lupa mostra o logo da coinbase em uma tela de computador
Shutterstock

A corretora de criptomoedas Coinbase está negando veementemente que tenha se envolvido nas chamadas negociações proprietárias – mas afirma que alguns de seus concorrentes estão fazendo essa prática.

Negociação proprietária ocorre quando uma corretora de investimentos cria uma mesa ou departamento para negociar ativos no mercado de forma direta. A remuneração da empresa passa a vir também desses ativos e não mais apenas de taxas sobradas sobre as negociações feitas pelos clientes.

Publicidade

Uma reportagem do Wall Street Journal publicado na quinta-feira (22) alega que a Coinbase contratou traders para usar os próprios fundos da empresa para negociar e apostar em criptomoedas, com o objetivo de obter lucro. De acordo com a matéria, US$ 100 milhões foram usados ​​em uma negociação desse tipo.

Em resposta, a Coinbase rapidamente escreveu um post no blog da empresa negando as acusações, argumentando que a reportagem confundia “atividades orientadas para o cliente” com negociação proprietária.

“Ao contrário de muitos de nossos concorrentes, a Coinbase não opera um negócio de negociação proprietário ou atua como formador de mercado”, escreveu a empresa, sem especificar quais exchanges rivais acredita que praticam a prática.

“Na verdade, um dos pontos fortes competitivos de nossa plataforma Institutional Prime é nosso modelo de negociação, onde atuamos apenas em nome de nossos clientes”, acrescentou a Coinbase.

Publicidade

Embora a companhia negue as alegações, ela admite que ocasionalmente ela compra criptomoedas para sua tesouraria e operações corporativas, de acordo com a postagem do blog. “Não vemos isso como negociação proprietária porque seu objetivo não é que a Coinbase se beneficie de aumentos de curto prazo no valor da criptomoeda sendo negociada”, afirmou.

Por que a negociação proprietária é controversa

Considerando as preocupações com o impacto desse tipo de prática na economia dos EUA no passado, não é surpreendente que a Coinbase esteja levando essas alegações a sério.

A negociação proprietária é controversa porque, sem dúvida, contribuiu para a crise financeira de 2008. A prática pode entrar em conflito com a chamada Volcker Rule, uma regulamentação aprovada em 2010 na esteira da crise financeira para impedir os bancos de fazer investimentos especulativos como títulos, futuros de commodities ou negociação de derivativos.

O BC americano, chamado Federal Reserve, aprovou a Regra Volcker como parte de um pacote de reformas chamado Dodd-Frank, que foi projetado para reformar o sistema financeiro dos EUA para evitar crises futuras.

Publicidade

Enquanto alguns acreditam que a negociação proprietária por instituições financeiras é perigosa, outros têm suas dúvidas. Apesar de aprovar sua regra homônima, o próprio conselheiro de economia da Casa Branca, Paul Volcker, disse há muito tempo que acredita que a prática “estava lá, mas não era central” para a crise de 2008.

Mas como a Coinbase funciona como uma troca de moeda digital, a Regra Volcker pode ser aplicada.

Acusações contra a Coinbase

Isso está longe de ser a primeira alegação que a Coinbase e sua equipe enfrentaram nos últimos meses. Na semana passada, o irmão de um ex-gerente de produto da Coinbase se declarou culpado de acusações de conspiração para cometer fraude eletrônica em conexão com um suposto esquema de negociação privilegiada de criptomoedas envolvendo anúncios de listagem da corretora.

E no mês passado, um subcomitê do Congresso dos EUA pediu à Coinbase, juntamente com várias outras exchanges de criptomoedas, “todos os documentos” referentes a como cada uma investiga e lida com fraudes, alegando que as exchanges não tomaram medidas suficientes para impedir atividades ilícitas em suas plataformas. .

*Traduzido com autorização do Decrypt.co.

Esse é o melhor momento da história para investir em cripto! E agora, você pode ter acesso a um curso exclusivo com os maiores especialistas em cripto para aprender os fundamentos e as técnicas que te ajudam a navegar nas altas e baixas do mercado. Inscreva-se aqui

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil
miniatura de homem sob pulpito e moeda gigante de bitcoin ao lado

Brasileiros não podem usar criptomoedas para fazer doações nas eleições municipais

A Procuradoria-Geral da República explicou as regras de doações para as eleições municipais de 2024
Moedas de ethereum à frente de ilustração de cadeado

A SEC vai finalmente aprovar os ETFs de Ethereum? Entenda

Vence no fim desta semana o prazo para a SEC aprovar ou não alguns pedidos de ETFs de Ethereum e a expectativa agora é mais positiva do que nunca
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank libera envio e recebimento de criptomoedas de carteiras externas

Já estão disponíveis para essas transações Bitcoin, Ethereum e Solana; outras moedas e redes serão adicionadas em breve