Prédio do Capitólio, o Congresso dos Estados Unidos, com bandeira
Shutterstock

O valor total das criptomoedas disparou acima dos US$ 3 trilhões em novembro graças, em parte, a novos investidores (incluindo alguns membros do Congresso).

Um novo relatório do Business Insider destaca quem no Capitólio tem interesse em criptomoedas e chama a atenção para questões éticas que podem surgir.

Publicidade

O nome mais conhecido na lista é a senadora Cynthia Lummis, uma defensora importante dos criptoativos que, anteriormente, havia revelado que possui bitcoin (BTC).

De acordo com um documento deste ano, Lummis comprou até US$ 100 mil em bitcoin usando uma plataforma chamada River. O valor dessa alocação deve ser bem maior atualmente.

Abegail Cave, porta-voz de Lummis, contou ao Business Insider que a senadora de Wyoming “foi muito além para cumprir com a lei federal e os requisitos de ética do Senado em relação a divulgações financeiras”.

Enquanto isso, o deputado Jeff Van Drew revelou que possui US$ 250 mil em um fundo de investimento da gigante Grayscale enquanto o deputado novato Jake Auchincloss possui uma alocação entre US$ 1 mil e US$ 15 mil em uma empresa de análise de criptomoedas chamada Flipside Crypto.

Publicidade

Outros investidores em criptomoedas no Congresso incluem o deputado Barry Moore, que afirmou ter investido US$ 15 mil em criptomoedas, sem fornecer mais detalhes sobre as moedas compradas ou onde as obteve, e a deputada Marie Newman.

Newman divulgou que seu marido negociou a ação da Coinbase pelo menos 16 vezes, incluindo uma negociação recente avaliada entre US$ 50 mil e US$ 100 mil e comprou até US$ 50 mil do fundo GBTC da Grayscale.

O Congresso Americano possui 535 membros votantes na Câmara e senadores no total, então talvez seja surpreendente que apenas cinco afirmem ter investido em criptomoedas.

Essa quantia chega a menos de 1%, que é bem menor que a população geral (pesquisas recentes sugerem que pelo menos 10% dos americanos possuem criptomoedas diretamente enquanto muitos outros as possuem em formas diferentes).

Publicidade

É possível que outros membros do Congresso tenham comprado cripto, mas não divulgaram.

O relatório do Business Insider faz parte de uma série maior chamada “Congresso em Conflito” que destaca como muitos legisladores possuem ações em empresas que supervisionam ou até mesmo negociam com informações privilegiadas.

Reformistas afirmam que isso gera conflitos de interesse e que legisladores deveriam alocar suas posses em um fundo cedo. A deputada Alexandria Ocasio-Cortez também quer evitar conflitos de interesse.

Recentemente, ela revelou que se abstém de investir em criptomoedas e de ações individuais para manter sua imparcialidade como legisladora.

Também é importante mencionar que, no relatório do Business Insider, pelo menos 21 funcionários sênior do Congresso possuem criptomoedas, incluindo o líder majoritário do Senado Mitch McConnell.

De acordo com o relatório, existe uma enorme diferença de idade entre aqueles que trabalham no Congresso, onde a idade média é 58 na Câmara e 64 no Senado e funcionários congressistas. Isso sugere que existem atitudes muito diferentes em relação a cripto entre gerações.

Publicidade

Tradicionalmente, o Congresso é muito cético em relação aos criptoativos, apesar de a postura parecer estar evoluindo.

Em uma audiência recente com CEOs de seis empresas cripto, muitos legisladores expressaram interesses e compreensão dos ativos, apesar de alguns membros seniores do Congresso, principalmente do partido Democrata, ainda estarem hostis.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de ethereum à frente de ilustração de cadeado

A SEC vai finalmente aprovar os ETFs de Ethereum? Entenda

Vence no fim desta semana o prazo para a SEC aprovar ou não alguns pedidos de ETFs de Ethereum e a expectativa agora é mais positiva do que nunca
Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto falando diante de um microfone

Presidente do Banco Central se reúne com MB um dia após anunciar agenda da regulação do mercado cripto

O Banco Central divulgou ontem os próximos passos para a regulação do setor cripto e espera concluir o processo até o final de 2024
homem segura com duas mãos uma piramide de dinheiro

CVM julga hoje pirâmide Atlas Quantum; veja detalhes da acusação

Procuradoria da CVM acusa Atlas Quantum de operação fraudulenta no mercado de valores mobiliários e embaraço à fiscalização da CVM
tornado cash 1

Desenvolvedor do Tornado Cash é condenado a 5 anos de prisão por lavagem de dinheiro

“O Tornado Cash, em sua natureza e funcionamento, é uma ferramenta destinada a criminosos”, disse um dos juízes ao condenar Alexey Pertsev