Imagem da matéria: Criptomoeda do jogo NFT de Caio Castro já desabou 98%
Caio Castro é o garoto-propaganda do jogo NFT Evoverse (Foto: Redropução/Evoverse)

Se você for escolher uma moeda para pagar conta de um jantar, talvez a melhor opção não seja a do jogo NFT promovido por Caio Castro. No final de 2021, a ator da Globo se tornou o garoto-propaganda de Evoverse, jogo cuja criptomoeda já desvalorizou 98% neste ano. 

O jogo estilo play-to-earn — que promete pagar usuários pelo tempo dedicado ao jogo — foi capaz de crescer em dezembro graças ao apoio de uma celebridade do escalão de Castro.

Publicidade

O hype momentâneo que se formou ao redor do Evoverse, criado por brasileiros, empurrou o preço do token nativo Evoverse Power (EPW) ao recorde de US$ 0,40 no dia 31 de dezembro — menos de um mês do seu lançamento.

A criptomoeda, no entanto, não teve forças para manter sua cotação neste patamar e, assim que 2022 começou, EPW entrou em queda livre. O preço do ativo despencou de US$ 0,40 para US$ 0,06 já no mês de janeiro, uma desvalorização de 85% no mês, conforme mostra o CoinMarketCap.

A queda não parou por aí e só se intensificou ao longo dos meses seguintes. Neste sábado (30), EPW é negociado a US$ 0,004, preço que representa uma queda de 98,8% desde o seu topo histórico.

Essa queda de preço da criptomoeda tem impactos reais para o jogador do Evoverse, uma vez que o EPW é a moeda usada para recompensá-los. O jogador pode ganhá-la cumprindo missões e vencendo lutas contra outros usuários nas arenas.

Publicidade

O que é Evoverse?

Mais do que apenas promover o jogo, Castro é um dos cofundadores do jogo de turnos baseado em blockchain e com temática futurista, “onde os robôs se tornaram conscientes e iniciaram um processo migratório pela vastidão do universo”, descreve o site do Evoverse.

Embora tenha adotado um plano de fundo diferente, o jogo tem os mesmos mecanismos do Axie Infinity, incluindo os modos de jogo — batalha (PvP) e aventura (PvE)  —, um sistema de breeding que permite a criação de novos NFTs e uma criptomoedas nativas.

Quase nada se sabe da equipe que está por trás do jogo e sua experiência no mercado cripto. O site informava no ano passado que o cargo de fundador era atribuído a duas pessoas: Fernando Heltai e M4st3r EVO — este último, como o próprio nome sugere, é um criador anônimo.

Já de acordo com o Linkedin de Heltai, ele trabalhou por três anos como diretor de uma fábrica de iogurte na Austrália. Antes disso, diz ter sido CEO de uma empresa chamada Sinergia Incorporadora LTDA, de Natal (RN).

Publicidade

O papel de Caio Castro

Como cofundador, está Caio Castro. Em dezembro, o ator da Globo compartilhou um vídeo promocional do Evoverse no seu perfil pessoal do Instagram, onde possui mais de 20 milhões de seguidores. O vídeo, no entanto, foi excluído da rede social pelo ator. 

Mas isso não significa que ele parou de promover o jogo. Em junho, Caio Castro estampou o logo do Evoverse no uniforme que usou durante o Porsche Cup 2022.

Já na sexta-feira (29), a equipe do Evoverse divulgou um vídeo no seu Twitter em que Caio Castro anuncia novidades para o jogo, como a liberação da fase alfa para o público geral na segunda-feira.   

“A melhor notícia de todas e a que eu estava mais ansioso para dar é que Evoverse estará na Brasil Game Show 2022, é isso mesmo que você ouviu. Outras notícias virão em breve”, garantiu.

Maior Exchange da América Latina, no MB você negocia tokens, DeFi, renda fixa digital, NFTs e, claro, criptomoedas. E tudo no painel de negociação mais seguro do mercado. Abra sua conta gratuita!

Publicidade
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: B3 lança plataforma de ativos tokenizados para facilitar captação de recursos por empresas e startups

B3 lança plataforma de ativos tokenizados para facilitar captação de recursos por empresas e startups

Segundo a B3, o lançamento reforça o compromisso da Bolsa com o crescimento de startups e pequenas e médias empresas
Imagem da matéria: PF prende hacker que vendia dados de 223 milhões de brasileiros por criptomoedas

PF prende hacker que vendia dados de 223 milhões de brasileiros por criptomoedas

“Vandathegod” foi responsável pelo maior vazamento de dados da história do Brasil
Agentes da Polícia Federal emoperação contra russos radicados noBrasil

PF faz operação contra mexicano que se associou a pirâmide com criptomoedas no Brasil

Acusado também afirmava ser representante de uma marca italiana de carros, convencendo pessoas a investir em uma criptomoeda que ele mesmo criou
Uniswap, venture, criptomoedas, investimentos, web3

Manhã Cripto: Token da Uniswap despenca 17% após alerta de processo da SEC e Bitcoin recupera os US$ 70 mil

CEO da Uniswap, Hayden Adams, disse não estar surpreso, “apenas irritado, desapontado e pronto para lutar”