Imagem da matéria: Binance planeja pagar multas para encerrar investigações dos EUA
Foto: Shutterstock

À medida que a pressão regulatória do governo dos EUA sobre o setor de criptomoedas se intensifica, a corretora Binance planeja resolver as investigações existentes em seus negócios.

De acordo com o diretor de estratégia da exchange, Patrick Hillmann, os desenvolvedores de software que ajudaram a corretora a crescer nos anos seus anos iniciais não estavam familiarizados com as leis americanas sobre suborno, corrupção e lavagem de dinheiro.

Publicidade

Leia também: Tudo o que você precisa saber da investigação dos EUA sobre a Binance

Isso teria levado a lacunas nos esforços de conformidade da Binance, que a empresa agora está tentando preencher “trabalhando com os reguladores para descobrir quais são as medidas pelas quais temos que passar”, disse Hillmann em entrevista ao The Wall Street Journal.

Segundo ele, isso provavelmente resultará em multas. No entanto, o preço a pagar pode ser mais alto.

“Nós simplesmente não sabemos. Isso cabe aos reguladores decidir”, disse Hillmann, acrescentando que a exchange ainda está “bastante confiante e se sentindo tranquila com relação ao caminho que estas discussões estão tomando.”

Binance sob investigação dos EUA

A Binance tem um longo histórico de problemas regulatórios nos EUA.

A exchange nunca se registrou no país, operando por meio de uma subsidiária local, o que primeiro levou a Procuradoria-Geral de Nova Iorque a apontar a empresa ao Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York por potencial violação dos regulamentos de criptomoedas de Nova York em 2018. Em

arço de 2021, a Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities (CFTC) abriu uma investigação, analisando se a exchange permitia ilegalmente que residentes dos EUA usassem o serviço.

Publicidade

A CFTC  iniciou uma investigação separada sob a Binance, com base em alegações de informações privilegiadas em setembro de 2021, anteriores a outro inquérito pelo Departamento de Justiça (DOJ) e pelo Internal Revenue Service.

A Binance enfrentou mais pressão regulatória após o colapso da FTX no ano passado, à medida que o Departamento de Justiça estava considerando a possibilidade de apresentar acusações criminais contra a exchange e alguns de seus executivos, incluindo o CEO Changpeng “CZ” Zhao.

Essas acusações dizem respeito a uma investigação que foi lançada em 2018 com foco na conformidade da Binance com as leis e sanções contra a lavagem de dinheiro.

Segundo Hillmann, embora seja difícil estimar o tamanho das multas ou quando a exchange pode chegar a uma possível resolução, “será um bom momento para a nossa empresa porque nos permite colocar isso para trás.”

Publicidade

Além de toda essa questão regulatória, a Binance enfrentou mais problemas no início desta semana, quando o NYDFS ordenou que a Paxos, emissora da stablecoin Binance USD (BUSD), parasse de cunhar BUSD e “terminasse sua relação” com a exchange de criptoativos.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

Clique aqui e acompanhe o Portal do Bitcoin no Google Notícias.

VOCÊ PODE GOSTAR
dupla de homens sendo presa

Irmãos são presos por roubo de R$ 130 milhões em ataque de 12 segundos na rede Ethereum

O procurador americano Damian Williams disse que “este suposto esquema era novo e nunca havia sido acusado antes”
Imagem da matéria: Mercado Bitcoin anuncia três novas listagens: BVM, RIO e AEVO

Mercado Bitcoin anuncia três novas listagens: BVM, RIO e AEVO

As novidades ampliam as opções de investimento na plataforma que já somam mais de 220 ativos
Imagem da matéria: O que é o Notcoin? Conheça o jogo baseado em Telegram, o token NOT e os planos futuros

O que é o Notcoin? Conheça o jogo baseado em Telegram, o token NOT e os planos futuros

Notcoin é um jogo baseado no Telegram que nos últimos meses acumulou um total de 35 milhões de jogadores
Imagem da matéria: CEO da Grayscale deixa cargo: "Momento certo para transição"

CEO da Grayscale deixa cargo: “Momento certo para transição”

A Grayscale, uma das maiores gestoras de criptomoedas do mundo, anunciou que Michael Sonnenshein está deixando o cargo de CEO