Imagem da matéria: Stablecoin do Terra superou DAI e chegou a ser a quarta maior stablecoin
Foto: Shutterstock

A UST, stablecoin lastreada em dólar do Terra, superou DAI, da Maker. Agora, UST possui uma capitalização de mercado de mais de US$ 9 bilhões enquanto DAI ainda está abaixo dos US$ 9 bilhões.

Isso torna UST a quarta maior stablecoin do mercado, mas é bem diferente das três que vêm acima.

Publicidade

Embora as duas principais stablecoins, tether (USDT) e USD Coin (USDC) comandam capitalizações de mercado de US$ 77,1 bilhões e US$ 41,9 bilhões, respectivamente, ambos os ativos são operados e gerenciados por entidades centralizadas.

Circle é a empresa que emite USDC e Tether Limited, controlada pelos donos da corretora Bitfinex, emite USDT.

A terceira maior stablecoin é BUSD, da Binance, que também é lastreada em dólar. Possui uma capitalização de mercado de US$ 14,6 bilhões.

Os ativos que servem de lastro para USDT e USDC também são centralizados e repletos de instrumentos tradicionais, como tesouros americanos, dinheiro e títulos comerciais. O lastro da BUSD é em dólares, com proporção 1:1, custodiados pela empresa cripto Paxos.

No entanto, UST e DAI se apresentam como stablecoins descentralizadas e têm lastro em outras criptomoedas. Isso dificulta o confisco ou bloqueio dos ativos que ajudam a manter cada stablecoin lastreada ao dólar.

Usuários podem emitir DAO, por exemplo, ao publicarem uma variedade de criptomoedas como garantia, similar à tomada de empréstimos em dinheiro em troca de ações.

Publicidade

Porém, a emissão de DAI pede que a garantia apresentada seja acima de 100% da DAI utilizada. Você precisaria entre US$ 1,30 e US$ 1,70 de ether (ETH) para usar apenas US$ 1 de DAI, dependendo do vault.

A UST do Terra é emitida de forma parecida, mas usuários só podem criar mais USTs ao “queimarem” (destruírem) LUNA, o token nativo do Terra, responsável pelo pagamento de taxas de transação e participação na governança.

Terra é uma rede de primeira camada de contratos autônomos e desenvolvida usando o kit de desenvolvedores de software (ou SDK) da Cosmos. Atualmente, é a quarta maior rede de contratos autônomos, atrás de Cardano, Solana e Ethereum.

DAI foi criada em dezembro de 2017 pela MakerDAO, tornando-se a stablecoin descentralizada mais antiga. UST do Terra foi lançada em setembro.

Publicidade
Capitalização de mercado da DAI (Maker) e UST (Terra) (Imagem: CoinGecko)

O impressionante crescimento do UST pode ser explicado por uma série de desenvolvimentos recentes, muitos lançados nas últimas semanas que giram em torno de ajustes ao mecanismo de queima do protocolo.

Em outubro, Terra realizou uma grande atualização que começou a destruir LUNAs necessários para emitir USTs. Antes disso, LUNA era enviado a um fundo de desenvolvimento para apoiar projetos no ecossistema.

Logo em seguida, uma proposta foi aprovada para que LUNAs restantes fossem destruídos nesse fundo para emitir mais USTs.

O reforço dessa queima teve um efeito imensurável tanto no preço do LUNA como na capitalização de mercado do UST, conforme evidenciado pelo marco registrado nesta segunda-feira (20). Atualmente, LUNA está sendo negociado a US$ 77.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Celular com o logo da OpenSea e imagens NFT

CEO do OpenSea fala sobre o futuro do mercado de NFTs mais popular do mercado

Devin Finzer falou sobre Bitcoin Ordinals, o lançamento de um token e o suporte para NFTs ERC721-C, um passo em direção ao OpenSea 2.0
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Após forte queda no fim de semana, Bitcoin e Ethereum voltam a ganhar força com notícias de que Hong Kong aprovou ETFs das criptomoedas
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Agência federal de fiscalização dos Estados Unidos começa a olhar para games cripto

Comprar vidas extras ou ganhar tokens em um jogo do tipo play-to-earn equivale a um “banco em games e mundos virtuais”, diz agência
Imagem da matéria: STF autoriza extradição de belga preso no Brasil por operar pirâmide com criptomoedas

STF autoriza extradição de belga preso no Brasil por operar pirâmide com criptomoedas

De acordo com as investigações, a pirâmide criada pelo belga prejudicou milhares de investidores em diversos países europeus