Imagem da matéria: Criminosos que estão chantageando torcedores do Sport recebem novos pagamentos em Bitcoin
Foto: Shutterstock

Os criminosos que estão chantageando torcedores do Sport Club do Recife receberam mais cinco pagamentos desde a publicação da reportagem de Portal do Bitcoin na terça-feira (27) e movimentaram parte do dinheiro pago como ransomware.

Ao todo, os hackers já receberam 0.12603918 BTC, que equivalem no cotação do momento a R$ 13.206,55. O endereço blockchain que os criminosos apontaram para pagamento é o 3BqNoL2Amf5JJvpQGa4ZEdpCvgWEcAePXD.

Publicidade

Além disso, na quarta-feira (28), os criminosos fizeram sua primeira movimentação no dinheiro recebido. Enviaram 0.05987042 BTC (R$ 6.273) para outro endereço, o 3KYFJU72x4D8vvndeBR9EwNZJe2rmfFKHg.

Vale ressaltar que o endereço que recebeu os bitcoins dos criminosos só fez uma operação em toda sua história, o que é um indício de que foi criado especificamente para movimentar o dinheiro da extorsão.

O endereço recebeu na quarta-feira (28) a quantia de 0.75879731 BTC (R$ 79.507) em uma só transação, vinda de diversas wallets, algumas repetidas – entre elas, a dos criminosos do caso com os torcedores do Sport.

Veja abaixo a imagagem com o endereço dos criminosos na blockchain grifado em amarelo, enviando dinheiro para uma nova carteira:

Publicidade

Três transações foram feitas na terça (27). A primeira às 17h41, tendo sido enviado 0.01505651 BTC (R$ 1.572). A segunda às 19h46, em um envio de 0.02353747 BTC (R$ 2.458). A última daquele dia às 19h52, com a remessa de 0.02015210 BTC (R$ 2.104).

Já na quarta-feira (28) os criminosos receberam mais duas levas BTC como pagamento de ransomware: 0.01875609 BTC (R$ 1.958) às 9h12 e 0.00327525 BTC (R$ 343) às 15h42. 

Entenda o caso

Foi divulgado no início da semana que a base de dados do sócios torcedores do clube de futebol Sport Club do Recife foi invadida e os criminosos estão usando as informações obtidas para chantagear os membros do programa em troca de Bitcoin.

Os golpistas enviam uma longa mensagem por e-mail para as vítimas afirmando que compraram as informações na deep web e instalaram um “vírus polifórmico” nos sistemas operacionais das vítimas. Afirmam que possuem histórico de acesso de navegação e vídeos íntimos das pessoas chantageadas. Diante disso, pedem R$ 3 mil em bitcoins para não divulgar as supostas cenas.

Publicidade

O clube já se pronunciou sobre o caso (veja nota na íntegra publicada no site oficial), mas se limitou a dizer que a instituição está “surpresa” com o acontecimento pois a mesma empresa gere os bancos de dados há cincos anos – mas não nomeou a companhia. Além disso, afirmou que está buscando medidas legais e que já acionou as autoridades.

Após a manifestação na rede social e a publicação do comunicado no site oficial, o clube não voltou a se manifestar.

Procurando uma corretora segura que não congele seus saques? No Mercado Bitcoin, você tem segurança e controle sobre seus ativos. Faça como nossos 3,8 milhões de clientes e abra já sua conta!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: FBI intima participantes de evento de 2022 após roubo de dev do Bitcoin Core

FBI intima participantes de evento de 2022 após roubo de dev do Bitcoin Core

Dashjr, cofundador do pool de mineração Ocean, teve um montante de Bitcoin roubado que hoje vale mais de US$ 14 milhões
Imagem da matéria: Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

O jogador do Atlético Mineiro está desde o ano passado atrás dos valores investidos na WLJC Gestão Financeira através de Bigode
Foco em uma moeda dourada de Ethereum (ETH)

ETF de Ethereum tem 50% de chance de ser aprovado em maio, diz JP Morgan

O gigante bancário é o último a reduzir suas expectativas em relação à revisão das propostas da SEC para oferecer fundos vinculados ao preço do ETH
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Tokens de jogos desabam junto com queda do Bitcoin antes do halving

Tokens importantes como Gala Games, Pixels, Portal e Xai caíram 30% ou mais na semana passada, com alguns estabelecendo novas mínimas