Imagem da matéria: CVM e ABCripto lançam "dicionário cripto" para explicar mais de 200 termos do mundo das criptomoedas
Foto: Shutterstock

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto) se uniram para lançar nesta terça-feira (5) o “dicionário cripto”, que traz as explicações de termos relativos a criptoativos, tokenização e ativos digitais.

O objetivo do projeto é padronizar as terminologias de forma que a população interessada no tema possa compreender os termos técnicos que circulam em torno do ecossistema das criptomoedas.

Publicidade

O dicionário traz mais de 200 verbetes listados em ordem alfabética, que podem conter um ou mais significados. O material está disponível para download no site da ABCripto.

“O glossário ajuda a compreender termos técnicos relativos às novas tecnologias financeiras, em especial às finanças descentralizadas (DeFi) e outras aplicações relativas à criptoeconomia, ao blockchain e aos investimentos em ativos digitais”, explicou em nota Paulo Portinho, Gerente de Educação e Inclusão Financeira (GEIF) da CVM.

De acordo com o especialista, o material vai ao encontro do trabalho que a CVM vem construindo de tornar a linguagem com o mercado mais clara e simples, “facilitando o conhecimento e a aproximação com o investidor pessoa física, bem como o acesso ao mercado de capitais”.

A ABCripto foi a parte responsável por estruturar um grupo de trabalho para elaborar o documento, que foi revisado e validado pela CVM. Segundo o comunicado, as entidades buscaram um consenso com relação às definições apresentadas no glossário, para garantir que estejam em linha com conceitos de origem, além de aderência à legislação.

Publicidade

Bernardo Srur, Diretor-Presidente da ABCripto, avalia que “o glossário é um orgulho para a ABcripto e para a CVM”.

“É uma obra com rigor técnico, qualidade editorial, produzida a várias mãos. O material oferece conhecimento e estrutura para o desenvolvimento e a inserção de todos no mercado de ativos digitais”, acrescentou.

Fábio Moraes, coordenador do Comitê de Pesquisa e Educação da ABCripto, afirma que o glossário é algo inédito no setor: “Não havia, até agora, um documento produzido por uma entidade que representasse o setor, além de educar a população no entendimento dos termos do mercado. São conceitos novos e complexos, que são esclarecidos pelo glossário.”

A Superintendente de Proteção e Orientação aos Investidores da CVM,  Nathalie Vidual, disse que o objetivo agora é ampliar o dicionário para incorporar as sugestões recebidas, além de acompanhar as novidades que surjam na área. “O glossário tem a intenção de ser um documento vivo, refletindo o próprio dinamismo da criptoeconomia”, concluiu.

VOCÊ PODE GOSTAR
Jerome Powell, presidente do Fed, mostrado em tela de computador

Bitcoin cai para a casa dos US$ 67 mil após Fed manter taxa de juros

Jerome Powell afirmou que a busca do banco central dos EUA pela meta de 2% de inflação ainda não acabou
Imagem da matéria: Escritório de advocacia Mattos Filho ingressa na ABcripto

Escritório de advocacia Mattos Filho ingressa na ABcripto

“Um dos principais desafios é a criação de um arcabouço regulatório que estabeleça segurança jurídica para a indústria”, afirma escritório
Ilustração de moeda NOT dourada com logotipo do jogo Notcoin do Telegram

Notcoin faz última chamada para jogadores resgatarem seus tokens NOT

Prazo para sacar ou colocar tokens NOT em staking termina neste domingo (16) à medida que o hype dos jogos cripto do Telegram aumenta
Moedas douradas de Bitcoin (BTC) e um gráfico de preço ao fundo

Preço do Bitcoin despenca com liquidações de US$ 245 milhões no mercado

As liquidações de criptomoedas dispararam na terça-feira (11), com o Bitcoin despencando 5% e indo a US$ 66 mil