Imagem da matéria: Binance Smart Chain (BSC) vai passar por hard fork nesta terça; entenda mudanças na rede
Foto: Shutterstock

A Binance Smart Chain (BSC), a blockchain criada pela corretora de mesmo nome, se prepara para passar por um hard fork às 5h da manhã (de Brasília) de terça-feira (30).

A atualização para a versão v1.1.5 da BSC, apelidada de ‘Bruno’, será feita durante o bloco 13.082.000 e representa uma bifurcação completa da rede principal da Binance, necessária para introduzir uma série de melhorias no ecossistema.

Publicidade

A principal mudança dessa atualização é a introdução de um novo mecanismo de queima de tokens em tempo real, apresentado pela primeira vez no final de outubro na proposta de melhoria BEP-95.

Na prática, a rede passa a adotar uma nova forma de queimar parte do Binance Coin (BNB) utilizado para custear as taxas de transações, de forma semelhante ao que a rede do Ethereum faz desde o hard fork London.

De acordo com a proposta original, essa melhoria vai “agilizar o processo de queima do BNB e tornar o BSC mais descentralizada, já que parte da tarifa do gás será queimada”.

A Binance confirmou que na madrugada de segunda para terça-feira, a partir das 4h45, serão suspensos os saques e depósitos de BNB e todos os outros tokens baseados no padrão BEP-20 na plataforma. As operações voltam ao normal assim que a atualização for concluída com sucesso. Enquanto isso, as negociações desses tokens seguem acontecendo normalmente.

Publicidade

O novo mecanismo de queima de BNB

A partir de agora, a Binance Smart Chain queimará uma proporção fixa das taxas cobradas pelos validadores em cada bloco. A proporção de quantas moedas serão queimadas será ajustável por meio da governança do protocolo, mas a taxa de queima inicial já foi estabelecida em 10%. 

Essa nova lógica será implementada no momento que o validador assinar uma transação, fazendo com que a porcentagem pré-definida dos tokens a serem queimados seja transferida de forma automática para o endereço de queima.

Isso significa que parte das recompensas dos validadores de BNB será sacrificada após a atualização. Entretanto, a exchange está confiante que a longo prazo o novo mecanismo pode aumentar o valor da BNB no mercado.

“Embora a implementação deste BEP possa diminuir a quantidade total de BNB que os validadores e delegadores recebem do staking, o valor denominado em Fiat de suas recompensas pode aumentar. Esse mecanismo de queima reduziria ainda mais o fornecimento de BNB; portanto, o aumento da demanda elevaria o valor do BNB”, projetou.

Publicidade

Essa nova forma de queimar tokens vai acontecer de forma paralela ao modelo deflacionário que a Binance já adota atualmente, onde parte do fornecimento da BNB é queimado a cada três meses.

Essas queimas periódicas funcionam como forma de controlar a inflação da moeda e aumentar a sua escassez, e devem acontecer até que 50% do seu estoque total — aproximadamente 100 milhões de BNB — seja retirado de circulação.

No entanto, a nova queima em tempo real de tokens continuará acontecendo de forma independente no futuro e dependerá exclusivamente da atividade na rede BSC.

Além de apresentar um novo modelo econômico, o hard fork ‘Bruno’ também promete acelerar em mais de 60% o tempo de sincronização dos nodes.

O responsável por esse avanço é o protocolo diffsync, proposto na melhoria BEP-93 que será ativada na rede principal na atualização de amanhã. Além disso, o hard fork também contará com outras sete melhorias focadas em consertar bugs que hoje existem no ecossistema da Binance.

Publicidade
VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
criptomoedas, criptoativos, regulação, Brasil, projeto de lei

Banco Central anuncia próximos passos da regulamentação do mercado cripto no Brasil

Sem definir datas, BC diz que irá fazer mais uma consulta pública no segundo semestre e um planejamento interno sobre stablecoins
Imagem da matéria: Tether e Circle "imprimem" US$ 1,25 bilhão em stablecoins em um único dia

Tether e Circle “imprimem” US$ 1,25 bilhão em stablecoins em um único dia

Desde o início do ano já foram emitidos US$ 30 bilhões em stablecoins; aquecimento parece estar relacionado à expectativa pelos ETFs de Ethereum
Imagem da matéria: Manhã Cripto: CVM aplica multa de R$ 55,8 milhões a Atlas Quantum e dono foragido

Manhã Cripto: CVM aplica multa de R$ 55,8 milhões a Atlas Quantum e dono foragido

A CVM multou a pirâmide financeira Atlas Quantum após identificar indícios “robustos e consistentes” de que tudo não passava de uma operação fraudulenta