Fachada de um prédio da BlackRock na Califórnia, EUA
Shutterstock

A gestora de investimentos BlackRock revelou para a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) que recebeu US$ 100 mil (R$ 496 mil) de investimento inicial para viabilizar seu ETF de Bitcoin à vista, que segue aguardando permissão dos reguladores para ser lançado no mercado.

A informação está em um documento enviado pela empresa para as autoridades, conforme reportagem do portal CoinDesk. O investimento inicial (“seed investment”, na expressão em inglês) é o capital com o qual o fundo cria as unidades do ETF, que depois são vendidas para os clientes finais. 

Publicidade

“O investidor de capital inicial concordou em comprar US$ 100 mil em ações em 27 de outubro de 2023, e em 27 de outubro de 2023 recebeu 4 mil ações a um preço por ação de US$ 25 (as ‘ações iniciais’)”, disse o documento da BlackRock. 

A gestora nomeou seu produto de “iShares Bitcoin Trust”. Ao contrário de outros fundos existentes, nos quais o ativo subjacente são contratos futuros relacionados ao Bitcoin, neste caso, o ETF proposto pela BlackRock — e várias outras gestoras — seguirá os preços à vista da principal criptomoeda do mercado.

A SEC tem atualmente 13 pedidos para aprovação de um ETF de Bitcoin à vista. A expectativa do mercado é que a agência comece a aprovar em janeiro a aprovação dos fundos

You May Also Like
Imagem da matéria: Bitcoin (BTC) supera R$ 300 mil no Brasil e se aproxima de máxima histórica

Bitcoin (BTC) supera R$ 300 mil no Brasil e se aproxima de máxima histórica

Rali na moeda nacional segue o movimento externo, com o Bitcoin superando os US$ 60 mil nesta manhã
Imagem da matéria: Fundador do 'Axie Infinity' sofre hack de US$ 9,5 mi em Ethereum

Fundador do ‘Axie Infinity’ sofre hack de US$ 9,5 mi em Ethereum

Ao todo, cerca de 3.250 ETH (US$ 9,5 milhões) foram roubados das carteiras da rede Ronin e enviados para três carteiras Ethereum separadas
Imagem da matéria: El Salvador lucra 40% com investimento em Bitcoin, mas presidente diz que não irá vender

El Salvador lucra 40% com investimento em Bitcoin, mas presidente diz que não irá vender

A estimativa é que El Salvador possua hoje 2.848 bitcoins, cerca de US$ 173 milhões nos preços atuais
Edificio do BCE

“Valor justo do Bitcoin ainda é zero,” dizem funcionários do Banco Central Europeu

Queixas sobre o Bitcoin são que suas transações são lentas e caras, não é um investimento adequado e que o ato de minerar “polui o ambiente”