Imagem da matéria: Bitcoin renovou sua máxima histórica: mas qual é realmente o preço recorde?
Foto: Shutterstock

O setor cripto se alegrou na terça-feira (5) com a notícia de que o Bitcoin havia quebrado seu recorde anterior de preço mais alto de todos os tempos. Mas se a criptomoeda realmente quebrou esse recorde — e qual era o número a ser batido — depende de quem você perguntar.

O Decrypt, por exemplo, divulgou a notícia na manhã de terça-feira com base na Coinbase, que mostrou um preço de alta acima de US$ 69.324. O recorde histórico anterior da Coinbase estava listado abaixo da marca de US$ 69 mil.

Publicidade

Ro Shirole, diretor comercial da Saxet, uma empresa de mineração de Bitcoin, disse ao Decrypt que acompanhou o preço do Bitcoin hoje usando o CoinDesk Bitcoin Index (XBX), que rastreia os preços de várias exchanges e os pondera com um algoritmo próprio.

De acordo com o XBX, o preço a ser batido hoje foi de US$ 68.991, alcançado em novembro de 2021. E, de acordo com a mesma fonte, o BTC subiu brevemente para US$ 69.209 na terça, antes de cair para menos de US$ 61 mil. Mas uma vitória é uma vitória mesmo assim, e esta parecia bastante evidente, não?

Não tão rápido. De acordo com o CoinGecko, outro importante rastreador de preços de criptomoedas, o BTC realmente atingiu US$ 69.044 em 2021. E hoje, de acordo com a compilação de preços orientada por algoritmo do próprio CoinGecko em várias exchanges rastreadas, a moeda só subiu até US$ 68.912 antes de cair.

Portanto, se o CoinGecko for sua fonte de verdade: não tivemos um recorde de preço.

Por que o preço varia entre as fontes?

Como pode haver tal discrepância entre algoritmos de rastreamento de preços meticulosamente elaborados, que existem apenas para concordar com um único número? Tudo se resume à forma como essas diferentes equações escolhem determinar o preço do Bitcoin em um determinado momento — e não há necessariamente uma resposta correta.

Publicidade

“A cotação ATH [all time high] não é necessariamente o preço absoluto mais alto de uma única negociação”, disse a Messari Research. “Devido à natureza dos dados históricos que analisamos, nem sempre podemos examinar todas as negociações de um ativo. Para alguns ativos, a cotação ATH pode se referir à média diária mais alta de todos os tempos, ou a uma amostra de preço no dia em que a alta de todos os tempos ocorreu.”

Devido a pouco mais do que o desejo humano de simplicidade, muitos traders de criptomoedas e veículos de mídia aparentemente escolheram um valor limpo de US$ 69 mil como a barra que o Bitcoin precisava ultrapassar hoje para atingir um novo recorde histórico.

Em muitas exchanges, incluindo a Binance e a Coinbase, esse feito foi realizado. Em outras, não foi. Mas a percepção é tudo em criptomoedas, e a queda sem cerimônia do BTC após o jubileu de curta duração do recorde indica que o mercado observou o evento como tendo ocorrido.

Mas o que há realmente em um número como o recorde histórico do Bitcoin? Além do significado cerimonial, a verdade absoluta de que esse número foi ultrapassado ou não é realmente importante?

Publicidade

“Não dou muito valor a esse número específico”, disse Shirole, da Saxet, sobre o preço mais alto de todos os tempos do Bitcoin.

Em vez disso, ele se preocupa com questões mais práticas, como: o que as pessoas acreditam que seja e como elas reagem a eventos como o de ontem.

“Quando o Bitcoin se retrai, eu observo onde o suposto suporte parece estar no momento dessa queda”, acrescentou.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Craig Wright afirma ser o criador do Bitcoin, Satoshi Nakamoto

Craig Wright admite não ser Satoshi Nakamoto, o criador do Bitcoin

Um tribunal do Reino Unido ordenou que Wright declare publicamente que não é o criador do Bitcoin e do white paper do projeto
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Trump cobrará R$ 5 milhões de quem quiser dividir mesa com ele em evento de Bitcoin

Uma foto com Trump também custará caro aos participantes, indo de R$ 330 mil a R$ 550 mil
Imagem da matéria: "Buy Bitcoin": 7 anos atrás, estagiário dizia para o mundo comprar Bitcoin no Congresso dos EUA

“Buy Bitcoin”: 7 anos atrás, estagiário dizia para o mundo comprar Bitcoin no Congresso dos EUA

Quem seguiu o conselho tomou uma sábia decisão: o Bitcoin valorizou 2.321% desde então, indo de US$ 2.387 para US$ 57.801
Donald Trump é fotografado em comício nos EUA

Trump quase baniu o Bitcoin em 2020, mas uma pessoa o impediu

“Trump não acredita em nada além de si mesmo”, disse o executivo da Block Inc., Mike Brock