Fachada da Comisión Nacional de Valores Argentina (CNV
Fachada da Comisión Nacional de Valores Argentina (CNV) Foto: Reprodução

A Comissão Nacional de Valores Mobiliários da Argentina (CNV) será responsável por regular e fiscalizar as exchanges de criptomoedas no país. O anúncio foi feito na segunda-feira (18) em meio à visita do Grupo de Ação Financeira Internacional (GAFI).

A medida decorre da deliberação da Lei nº 27.739, aprovada em 14 de março no Senado, que reforma a lei de Prevenção à Lavagem de Dinheiro, ao Financiamento do Terrorismo e à Proliferação de Armas de Destruição em Massa. A lei aguarda sanção do presidente Javier Milei.

Publicidade

Trata-se de uma das ações que o governo da Argentina precisava para cumprir com sugestões do GAFI, que dentre várias propostas para o sistema financeiro do país, cobram do governo uma regulação para empresas que prestam serviços com criptomoedas.

De acordo com a CNV, a reforma estabelece novas competências como a criação do “Cadastro de Prestadores de Serviços de Ativos Virtuais (PSAV)”, ou seja, de empresas do setor cripto, a fim de centralizar todas as informações de pessoas físicas e jurídicas que prestam o tipo de serviço na Argentina.

“Estamos trabalhando desde que a possibilidade de a Lei ser sancionada se tornou uma certa probabilidade, agora que é uma realidade avançaremos na criação do cadastro de fornecedores de ativos virtuais em conformidade com as recomendações do GAFI”, comentou o presidente da CNV, Roberto Silva.

A diretora da CVN, Sonia Salvatierra, membro do conselho de administração da CNV que acompanha a visita do GAFI ao país, avaliou ser importante cumprir metas e recomendações com o objetivo de alcançar o fortalecimento e promover o desenvolvimento do mercado de capitais argentino.

Publicidade

Outro ponto é sobre os players do mercado que terão que fornecer informações à Unidade de Informação Financeira (UIF) para cumprir as leis de combate à lavagem de dinheiro. Em outras palavras, os credores de serviços de criptomoedas terão que produzir relatórios de risco e relatar movimentos suspeitos.

Acerca disso, Patrícia Boedo, que integra o Conselho de Administração da CNV, afirmou que será realizado um trabalho coordenado com a UIF e entidades autônomas para que o resultado da implementação da nova regulamentação possa ser eficaz e transparente.

“Gerar novas oportunidades na luta contra o crime organizado, promover a eficácia do sistema preventivo e repressivo, promover o cumprimento das obrigações ABC/CFT por parte do setor privado e promover a adaptação às novas tecnologias”, concluiu.

Visita do GAFI à Argentina

A Argentina recebeu em Buenos Aires os membros do Grupo de Ação Financeira Internacional (GAFI) no início do mês, e tinha poucos dias para criar medidas para dar início a uma regulação de empresas que prestam serviços com criptomoedas no país, conforme recomendações do grupo internacional.

Publicidade

Àquela altura, uma medida provisória já havia sido redigida e ficava à disposição do presidente Javier Milei. Nela, era previsto colocar as empresas de criptomoedas sob supervisão da CVN, o que de fato aconteceu no início da semana.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: BitMEX se declara culpada de violar lei de sigilo bancário nos EUA

BitMEX se declara culpada de violar lei de sigilo bancário nos EUA

O Departamento de Justiça dos EUA disse que a BitMEX se envolveu em “evasão intencional” das leis combate à lavagem de dinheiro
ingresso nft sympla

Tribunal dos EUA deve decidir se NFTs são valores mobiliários em processo contra DraftKings

O autor da ação coletiva “alegou plausivelmente que os NFTs da DraftKings satisfazem três vertentes do teste de Howey”, escreveu o juiz
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Deputados pedem que EUA tratem diretor da Binance preso na Nigéria como refém

Numa resolução apresentada ao Congresso, os deputados French Hill e Rich McCormack apelaram à libertação de Tigran Gambaryan
Pessoa segura smartphone com logo BUSD com as mãos apoiado em uma mesa

SEC encerra investigação sobre stablecoin da Binance sem ações de penalidade

A SEC alegou que a stablecoin BUSD era um valor mobiliário em um processo movido contra a Binance no ano passado