Imagem da matéria: Bitcoin registra sua menor dominância de mercado desde 2018
Foto: Shutterstock

A dominância de mercado do bitcoin (BTC) continua despencando e, atualmente, está no seu nível mais baixo em anos. De acordo com dados do site CoinGecko, hoje está em 37,6%.

A última vez em que estava tão baixo foi em 2018, durante o ciclo de baixa, quando caiu para 33%.

Publicidade

A dominância de mercado se refere à participação de uma criptomoeda na capitalização total do mercado cripto.

Agora, toda a capitalização do mercado cripto está em US$ 2,3 trilhões. Já a capitalização de mercado do bitcoin está em US$ 871 bilhões (uma queda em comparação a novembro, quando estava em US$ 1,27 trilhão).

O motivo para a grande queda é simples: investidores estão analisando o amplo mercado e investindo em altcoins, ou seja, criptomoedas alternativas ao bitcoin.

Alex Krüger, trader e analista cripto, disse ao Decrypt que “existe pouca demanda pelo bitcoin” de investidores do varejo no momento.

Segundo ele, investidores do varejo não estão interessados no bitcoin porque não é o tipo de investimento com o qual novatos ao mercado cripto irão “enriquecer”.

Publicidade

Por outro lado, compradores institucionais, como MicroStrategy, Tesla ou Square, ainda podem se beneficiar de grandes aquisições de bitcoin como uma proteção contra a inflação do dólar americano.

Porém, altcoins tendem a ser investimentos mais atrativos para aqueles que buscam por ganhos maiores e mais rápidos. Por exemplo, a criptomoeda de meme Safemooon, considerada por alguns críticos como um esquema de Ponzi, subiu 68,3% na última semana.

Na verdade, a criptomoeda de melhor desempenho em 2021 estava longe de ser o bitcoin. Investidores buscavam por criptomoedas de meme, baseadas em piadas e cultura da internet, que explodiram em valor.

Por exemplo, Shiba Inu (SHIB), o clone da Dogecoin (DOGE), subiu 42.349.900% entre janeiro e dezembro de 2021. O valor crescente de tais moedas ajuda a explicar a diluída participação de mercado do bitcoin.

Publicidade

Da mesma forma, o crescimento dos mercados de Finanças Descentralizadas (ou DeFi, na sigla em inglês) e de tokens não fungíveis (ou NFTs), que não existem no blockchain Bitcoin, também ajudaram a fomentar o auge das criptomoedas adversárias.

O termo DeFi se refere a projetos que querem automatizar serviços bancários enquanto NFTs (que se tornaram bastante populares entre celebridades) estão facilitando a compra e venda de arte e música via redes blockchain.

Tanto DeFi como NFTs são mais presentes na rede Ethereum.

Ether (ETH), a segunda maior criptomoeda por capitalização de mercado, possui uma participação de mercado de 18,7%. Sua dominação está subindo lentamente desde o quarto trimestre de 2019 conforme investidores se tornam mais interessados em DeFi e NFTs.

O crescimento desses mercados também ajuda a explicar o auge do Solana, um blockchain que visa competir com a Ethereum. O preço do SOL, a criptomoeda nativa do Solana, disparou mais de 11.000% no último ano e se tornou o quinto maior criptoativo por capitalização de mercado.

No entanto, tanto o bitcoin como o ether tiveram inícios lentos em 2022 em termos de preço. Os dois maiores criptoativos caíram 33,7% e 23,6%, respectivamente, de suas altas recordes registradas em 2021.

Publicidade

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
Imagem da matéria: FIT21: Conheça o projeto de lei que promete transformar a regulação das criptomoedas nos EUA

FIT21: Conheça o projeto de lei que promete transformar a regulação das criptomoedas nos EUA

Aprovado na Câmara esta semana, o projeto FIT21 visa regular o setor de criptomoedas dando segurança para consumidores e estimulando empreendedores
Cachorro Shiba Inu que inspitou Dogecoin

Kabosu, a cachorrinha que inspirou a Dogecoin, falece aos 18 anos

Kabosu sofria de doença crônica e já era muito idosa; segundo sua dona, a cachorrinha “faleceu silenciosamente”
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Ethereum surpreende e cai 3,6% após aprovação dos ETFs

Manhã Cripto: Ethereum surpreende e cai 3,6% após aprovação dos ETFs

Embora esteja em queda nesta sexta, o Ethereum ainda registra ganhos de mais de 21% na semana