Imagem da matéria: Brasileiro que ficou milionário com Dogecoin compra Tesla por US$ 90 mil, mas não usa dinheiro da criptomoeda
Glauber Contessoto ficou famoso por apostar em Dogecoin (Foto: Reprodução)

Famoso por ter virado notícia do The New York Times ao ficar milionário com uma aposta em Dogecoin, o brasileiro Glauber Contessoto informou seus seguidores das redes sociais que comprou um automóvel Tesla por US$ 90 mil.

Ao Portal do Bitcoin, o brasileiro disse não ter gasto nada da renda de DOGE, que ele promete deixar intocada por mais tempo. Contessoto pode ter comprado o carro com o dinheiro que vem ganhando com ações promocionais para empresas do mercado de criptomoedas.

Publicidade

Em entrevista ao Portal do Bitcoin em 2021, o influencer já havia dito que iria comprar um Tesla se Elon Musk cumprisse o anúncio de que a empresa passaria a aceitar criptomoedas como meio de pagamento. O empresário depois recuou, alegando que o processo de mineração do bitcoin é danoso ao meio ambiente e que, enquanto isso não mudar, seu apoio seria menos explícito.

Contessoto, no entanto, vem sofrendo recentemente com a volatilidade do mercado de criptomoedas. No dia 25 de maio desse ano, ele postou um print de sua carteira: seu fundo formado por de 3.905.100 DOGE havia evaporado para US$ 323 mil.

Essa mesma quantidade de Dogecoin vale, no momento da redação desta reportagem, US$ 268 mil.

Veja o vídeo no qual Contessoto fala sobre a compra do carro:

Brasileiro chegou a ter R$ 11 milhões em Dogecoin

Contessoto fez seu investimento em DOGE quando a moeda já tinha valorizado cerca de 700% em pouco tempo — um aporte muito arriscado. Em abril de 2021, os tokens comprados por ele dois meses antes a US$ 0,045 passaram a valer US$ 0,40 e ele ficou milionário.

Ligou para sua mãe, inclusive, para contar a novidade, pois chegou a acumular na época R$ 11 milhões. Não bastasse, a moeda ainda deu um salto para US$ 0,68 no início de maio, quando a comunidade tentou levá-la, sem sucesso, ao patamar de US$ 1.

Publicidade

A fé que o brasileiro depositou em uma criptomoeda vista por muitos como uma ‘shitcoin’ — um termo em inglês usado para uma moeda sem fundamentos — fez dele celebridade na comunidade Doge.

No Twitter, por exemplo, Contessoto tem 220 mil seguidores; no YouTube, seu canal tem 112 mil inscritos. Além disso, ele mantém um perfil no Instagram com 20 mil seguidores.

No Youtube, Contessoto passou a publicar vídeos com títulos chamativos sobre sua cripto favorita, como “Eu estava errado sobre a Dogecoin?” e também sobre outros projetos meme. Até sobre a derretida Terra (LUNA) ele fez um vídeo: “Você deveria comprar Luna agora?”.

Quer investir em ativos digitais, mas não sabe por onde começar? O Mercado Bitcoin oferece a melhor e mais segura experiência de negociação para quem está dando os primeiros passos na economia digital. Conheça o MB!

VOCÊ PODE GOSTAR
Celular mostra logotipo da memecoin BONK

Memecoins da Solana Bonk e Billy disparam em meio à queda do mercado

Movimentos significativos foram feitos no mercado, transformando a BONK na maior memecoin de Solana e o Gigachad o maior vencedor semanal
J.D. Vance.

Quem é J.D. Vance? Vice de Trump que tem mais de US$ 100 mil em Bitcoin

O senador e autor de best-sellers J.D. Vance parece ter entrado no movimento republicano a favor das criptomoedas
Ilustração mostra sinal triangular de alerta vermelho e anzol simulando golpe de phishing

Compound, um dos maiores serviços DeFi, tem site invadido por hackers

O site da Compound Finance foi substituído por uma página de phishing que tenta roubar criptomoedas dos clientes
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Partido de Trump lança programa que visa impulsionar a inovação com criptomoedas

Documento faz menções contra CBDCs e a favor da mineração de Bitcoin