Imagem da matéria: Bitcoin (BTC) registra alta de 5,5% e Ethereum (ETH) supera os US$ 4 mil com mudanças na moeda turca
Bitcoin subiu 88% desde o início do ano (Foto: Shutterstock)

Na virada da segunda (20) para esta terça-feira (21) o mercado de criptomoedas deu uma forte arrancada. O Bitcoin (BTC) registra alta de mais de 5,5% nas últimas 24 horas, sendo vendido a US$ 48.561, conrfome o Coinmarketcap.

O BTC flertou com a barreira dos US$ 49 mil, mas não chegou lá ainda nesse período. O Índice do Portal do Bitcoin mostra que o principal criptoativo do mundo é vendido a R$ 276.478.

Publicidade

No Twitter, o analista Michaël van de Poppe vê uma correlação entre a valorização da lira turca com a do mercado de criptomoedas.

O presidente da Turquia, Recep Tayyp Erdogan, disse na segunda-feira (20) disse que o governo irá montar um programa para preservar o valor de compra das poupanças (aqui usado como o termo popular de “dinheiro guardado para o futuro” e não como o produto financeiro) das flutuações da lira.

A moeda nacional da Turquia já desvalorizou 40% diante do dólar em 2021.

Poppe entende que são grandes as chances de as correções do mercado de criptomoedas terem se encerrado. Ele prevê possíveis quedas ainda em janeiro e depois fortes retomadas para bitcoin e altcoins em 2022.

Ethereum passa dos US$ 4 mil

O Ethereum (ETH) sobe quase 6,5% e ultrapassou a barreira dos US$ 4 mil, mas ainda está em uma margem pequena, sendo vendido a US$ 4.020.

Publicidade

O mercado todo está em alta: 3,8% da Binance Coin (BNB), 4,8% da Solana (SOL), 3,9% da Cardano (ADA), 3,6% da XRP, 2,8% da Polkadot (DOT), 5,9% da Dogecoin (DOGE).

Algumas valorizações chegam na marca dos dois dígitos. Terra (LUNA) cresce 10.08% e Shiba Inu (SHIB) 10,9%.

Avalanche para cima

Por fim, a Avalanche (AVAX) continua seu padrão de quedas abissais e subidas meteóricas. O token está com uma alta de 16,7%, sendo vendido a US$ 119.

Avalanche, está desfrutando de uma grande segunda metade do ano. Avax, sua moeda nativa, tinha um preço entre US$ 10 e US$ 11 há menos de seis meses, agora vale US$ 110. E graças ao aumento de 31% no preço nesta semana e de 11% nas últimas 24 horas, ele se tornou a nona maior criptomoeda por capitalização de mercado.

Existem algumas razões para os aumentos de preços. O mais recente é o anúncio feito em 14 de dezembro pela empresa de serviços financeiros Circle de que seu stablecoin USDC estaria disponível no Avalanche, proporcionando um impulso de liquidez para a rede emergente; stablecoins fornecem acesso mais fácil para usuários que procuram usar aplicativos em uma rede blockchain.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Volume de negociação de 'Notcoin' ultrapassa US$ 1 bilhão no maior airdrop de jogos de 2024

Volume de negociação de ‘Notcoin’ ultrapassa US$ 1 bilhão no maior airdrop de jogos de 2024

Jogo Notcoin, baseado no Telegram, lançou mais de 80 bilhões de tokens para cerca de 35 milhões de jogadores em um airdrop
Imagem da matéria: Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Se a SEC aprovar os pedidos de ETF de Ethereum nesta quinta-feira, enviará um sinal positivo que pode levar o ativo a disparar, assim como ocorreu com o Bitcoin em janeiro
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide
Pessoa olha para scanner da Worldcoin

Hong Kong bane Worldcoin por coleta de dados “desnecessária e excessiva”

A Worldcoin chegou a escanear o rosto e a íris de 8.302 indivíduos durante sua operação em Hong Kong, segundo autoridades