Imagem da matéria: Bitcoin despenca R$ 50 mil em duas horas; entenda os motivos
(Foto: Shutterstock)

Depois de bater R$ 320 mil no final de semana, o bitcoin desvalorizou 17% e chegou a perder R$ 50 mil em menos de duas horas na manhã desta segunda-feira (22), segundo o Índice do Preço do Bitcoin. Em dólar, a criptomoeda passou de US$ 58 mil para US$ 47,7 mil, a maior queda nominal em um único dia que o BTC já viu.

O analista e colunista do Portal do Bitcoin, Marcel Pechman, disse que um dos fatores que pode ter levado o preço para baixo é a quantidade de investidores de varejo alavancados na compra de contratos futuros de BTC.

Publicidade

“É impossível saber exatamente o que houve, mas o fato é que tinha muito varejo alavancado na compra de contratos futuros, e uma queda de 4% já liquida todos os contratos de 25x. Aí ocorre o efeito cascata, que culminou com algumas exchanges ‘fora do ar’ quando o BTC caiu abaixo de US$ 51 mil”, falou.

Além disso, segundo Pechman, houve saques de US$ 1 bilhão na corretora Coinbase no final de semana, o que também pode ter influenciado o mercado:

“Dado que a alta toda ocorreu nesse período, isso indica que grandes clientes que compraram na exchange provavelmente sacaram para suas cold wallet. E dado que o fluxo é tradicionalmente mais fraco fim de semana, quando os demais clientes voltaram a atividade na segunda-feira, eles resolveram vender”.

Oscilação de curto prazo é comum

Para o CEO do Alter, Vinicius Frias, é normal que ocorram oscilações bruscas no curto prazo no mercado de criptomoedas.

Publicidade

“O ativo tem subido muito desde o final do ano e é natural que os investidores realizem ganhos. O importante é olhar os fundamentos e acompanhar o novo patamar de preços – se o ativo irá se manter acima de US$ 50 mil”, disse.

Igor Rodrigues, head de OTC no Mercado Bitcoin, também disse que uma correção era esperada para o ativo, “visto a recente alta que ocorreu com grande intensidade”.

João Paulo Mayall, COO da QR Capital, falou que a volatilidade ‘intraday’ é normal no ativo e, por isso, é interessante aguardar o fechamento do preço diário hoje, até mesmo para verificar se a queda será realmente de US$ 10 mil.

“O fato relevante por trás da queda, como mostram algumas análises on-chain, é um grande fluxo de bitcoins para importantes exchanges, como a Gemini.”

Publicidade

Após perder R$ 50 mil em duas horas na manhã desta segunda-feira, o bitcoin recuperou parte do valor e, no início da tarde, voltou a ser negociado acima dos R$ 300 mil nas principais exchanges brasileiras. Em dólar, a moeda é cotada a US$ 53 mil, segundo o CoinMarketCap.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ex-diretor do governo Trump diz que Bitcoin pode bater US$ 170 mil com reeleição de Biden

Ex-diretor do governo Trump diz que Bitcoin pode bater US$ 170 mil com reeleição de Biden

“Se você é um capitalista, a coisa mais importante que você precisa em uma sociedade é a previsibilidade da lei”, disse Scaramucci
Imagem da matéria: Polícia da Alemanha movimenta R$ 712 milhões em Bitcoin e faz depósitos em corretoras

Polícia da Alemanha movimenta R$ 712 milhões em Bitcoin e faz depósitos em corretoras

Dois depósitos foram feitos para a Kraken e Bitstamp e indicam que as autoridades alemãs começaram a vender parte dos 50 mil BTC que controlam
Jerome Powell, presidente do Fed, mostrado em tela de computador

Bitcoin cai para a casa dos US$ 67 mil após Fed manter taxa de juros

Jerome Powell afirmou que a busca do banco central dos EUA pela meta de 2% de inflação ainda não acabou
Um pessoa acompanha um gráfico de alta com o dedo indicador gŕadico de alta

Analistas indicam 3 criptomoedas que podem disparar em meio a queda do Bitcoin

Analistas da Fairlead Strategies produziram um gráfico de rotação relativa (RRG) das principais altcoins em relação ao BTC