Imagem da matéria: Criador de golpe com bitcoin na África do Sul desaparece e pode estar no Brasil
CEO da Mirror Trading International (MTI), Johann Steynberg. Foto: Reprodução/YouTube

Johann Steynberg, CEO da Mirror Trading International (MTI), empresa com sede na África do Sul suspeita de ser uma pirâmide financeira associada a criptomoedas, pode ter fugido para o Brasil. A afirmação foi feita por membros do esquema em um e-mail divulgado na terça-feira (22).

Conforme o comunicado, Steynberg, que estava sumido desde o dia 14 de dezembro, teria saído de Doha, capitar do Catar, com destino para para São Paulo. Dia exato da chegada ao Brasil e nome do aeroporto de destino não foram informados. A passagem de retorno para a África, no entanto, estaria marcada para o dia 22 de dezembro. Não foi informado se ele realmente voltou.

Publicidade

Steynberg deixou o país africano na semana em que a Financial Sector Conduct Authority (FSCA, a Comissão de Valores Mobiliários da África do Sul) entrou com ações criminais contra a MTI, que prometia pagar até 10% em cima de investimentos.

De acordo com a FSCA, a Mirror Trading International não tem licença para funcionar, conduz uma operação ilegal, engana clientes e viola várias leis do país. A estimativa é que a suposta pirâmide financeira tenha movimentado ilegalmente cerca de 16.444 bitcoins de milhares de investidores.

Mirror Trading International

Fundada em abril de 2019 por Steynberg, a Mirror Trading International diz em seu institucional ter um “software digital avançado e inteligência artificial (IA) para negociar nos mercados internacionais de Forex”.

O modelo de negócio é parecido com o da Atlas Quantum e Binary Bit.

Para participar da empresa, o investidores devem depositar no mínimo US$ 100 em bitcoin, com a promessa de receber 10% do valor todos os meses. “Tudo que você precisa fazer é sentar e relaxar”, informa a Mirror Trading International no site.

Publicidade

Desde setembro, no entanto, a suposta pirâmide financeira deixou de pagar os investidores. De acordo com FSCA, o possível esquema fraudulento nunca teve um dia sequer de lucro. Ainda segundo regulador, a suposta pirâmide financeira pode ter perdido 80% dos bitcoins captados de forma ilegal.

VOCÊ PODE GOSTAR
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Banco Central adia Drex para realizar novos de testes de privacidade

BC explica que primeira fase de testes foi focada em elementos de privacidade, mas as soluções encontradas “ainda não estão maduras”
Moedas de ethereum à frente de ilustração de cadeado

A SEC vai finalmente aprovar os ETFs de Ethereum? Entenda

Vence no fim desta semana o prazo para a SEC aprovar ou não alguns pedidos de ETFs de Ethereum e a expectativa agora é mais positiva do que nunca
criptomoedas caindo no fogo

Volume de negociação em corretoras de criptomoedas cai pela 1ª vez em 7 meses

Análise aponta que guerra no Oriente Médio e freio no fluxo dos ETF cripto dos Estados Unidos foram os motores para a queda
Imagem da matéria: MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

A plataforma de ativos digitais também promove campanha para recompensar trades realizados até 4 de junho