Letras que formam a sigla ETF próximas a uma moeda dourada de Bitcoin (BTC)
Foto: Shutterstock


Um fundo negociado em bolsa (ETF) de Bitcoin à vista nos Estados Unidos parece estar quase caindo de tão amadurecido: Coinbase e JP Morgan afirmam que a aprovação desse tipo de produto financeiro está próxima.

Paul Grewal, diretor jurídico da corretora Coinbase, disse em entrevista à CNBC nesta sexta-feira (20) que está muito confiante que a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) irá em breve aprovar o ETF.

Publicidade

“Estou bastante esperançoso de que essas solicitações de ETF serão aprovadas, mesmo que seja apenas porque deveriam ser aprovadas de acordo com a lei”, disse Grewal.

Já analistas do JP Morgan disseram em um relatório divulgado na quarta-feira (18) que é “muito provável” que um ETF de Bitcoin à vista fosse aprovado antes de 10 de janeiro. Analistas da Bloomberg Intelligence também disseram que há uma chance de 90% de um ETF de Bitcoin ser aprovado em janeiro.

Um ETF é um veículo de investimento que acompanha o valor de um ativo subjacente, como ouro, moedas estrangeiras ou, neste caso, criptomoedas.

Atualmente, um ETF de Bitcoin do tipo spot (à vista) ainda não existe nos Estados Unidos, mas proporcionaria aos investidores exposição à criptomoeda de forma segura e fácil.

Publicidade

A SEC aprovou vários ETFs de futuros de Bitcoin, como o Proshares Bitcoin Strategy ETF. Houve um grande interesse nos produtos quando foram lançados pela primeira vez, durante um mercado de alta, mas desde então, o interesse nos ETFs de futuros de criptomoedas diminuiu.

Um exemplo disso é o próprio fundo da ProShares, o primeiro a obter aprovação, que é negociado na NYSE sob o ticker BITO. Ele acumulou mais de US$ 1 bilhão em investimentos nos primeiros dois dias, mas não cresceu além do frenesi inicial. Atualmente, possui US$ 902 milhões em ativos sob gestão.

Analistas estão otimistas

Os investidores estão ansiosos por um ETF de Bitcoin do tipo spot, mas a SEC negou solicitações para tal produto, principalmente citando o potencial de manipulação de mercado como uma das principais razões.

Agora, no entanto, os analistas estão mais otimistas do que nunca: a BlackRock, a maior gestora de fundos do mundo, solicitou seu próprio ETF de Bitcoin, e a gestora de fundos Grayscale obteve uma vitória contra a SEC, onde um juiz federal apoiou a empresa em sua aplicação para converter seu principal fundo de Bitcoin em um ETF.

Publicidade

Atualmente, a SEC possui uma longa lista de solicitações de grandes players de Wall Street para revisão, incluindo VanEck, WisdomTree e ARK Invest.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
mescla de dólares e moedas de bitcoin sobre a mesa

Fundos de criptomoedas captam US$ 2 bilhões na primeira semana de junho

EUA foram responsáveis por quase todo fluxo de entradas dos fundos de criptomoedas, enquanto o Brasil segue com terceiro melhor resultado no acumulado de 2024
Ilustração de baleia nadando com moeda de bitcoin em seu interior

Baleia de Bitcoin movimenta US$ 535 milhões após mais de 5 anos parada

Uma baleia não identificada transferiu 8.000 BTC para a Binance ontem – se vendida, renderia mais de meio bilhão de dólares em lucro
Mãos humanas e robótica tocam as pontas dos dedos

Novo modelo de Inteligência Artificial do Alibaba que desafia Meta e OpenAI

O mais recente modelo de Inteligência Artificial de código aberto supera o LLama3 da Meta, posicionando-se como um forte concorrente na corrida da IA
Imagem da matéria: Regulação das criptomoedas ficará pronta em 2025, diz diretor do Banco Central

Regulação das criptomoedas ficará pronta em 2025, diz diretor do Banco Central

Segundo o diretor de Regulação do Banco Central, Otavio Damaso, o regulador deve fazer uma segunda consulta pública sobre a regulação das criptomoedas em setembro