Imagem da matéria: Corretora Crypto.com perdeu 4600 ethers em ataque; entenda
Foto: Shutterstock

A corretora de criptomoedas Crypto.com foi vítima de um hack e teve US$ 15 milhões em ether (ETH) roubados. Apesar de relatos sobre fundos perdidos, a plataforma ainda precisa confirmar se foi de fato hackeada.

Com quase US$ 3 bilhões de volume negociado nas últimas 24 horas, a Crypto.com é a quarta maior corretora centralizada da indústria cripto, de acordo com o site CoinGecko.

Publicidade

Por ser um grande nome nos mercados asiáticos, a corretora sediada em Cingapura recentemente gastou US$ 700 milhões para comprar os direitos do Staples Center, em Los Angeles, o lar dos Lakers e Clippers da Liga Nacional de Basquete (ou NBA, na sigla em inglês).

Na segunda-feira (17), a Crypto.com anunciou que estava pausando saques após “um pequeno número de usuários relatarem atividades não autorizadas em suas contas”, destacando que “todos os fundos estão seguros”.

Citando a necessidade de melhorar a segurança, a corretora também alertou que usuários voltassem à sua conta e reiniciassem sua autenticação de dois fatores (ou 2FA).

Entendendo o hack à Crypto.com

Apesar de usuários reclamarem sobre fundos que sumiram de suas contas e Billy Markus, cofundador da dogecoin (DOGE), ter destacado a “atividade estranha” em uma das carteiras Ethereum associadas à Crypto.com, a corretora anunciou que saques haviam sido reativados às 14h42 dessa segunda-feira.

Publicidade

Os acontecimentos pioraram quando a empresa de pesquisa de segurança Peckshield foi ao Twitter no início desta terça-feira (18) para revelar que a Crypto.com perdeu cerca de 4,6 mil ETH (cerca de US$ 15 milhões).

A Peckshield acrescentou que metade dos fundos roubados foram enviados ao Tornado Cash, um serviço de “mixing” focado na Ethereum.

Peckshield contou ao Decrypt via mensagem privada no Twitter que a verdadeira escala do prejuízo é “definitivamente pior”.

Curiosamente, poucas horas depois, Kris Marszalek, CEO da Crypto.com, disse que nenhum fundo de usuários foi perdido.

Segundo ele, a corretora “fortaleceu a infraestrutura em resposta ao incidente” e “irá compartilhar um ‘post-mortem’ completo após a investigação interna tiver sido completada”.

É importante destacar que alguns usuários confirmaram que os fundos que haviam sumido voltaram para suas contas em seguida.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil
Imagem da matéria: El Salvador lança site de Bitcoin e revela quantas criptomoedas possui hoje; confira

El Salvador lança site de Bitcoin e revela quantas criptomoedas possui hoje; confira

Segundo os dados do mempool, El Salvador comprou 30 bitcoins no último mês
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Bitcoin é uma “forma de arte” e uma moeda de desconfiança, diz filósofo Yuval Noah Harari

O filósofo, no entanto, mostrou desconfiar se realmente o Bitcoin será o futuro do dinheiro como algumas pessoas defendem
Imagem da matéria: CEO da Grayscale deixa cargo: "Momento certo para transição"

CEO da Grayscale deixa cargo: “Momento certo para transição”

A Grayscale, uma das maiores gestoras de criptomoedas do mundo, anunciou que Michael Sonnenshein está deixando o cargo de CEO