CTO da Ripple é banido do Youtube após processo contra empresa

O CTO do Ripple, David Schwartz, foi banido do YouTube apenas uma semana após ter processado a empresa do Google

YouTube bane canal do Bitcoin.com, de Roger Ver, e volta atrás
Foto: Shutterstock


Apenas uma semana depois da ação da Ripple contra o YouTube por não tomar atitudes contra golpes, o site de streaming de vídeo baniu o CTO da Ripple. O motivo? Por personificar … a si mesmo.

De acordo com David Schwartz, a mensagem do YouTube diz o seguinte: “Esteja ciente de que você está proibido de acessar, possuir ou criar outras contas do YouTube”.

Schwartz relata que ele foi expulso do site por personificação. Exatamente quem Schwartz estava representando é um assunto que nem ele sabe.

“Estranhamente, o YouTube decidiu suspender meu canal (SJoelKatz) por representar outra pessoa. Eu me pergunto quem eles acham que eu estava personificando”, ele disse.

O YouTube está repleto de contas que fingem ser funcionários da Ripple. Muitas contas falsas representam o CEO da empresa, Brad Garlinghouse, muitas delas com centenas de milhares de inscritos.

Essas contas fakes produzem vídeos pedindo aos espectadores que enviem XRP para um endereço; aqueles por trás dos vídeos prometem devolver a quantia em dobro. Às vezes, ataques de phishing são usados ​​para controlar contas populares do YouTube e vídeos semelhantes são publicados temporariamente.

Em resposta, a Ripple entrou com uma ação na semana passada pedindo ao site para tomar mais medidas contra esses vídeos. “As empresas de mídia social falharam em policiar suas plataformas contra golpes”, twittou a Garlinghouse na última terça-feira.



O YouTube foi sinalizado “porque a plataforma deles é o epicentro dos golpes, e eles quase não fizeram nada em resposta às nossas constantes solicitações de remoção”, acrescentou Garlinghouse. Qualquer dano ou dinheiro adquirido será destinado à restauração de vítimas que perderam seus investimentos com os golpes.

Garlinghouse, no entanto, não comenta sobre a outra campanha enganosa que acontece no twitter: o XRP Army. O XRP Army é representado por milhares de contas falsas no Twitter, cada uma com um número considerável de seguidores, que se juntam para defender a Ripple. Os bots evidenciam as qualidades da criptomoeda e atacam quem não concorda, fazendo com que os executivos por trás da Ripple pareçam mais populares no Twitter.

Geoff Golberg, o analista de dados que rastreia os bots, disse ao Decrypt em janeiro que as tentativas do Twitter de diminuir os robôs foram “superficiais. Eles ainda existem em grande escala”, afirmou.

*Traduzido e republicado com autorização da Decrypt.co