Imagem da matéria: Corretora brasileira permite participação de clientes no staking no Ethereum 2.0
Foto: Shutterstock

A corretora de criptomoedas brasileira FlowBTC anunciou na segunda-feira (04) um serviço que permite ao cliente participar por meio de sua plataforma do Staking no Ethereum 2.0. Segundo a empresa, a oferta foi possível porque a mesma adotou uma modalidade que já é realidade nas maiores exchanges do mundo, chamada ‘Soft-Stake’.

“A FlowBTC está lançando o primeiro Soft-Stake de Eth2 por uma exchange brasileira para democratizar o acesso ao PoS do Ethereum”, escreveu a empresa num documento compartilhado com a reportagem.

Publicidade

Nele, a corretora explica que será preciso atingir o mínimo de 32 Ether (ETH) para concretizar o primeiro node (nó). Caso o contrário, o prazo será estendido e informado aos clientes a contar da terça-feira (05). Diz, ainda, que para participar é preciso possuir cadastro verificado na FlowBTC e possuir ETHs em sua carteira.

Por meio deste serviço, diz a nota, o cliente participa da rede através de uma exchange. Ou seja, ele participa da renda passiva oriunda da Beacon Chain como se fosse um node, porém representado pela FlowBTC.

O valor mínimo para a participação é de 1 ETH, cerca de R$ 6.300 no momento do texto. Vale lembrar que para ser um node no ETH 2.0 são necessários 32 ETH.

Bônus de 10% para usuários do Ethereum

A corretora também está oferecendo um bônus de 10% que será calculado e creditado mensalmente baseado nos rewards (recompensa) do node em ETH. De acordo com o documento, atualmente os rewards do node estão em cerca de 10% anualizados mas podem cair à medida que mais ETHs são depositados no Beacon Chain.

Publicidade

Essa taxa de rewards não é fixada no início, e sim calculada mês a mês conforme a taxa do Eth2. A taxa de rewards é baseada no ETH, ou seja, não existe uma taxa fixa ou estimada em Reais.

“Os rewards do nó começarão a ser contabilizados a partir do momento que o nó é ativado no Beacon Chain do Ethereum. Isso poderá levar cerca de 3-4 semanas e os clientes participantes receberão um e-mail quando o nó estiver ativo”, diz o texto, que conclui:

“Caso o nó não seja ativado por qualquer motivo, os clientes serão comunicados da decisão da FlowBTC em não prosseguir com o nó e não haverá crédito de rewards”.

Sobre taxas, a corretora disse que incidirá 0,25% ao mês de serviço da FlowBTC para manutenção do nó. 

Ethereum 2.0

A primeira etapa do Ethereum 2.0 — a atualização massiva definida para revolucionar a rede Ethereum —  teve início no dia 01 de dezembro de 2020. Por meio dela, diga-se, da ‘fase 0’, serão feitas várias melhorias importantes para a rede Ethereum, incluindo a introdução do Proof-of-Stake (Prova de Participação).

Publicidade

Essa introdução deve resolver alguns dos problemas de escalabilidade que assombram o Ethereum há algum tempo, além de ajudar a manter o Ethereum seguro. De acordo com o Beaconcha.in, no momento do texto o ETH 2.0 já mantém 1.707.656 ETH e 53.370 nodes.

Siga o Portal do Bitcoin no Youtube

VOCÊ PODE GOSTAR
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos
Imagem da matéria: "Importante é crescer com qualidade e furar a bolha", diz organizador da Ethereum Rio 2024

“Importante é crescer com qualidade e furar a bolha”, diz organizador da Ethereum Rio 2024

Antonio Neto ressalta que a Ethereum Rio almeja voltar a ter grandes públicos ao mesmo tempo que mantém o foco no debate de alto nível
Imagem da matéria: Mesmo que ETF de Ethereum seja aprovado, pode levar semanas para estrear nas bolsas; entenda

Mesmo que ETF de Ethereum seja aprovado, pode levar semanas para estrear nas bolsas; entenda

Sinal verde da SEC esta semana é apenas o primeiro passo para o lançamento do ETF de Ethereum
Ilustração mostra mapa do Brasil com pontos ligados em blockchain

Banco Central, UFRJ, Polkadot e Ripple se unem para aprofundar pesquisas sobre interoperabilidade entre blockchains e DREX

A Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) antecipa…