Imagem da matéria: Caixa Econômica devolve R$ 3 bilhões ao Tesouro para evitar pedaladas fiscais
(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O Banco Central do Brasil autorizou a Caixa Econômica Federal (CEF) a devolver R$ 3 bilhões ao Tesouro Nacional. A medida, anunciada na quarta-feira (12), atende à orientação do governo sobre pedaladas fiscais em bancos públicos e que pode gerar um impacto positivo nos cofres da União.

De acordo com o G1, a Caixa tem uma dívida de R$ 40,2 bilhões com o governo e os recursos devolvidos  — que não podem ser contabilizados como receitas primárias, logo não podem ser usados como orçamento da União —  serão utilizados no abatimento das dívidas públicas.

Publicidade

O anúncio foi feito pelo presidente da CEF, Pedro Guimarães, ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo o presidente, o banco ainda deve devolver outros R$ 17 bilhões até o fim do ano, totalizando R$ 20 bilhões em 2019. “Essa é uma determinação do ministro Guedes”, disse Guimarães.

Sugerindo evitar pedaladas a qualquer custo, o que pode levar um presidente a um processo de impeachment, Guedes disse que a devolução dos recursos descomprime a dívida pública e evita problemas. Para exemplificar ele citou os excessos cometidos de governos anteriores.

“Durante a campanha, falamos que íamos ‘despedalar’ os bancos públicos. Houve muitos empréstimos da União aos bancos públicos, que cometeram excessos. “Essas pedaladas levaram inclusive ao impeachment de uma presidente”, comentou.

Guedes revelou, ainda, que o Brasil gasta R$ 100 bilhões ao ano apenas com o pagamento de juros da dívida. “É a primeira vez que a Caixa devolve dinheiro para a União. Isso merece até uma celebração”, disse o ministro.

Publicidade

Caixa Econômica no mercado digital

No início do ano, Pedro Guimarães disse que a Caixa buscaria abrir o capital (venda de ações) de suas subsidiárias, disse o G1. Isso dá mais clareza agora depois de rumores que a instituição teria dado início a sua oferta pública de ações (IPO) para sua futura credenciadora de cartões.

Enquanto o lançamento não ocorre, a CEF trabalha para definir parcerias para a atuação da subsidiária de cartões. O banco abriu uma concorrência para selecionar um parceiro na área de adquirência e também de outros setores de atuação.

Com o novo produto, que é chamado de Caixa Pay, a instituição deve começará a atuar no mercado digital no segundo semestre de 2019.

Caixa vai vender ações

Outro ponto, são as vendas de ações — venda subsequente (follow-one) de ações detidas pela instituição ou pelos fundos que administra em empresas como Petrobras, Alupar e Banco do Brasil.

Publicidade

A primeira dessas operações será a venda das ações na Petrobrás, neste mês, num montante aproximado de R$ 9 bilhões.


Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank libera envio e recebimento de criptomoedas de carteiras externas

Já estão disponíveis para essas transações Bitcoin, Ethereum e Solana; outras moedas e redes serão adicionadas em breve
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Estudo mostra que 61% dos investidores brasileiros não pretendem vender Bitcoin

Pesquisa realizada pela Bitget releva otimismo pós-halving do Bitcoin
Gustavo Scarpa em um campo de futebol usando o uniforme do Atlético Mineiro

Scarpa x Bigode: Pedras preciosas não valem como garantia em processo contra pirâmide cripto, diz PF

Um laudo das pedras de alexandrita apreendidas da suposta pirâmide Xland foi avaliado por um juiz, que determinou que elas não têm valor significativo