Moedas de Ethereum e Bitcoin em frente a um gráfico de candles em uma tela
Shutterstock

A última semana não foi das melhores para as duas criptomoedas líderes do mercado. Enquanto o Ethereum (ETH) acumula perdas de 8,3% nos últimos sete dias, o Bitcoin (BTC) desvaloriza 9,2% no mesmo período, segundo dados do CoinMarketCap.

Na manhã desta sexta-feira (12), o ETH é negociado por volta de US$ 1.778, em queda de 2,3% nas últimas 24 horas. Já o BTC cai 3,3% no dia e registra uma cotação de US$ 26.452, a menor vista em dois meses.

Publicidade

Em março deste ano, o bitcoin foi capaz de superar a barreira dos US$ 20 mil e disparar de forma constante até atingir uma máxima no ano de US$ 30,4 mil, em meados de abril. A criptomoeda, no entanto, não conseguiu romper de forma definitiva essa segunda barreira de preço com a chegada de maio, caindo para o atual nível de US$ 26 mil.

A queda no preço do bitcoin não significa falta de atividade na blockchain. Pelo contrário, o último final de semana foi histórico para o Bitcoin com mais de 400 mil transações aguardando validação na blockchain — uma fila nunca vista antes.

A nova demanda, alimentada não por pessoas negociando BTC entre si de forma orgânica, mas por memecoins BRC-20 que inundam a rede através do projeto Ordinals, fez a blockchain sofrer um congestionamento de transações e um grande aumento das taxas.

Bitcoin engasgado

Mas, com a semana se aproximando do fim, a rede do Bitcoin volta a se estabilizar e o congestionamento a diminuir. Isso porque também se desacelera o interesse pelas memecoins BRC-20.

Publicidade

Se no início da semana os tokens BRC-20 conseguiram juntos superar a marca de US$ 1 bilhão de capitalização de mercado, nesta sexta-feira o market cap combinado desse tipo de token recua para US$ 427 milhões, segundo o índice do site BRC-20.io.

A semana do ethereum

O ether segue os passos do bitcoin e, da mesma forma, também enfrenta hoje a pior cotação desde o final de março. Em abril, a criptomoeda teve um bom desempenho com a animação da comunidade em torno da atualização Shanghai, atingindo sua cotação mais alta do ano de US$ 2.120. Porém, o ether não teve força suficiente para manter esse nível de preço, recuando nas semanas seguintes para a casa dos US$ 1,7 mil.

Apesar do desempenho negativo nesta semana, notícias positivas fortalecem a confiança dos investidores na criptomoeda. Na última terça-feira, a quantidade de ether bloqueado em staking atingiu um recorde histórico de 19.375.242 ETH. Foi também a primeira vez desde a atualização Shanghai em que os depósitos de ether no staking superou as retiradas.

O recorde foi comemorado pelo CEO da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, que perguntou aos seus mais de 8,4 milhões de seguidores no Twitter: “Vocês sabem o vem a seguir?”

Publicidade

Segundo relatório da Staked, uma provedora de serviços de staking braço da corretora de criptomoedas Kraken, a expectativa é que o volume de ether depositado em staking continue em alta, podendo dobrar nos próximos 18 meses.

VOCÊ PODE GOSTAR
Make america great again meme Donald Trump by Decrypt

Carteira cripto de Donald Trump chega a US$ 30 milhões com fãs lhe doando memecoins

O ex-presidente acumulou US$ 30 milhões em criptomoedas depois que a equipe da memecoin Trump Frog (TROG) lhe enviou metade do suprimento
Imagem da matéria: Mercado debate se astro Hulk Hogan realmente aplicou golpe com memecoins Solana

Mercado debate se astro Hulk Hogan realmente aplicou golpe com memecoins Solana

O lutador profissional Hulk Hogan foi acusado de fraude com memecoins de celebridades, mas diz que os tuites “não eram meus”
Imagem da matéria: Empresa cripto Bakkt está considerando uma potencial venda ou desmembramento, diz site

Empresa cripto Bakkt está considerando uma potencial venda ou desmembramento, diz site

A Bakkt recorreu à ajuda de um consultor financeiro para tomar a decisão, embora ainda não tenha definido o seu próximo passo
o que é mineração de bitcoin

Mineradores de Bitcoin nos EUA batem valor de mercado recorde de US$ 22,8 bilhões

Banco americano destacou que quase todas as 14 mineradoras de Bitcoin negociadas na Bolsa dos EUA subiram nas duas primeira semanas de junho