes. Acredito que ainda não vimos os casos de uso mais interessantes da tecnologia — seja para a aquisição de ingresso, jogos, o metaverso ou outra coisa.

Adoro a ideia de um NFT como um ingresso de entrada a um clube. No evento NFT NYC em junho, diversas festas só permitiam a entrada de pessoas se estas tivessem um NFT específico e usavam aplicativos, como Tokenproof, para verificar. Acho que o erro do Stepn foi precificar demais o tênis como ingresso de entrada; agora, a tendência é migrar para NFTs mais acessíveis.

Também acredito que o elemento da comunidade é fundamental. Apesar das falhas no design do Stepn, sinto que existem pessoas utilizando o aplicativo porque realmente querem apoiar esse tipo de projeto. Faço parte de dois grupos diferentes no Telegram que são bastante ativos o dia inteiro e todos os dias.

Então acredito que a importância do Stepn é simbólica. Estamos nos primórdios da tokeconomia e as tentativas de pioneiros como Axie Infinity e Stepn devem ser elogiadas por tentarem entender tudo isso, mesmo se outra pessoa provavelmente surgir na sequência e apresentar algo melhor.

Publicidade

É por isso que tanto Axie como Stepn estão realizando ajustes significativos ao seu produto (Axie criou NFTs gratuitos para novos jogadores enquanto Stepn irá recomprar e “queimar” seu token de governança GMT e se integrar ao Ethereum) para integrar a próxima onda de curiosos cripto.

*Artigo de opinião escrito por Daniel Roberts, editor-chefe do Decrypt.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

Aprovação do ETF de Ethereum pode acontecer antes do esperado, diz Coinbase

Maior exchange de criptomoedas dos EUA, a Coinbase está confiante de que a SEC aprovará ETFs de Ethereum à vista muito em breve, apesar do pessimismo mais amplo
Imagem da matéria: Microsoft lança PC com IA que vai lembrar tudo que você faz na internet

Microsoft lança PC com IA que vai lembrar tudo que você faz na internet

A big tech revelou o Copilot+ PC “projetado para IA” que recorda tudo o que é exibido na tela do seu computador
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil
Imagem da matéria: Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ryan Salame foi um dos executivos da FTX que coordenaram a doação de milhões para campanhas políticas usando dinheiro dos clientes