Imagem da matéria: Bitcoin Reage e Volta aos US$ 4500

Após fechar o mês de setembro com uma desvalorização de 14%, e iniciar outubro com um baixo volume e uma estagnação na região dos US$ 4200-4300, o Bitcoin reagiu e voltou a subir, ultrapassando a marca de US$ 4500. Marca essa que não era atingida desde o dia 8 de setembro.

O mês de setembro foi um pouco conturbado para as criptomoedas. Primeiro com a proibição dos ICOs pela China, seguido pela determinação de encerramento das exchanges. Com isso o volume Chinês caiu bastante nas exchanges e foi transferido para o mercado de balcão. No final de setembro a Coreia do Sul também se pronunciou acerca dos ICOs, proibindo-os.

Publicidade

Pelo lado positivo do ponto de vista do mercado, o Japão licenciou onze exchanges de criptomoedas e já despertou interesse de outros países para seguir o mesmo exemplo.

Outro ponto importante para ficar de olho agora é o hard fork do SegWit2x que acontecerá em novembro e pode dividir a blockchain do bitcoin novamente. Essas semanas que antecedem provavelmente serão de muito debate e discussão acerca do tema.

Bitcoin

Com essa recente alta o Bitcoin está com uma valorização de 5% no mês de outubro.

O ágio nas exchanges chinesas ainda continua um pouco negativo e elas estão operando na casa dos US$ 4250.

No Brasil o preço não variou muito desde o inicio do mês e continua abaixo dos R$ 15.000.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Dados do CoinGecko mostram que o Bitcoin subiu cerca de 3% no último dia e no período de uma semana valorizou em 9%
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank libera envio e recebimento de criptomoedas de carteiras externas

Já estão disponíveis para essas transações Bitcoin, Ethereum e Solana; outras moedas e redes serão adicionadas em breve
CEO da Galaxy Digital, Mike Novogratz, em entrevista ao BNN Bloomberg no YouTube

O Bitcoin precisa de uma nova narrativa para voltar a subir, segundo CEO da Galaxy Digital

Mike Novogratz também acredita que o preço do BTC flutue entre US$ 55 mil e US$ 75 mil até que novos eventos ocorram
Imagem da matéria: Herdeiro paga R$ 2,2 milhões em Bitcoin para resgatar vítima de sequestro em Petrópolis, mas é enganado

Herdeiro paga R$ 2,2 milhões em Bitcoin para resgatar vítima de sequestro em Petrópolis, mas é enganado

Ao todo, vítima gastou quase R$ 5 milhões nos pagamentos: além do envio de Bitcoin, foram 40 depósitos bancários