Imagem da matéria: CVM e ABCripto lançam "dicionário cripto" para explicar mais de 200 termos do mundo das criptomoedas
Foto: Shutterstock

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto) se uniram para lançar nesta terça-feira (5) o “dicionário cripto”, que traz as explicações de termos relativos a criptoativos, tokenização e ativos digitais.

O objetivo do projeto é padronizar as terminologias de forma que a população interessada no tema possa compreender os termos técnicos que circulam em torno do ecossistema das criptomoedas.

Publicidade

O dicionário traz mais de 200 verbetes listados em ordem alfabética, que podem conter um ou mais significados. O material está disponível para download no site da ABCripto.

“O glossário ajuda a compreender termos técnicos relativos às novas tecnologias financeiras, em especial às finanças descentralizadas (DeFi) e outras aplicações relativas à criptoeconomia, ao blockchain e aos investimentos em ativos digitais”, explicou em nota Paulo Portinho, Gerente de Educação e Inclusão Financeira (GEIF) da CVM.

De acordo com o especialista, o material vai ao encontro do trabalho que a CVM vem construindo de tornar a linguagem com o mercado mais clara e simples, “facilitando o conhecimento e a aproximação com o investidor pessoa física, bem como o acesso ao mercado de capitais”.

A ABCripto foi a parte responsável por estruturar um grupo de trabalho para elaborar o documento, que foi revisado e validado pela CVM. Segundo o comunicado, as entidades buscaram um consenso com relação às definições apresentadas no glossário, para garantir que estejam em linha com conceitos de origem, além de aderência à legislação.

Publicidade

Bernardo Srur, Diretor-Presidente da ABCripto, avalia que “o glossário é um orgulho para a ABcripto e para a CVM”.

“É uma obra com rigor técnico, qualidade editorial, produzida a várias mãos. O material oferece conhecimento e estrutura para o desenvolvimento e a inserção de todos no mercado de ativos digitais”, acrescentou.

Fábio Moraes, coordenador do Comitê de Pesquisa e Educação da ABCripto, afirma que o glossário é algo inédito no setor: “Não havia, até agora, um documento produzido por uma entidade que representasse o setor, além de educar a população no entendimento dos termos do mercado. São conceitos novos e complexos, que são esclarecidos pelo glossário.”

A Superintendente de Proteção e Orientação aos Investidores da CVM,  Nathalie Vidual, disse que o objetivo agora é ampliar o dicionário para incorporar as sugestões recebidas, além de acompanhar as novidades que surjam na área. “O glossário tem a intenção de ser um documento vivo, refletindo o próprio dinamismo da criptoeconomia”, concluiu.

You May Also Like
Imagem da matéria: Carteira Recomendada do MB Research indica Bitcoin como principal ativo do mês

Carteira Recomendada do MB Research indica Bitcoin como principal ativo do mês

Para a Carteira Conservadora, os analistas do MB Research dividiram 70% em Bitcoin, 23% em Ethereum e 7% em Solana.
Imagem da matéria: Ethereum e Solana registram grandes ganhos, seguindo o otimismo com Bitcoin

Ethereum e Solana registram grandes ganhos, seguindo o otimismo com Bitcoin

Os indicadores de mercado estão todos verdes, mas há razões para estar otimista com Ethereum e Solana além de como eles refletem o que o Bitcoin faz
Bitcoin, Ethereum

Bitcoin e Ethereum parecem em bons momentos, mas estão navegando em águas incertas

Bitcoin e Ethereum vêm subindo há semanas, mas encontraram alguma resistência enquanto os traders aguardam dicas do Federal Reserve
Imagem da matéria: Lei de Inteligência Artificial é aprovada em primeira votação na União Europeia

Lei de Inteligência Artificial é aprovada em primeira votação na União Europeia

A Lei de Inteligência Artificial da UE proibirá aplicativos que “ameacem os direitos dos cidadãos” e vai impor obrigações a sistemas de alto risco