Imagem da matéria: Capiba: Recife lança moeda digital que gera recompensas para cidadãos
(Foto: Rodolfo Loepert/ Divulgação PCR)

A prefeitura de Recife lançou no último dia 2 de abril a sua moeda social digital Capiba, que busca promover a convivência social entre os habitantes ao mesmo tempo que dá benefícios em seu aplicativo Conecta Recife.

Batizada em homenagem ao rio Capibaribe, que corta a cidade, a moeda digital tem elementos de gamificação, sendo todo seu funcionamento e utilidade feito por meio do aplicativo Conecta Recife, onde os cidadãos têm acesso a desafios em diferentes áreas de serviços públicos, como esportes, saúde e cultura.

Publicidade

Ao cumprirem os desafios propostos no app, os usuários recebem uma determinada quantidade de Capibas, que podem ser acumuladas colocando esses cidadãos em categorias diferentes.

A partir disso, é possível trocar as Capibas por ingressos, cupons, vale-compras e outros benefícios em estabelecimentos vinculados à prefeitura ou a empresas parceiras. Entre algumas parceiras já anunciadas estão Uber, 99 e Assaí.

“Desde o começo da gestão nós falávamos sobre criar um programa de gamificação para estimular bons hábitos dos cidadãos através de algoritmos saudáveis, e a construção de uma vida saudável vai desde garantir a vacinação do seu filho, até fazer atividade física”, afirmou o prefeito de Recife, João Campos.

“Somos a primeira cidade brasileira a criar uma moeda social como a Capiba e acreditamos que em alguns anos vocês vão ver algumas cidade do Brasil falando sobre o que estamos fazendo aqui, porque estamos construindo um novo futuro através do poder público”, disse ele.

Publicidade

O secretário de Esportes, Rodrigo Coutinho, complementou que uma moeda social tem um impacto muito importante para recompensar os recifenses por boas práticas na cidade. “Tem o ganho econômico e o ganho em saúde. É um tipo de programa com potencial gigantesco para ser explorado”, afirmou.

Como ganhar Capibas?

Neste primeiro momento, existem três formas de acumular Capibas: fazer check-in nas academias da cidade, confirmado pelo professor; responder a um quiz interativo, com perguntas e respostas da prefeitura; e o compartilhamento no botão “se amostre” do aplicativo, em que o usuário divulga seu status e conquistas nas redes sociais.

O Conecta Recife e a moeda digital Capiba foram desenvolvidos pela Prefeitura do Recife em parceria com o Porto Digital, o parque tecnológico da capital pernambucana e uma empresa contratada especializada em gamificação chamada Capyba.

Vale ressaltar que já existem centenas de moedas sociais em circulação no Brasil, mas no caso do Recife, a Capiba se tornou a primeira 100% digital.

Publicidade

Além disso, já existe no Congresso um projeto de lei que visa regulamentar as moedas sociais digitais no Brasil, que segundo o relator do PL, o deputado federal Sidney Leite (PSD-AM), podem ser utilizadas como um instrumento para o financiamento da microeconomia, auxiliando na geração de riqueza e renda em âmbitos locais.

O PL determina que as moedas sociais digitais precisam ser autorizadas pelo Banco Central e devem ser baseadas na tecnologia blockchain de forma que todas as informações relativas aos ativos possam ser acessadas publicamente.

No caso da Capiba, não está claro se ela usa tecnologia blockchain porque não há informações sobre isso no release oficial de lançamento. O Portal do Bitcoin tentou contato com a prefeitura de Recife, mas não obteve uma resposta até a publicação desta reportagem.

VOCÊ PODE GOSTAR
Bandeira da Argentina com moeda de Bitoin do lado

Argentina se reúne com autoridades de El Salvador para discutir adoção de Bitcoin

Há cerca de três anos, El Salvador se tornou o primeiro país do mundo a incorporar o Bitcoin, junto com o dólar, como moeda oficial
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Executivo da Binance preso na Nigéria vai parar no hospital após desmaiar em julgamento

O executivo da Binance Tigran Gambaryan passou mal durante seu julgamento na Nigéria e precisou ser hospitalizado
Joe Biden posa para foto

Biden expulsa mineradora cripto chinesa de área próxima a base militar: “Risco de espionagem”

O governo afirma que a MineOne possui equipamentos especializados de origem estrangeira potencialmente capazes de facilitar atividades de vigilância e espionagem
Imagem da matéria: Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ryan Salame foi um dos executivos da FTX que coordenaram a doação de milhões para campanhas políticas usando dinheiro dos clientes