Imagem da matéria: Corretora Crypto.com paga US$ 700 milhões por direitos do estádio dos Los Angeles Lakers
Foto: Divulgação

Cuidado, FTX e Coinbase. A Crypto.com está vindo atrás de fãs de basquete que adoram bitcoin (BTC).

Nesta quarta-feira (17), a corretora de criptomoedas com sede em Singapura anunciou que garantiu os direitos de nomeação do Staples Center pelos próximos 20 anos.

Publicidade

Localizada em Los Angeles, a arena é lar dos Lakers e dos Cripplers da Liga Nacional de Basquete (ou NBA), bem como das Sparks da Liga Nacional Feminina de Basquete (ou WNBA) e Kings da Liga Nacional de Hóquei (ou NHL).

O acordo entre a Crypto.com e a AEG, dona e operadora do estádio, é de, supostamente, US$ 700 milhões, destronando o acordo de US$ 135 milhões da corretora adversária FTX, firmado em maio, para obter direitos de nomeação da arena Miami Heat.

E não é só isso. Em outubro, a americana Coinbase firmou um acordo com a NBA, WNBA, ligas afiliadas e USA Basketball para ter uma “presença de marca” em cada quadra das ligas.

Basicamente, fãs do basquete verão bastantes propagandas de empresas de criptomoedas. Fãs dos Lakers, em particular, devem anotar a data de 25 de dezembro, (e não apenas porque verão Lebron James enfrentar os Brooklyn Nets no Natal).

Essa será a data em que o atual Staples Center se tornará a Crypto.com Arena; todas as placas serão trocadas a tempo do início da temporada 2022-2023.

Publicidade

Como parte do acordo, a Crypto.com também será uma parceira direta dos LA Kings e Los Angeles Lakers (perdão, fãs dos Clippers). Também existe a possibilidade de a corretora aumentar ainda mais sua presença na cidade, assim como a FTX o fez em Miami.

“Estamos muito empolgados em firmar uma parceria com a AEG e investir a longo prazo nesta cidade, começando com a Crypto.com Arena no coração do centro [de Los Angeles]”, afirmou Kris Marszalek, CEO e cofundador da Crypto.com, em uma publicação.

A Crypto.com não está apenas colocando uma pressão apenas nas quadras.

Também está bastante envolvida em outros esportes, garantindo parcerias de tokens não fungíveis (ou NFTs) com o UFC e corridas de Fórmula 1, bem como parcerias com clubes individuais, como o time de futebol francês Paris Saint-German e de hóquei Montreal Canadiens.

Enquanto isso, a FTX possui três dos maiores atletas do planeta assinados como “embaixadores globais da marca”, conforme Tom Brady, Steph Curry e (a partir desta semana) Shohei Ohtani impulsionam suas listagens.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Bitcoin é uma “forma de arte” e uma moeda de desconfiança, diz filósofo Yuval Noah Harari

O filósofo, no entanto, mostrou desconfiar se realmente o Bitcoin será o futuro do dinheiro como algumas pessoas defendem
Imagem da matéria: Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Um complexo emaranhado entre bancos centrais em relação ao iene levará a uma frenética impressão de dinheiro, elevando o preço do Bitcoin, diz o cofundador da BitMEX
Fachada da GameStop em Tyler no Texas

GameStop e AMC desabam com fim da euforia do retorno de Roaring Kitty

As ações memes da GameStop e AMC caíram drasticamente após a abertura dos mercados dos EUA na quinta-feira, recuando pelo menos 15%
ilustração mostra logo da pepecoin PEPE subindo ao céu

Trader transforma R$ 2 mil em R$ 17 milhões graças ao triunfo da Pepecoin (PEPE)

Ao comprar a memecoin após o lançamento, o trader teve um ganho de 7.368x no investimento