Axiomas de Zurique: o livro que todo investidor e trader deveria ler

Axiomas de Zurique: o livro que todo investidor e trader deveria ler
Foto: Shutterstock


Axiomas de Zurique é um dos livros obrigatórios para quem está começando a investir. Ele é escrito anonimamente por um autor sob o codinome de Max Gunther, cujo pai faria parte de um clube de banqueiros suíços. O autor passa todos os ensinamentos para gerenciar riscos e enriquecer no mercado.

O livro é dividido em 12 grandes lições, conhecidas como “Grandes Axiomas” e outras 16 pequenas lições, nomeadas de “Axiomas menores”. A maioria deles trata sobre gestão de risco, o fator mais importante dos investimentos.

A preocupação com a gestão de risco é essencial, porque assumindo o risco na medida certa, se pode ganhar muito dinheiro. Por outro lado, ignorar as boas práticas na tomada de risco pode levar o investidor à ruína. E uma das regras mais importantes do mercado é: nunca quebre.

Uma advertência

O livro passa um total de 28 lições, onde algumas já são bem conhecidas e outras, nem tanto. Apesar de o livro ter uma ótima avaliação entre seus leitores, nem todas as lições ensinadas nele são consensos.

Não leve o livro ao pé da letra, Max Gunther não faz distinção entre apostadores e investidores. Para ele, todo investidor é um especulador, mudando apenas o horizonte. Ele também diz que não se deve fazer planejamentos de longo prazo, sendo que investir pensando no longo prazo é uma das melhores formas de construir patrimônio.

Gunther diz para seus leitores que ficar rico depende mais da sorte, o que faz dos investimentos uma jogatina, não uma questão de estudo e planejamento. Ele incentiva também que todos abandonem o barco quando as coisas vão mal, incentivando o giro de patrimônio.

É preciso fazer uma leitura séria, mas também altamente reflexiva do livro. Ele pode ser perigoso demais para investidores de primeira viagem, mas o livro traz lições muito valiosas que podem te ajudar a gerenciar melhor o risco.



As principais lições de Axiomas de Zurique

As principais lições são: aposte no que vale a pena, não diversifique demais, fuja da opinião da maioria, não confie em profetas do mercado financeiro e realize o lucro muitas vezes. Diante destas dicas, já é possível evitar muitos erros que iniciantes cometem quando começam a investir.

Todas essas lições podem ser a diferença que fará com que você ganhe muito dinheiro quando sua aposta dá certo e perder dinheiro quando se está ganhando. Conhecer as principais lições de fato pode ajudar o leitor a se tornar um investidor mais preparado, desde que siga as ressalvas mencionadas acima.

O 1º Grande Axioma: Risco

Preocupação não é doença, mas sinal de saúde. Se você não está preocupado, não está arriscando o bastante.

Esse axioma incentiva o leitor a assumir riscos na vida, principalmente se for jovem. Para isso, ele traz o exemplo de duas jovens; uma investiu a vida inteira na poupança, já a outra decidiu ir para o mercado de renda variável e assumir grandes riscos.

Com o passar dos anos, quem assumiu maiores riscos viu seu patrimônio crescer significativamente, mesmo que ele encolhesse em determinados momentos, enquanto quem não teve essa coragem, viu seu patrimônio ficar na estagnação com o passar dos anos.

O capítulo também ensina outros dois axiomas menores. Ambos ensinando o leitor a gerenciar seus riscos. São eles:

1º AXIOMA MENOR – Só aposte o que valer a pena. Não adianta querer apostar valores pequenos com a esperança de ficar rico. É claro que não se deve apostar tudo a ponto de ficar falido, mas sim a níveis que valham a pena.

2º AXIOMA MENOR – Resista à tentação das diversificações. Diversificar os investimentos significa reduzir os riscos e com eles a chance de ficar rico. Como é citado, “Ponha os seus ovos no mesmo cesto, e tome conta do cesto.”

O 2º Grande Axioma: Da ganância

Realize sempre o lucro cedo demais.

Essa pode ser a diferença entre um investidor rico e um investidor pobre. Na bolha das criptomoedas de 2017, muitas pessoas ficaram ricas do dia para noite, mas também viram o lucro desaparecer na mesma velocidade.

Nesse axioma fica a grande lição: saia do mercado enquanto está ganhando, seja realizando o lucro parcialmente, ou de uma vez, vai depender se você quer ou não continuar correndo riscos.

Com certeza você vai se arrepender por sair cedo demais alguma vez, e isso vai lhe doer muito, mas é melhor sair cedo demais do que tarde demais e perdendo dinheiro. Este axioma ensina também duas lições sobre ter metas e apertar o “CHECK” quando foram cumpridas.

O 3º AXIOMA MENOR – Entre no negócio sabendo quanto quer ganhar; quando chegar lá caia fora. É aconselhável que antes de se entrar num negócio, definir quanto se quer ganhar, o quanto é um bom lucro, e quando atingi-lo sair fora dele, a não ser que se tenha uma boa justificativa, para se acreditar que deve esperar mais um pouco. Aqui você pode realizar aos poucos e continuar no mercado.

O 3º Grande Axioma: Da esperança

Quando o barco começar afundar não reze. Abandone-o.

Este é o axioma mais questionado nos fóruns de investidores, porque ele pode estimular uma visão de curto prazo no investimento, o que aumenta o giro da carteira, favorecendo intermediários como corretoras. Além disso, seguir este axioma ao pé da letra pode fazer com que os investidores percam grandes oportunidades.

Já pensou se alguém seguiu esse conselho e vendeu ações da Apple nos anos 90 depois de uma queda de 10,20%? Certamente essa pessoa estaria amaldiçoando Max Gunther até hoje.

Aqui, Gunther diz que cedo ou tarde, cerca de metade de seus investimentos vão dar errado, por isso é preciso saber perder. Estipule margens de perda entre 10% e 15% ou até 20%. Se começar a perder, não tenha dúvida, abandone o barco. Não crie falsas esperanças que as coisas vão melhorar, você pode perder mais ainda, parta para um novo investimento.

O 4º AXIOMA MENOR – Aceite as pequenas perdas com um sorriso, como fatos da vida. Claro que aceitar uma perda com um sorriso, é um pouco demais, mas se aconteceu de uma operação não funcionar, caia fora e parta para outra. Tente encarar as pequenas perdas, como custo das especulações. Este axioma vale mais para quem é trader de curto prazo.

O 4º Grande Axioma: Das previsões

O comportamento do ser humano não é previsível. Desconfie de quem afirmar que conhece o futuro.

Na verdade, existe um grande debate em vários campos para provar se o ser humano é ou não previsível. De um lado estão os econometristas que afirmam ter o poder de prever o comportamento humano com base em modelos estatísticos e, do outro lado, praxeologistas que afirmam que a ação humana varia de indivíduo para indivíduo, sendo assim imprevisível.

Em 2008, os modelos econométricos falharam, assim como na crise da Covid-19. Ninguém sabe o que vai acontecer no futuro. E abaixo fica a principal lição do capítulo:

Não dê atenção a previsões sobre o futuro e a falsos profetas, ninguém consegue prever o futuro. Nem mesmo os famosos economistas conseguem prever o que vai acontecer. Faça projeto em curto espaço de tempo, se baseando em tendências de mercado e aí sim, talvez por um pouco de sorte, obtenha alguns ganhos sem dar atenção às previsões dos profetas.

O 5º Grande Axioma: Dos padrões

Até começar a parecer ordem, o caos não é perigoso.

O mercado financeiro é um mundo desordenado, sem nenhum padrão de comportamento, um absoluto caos, e quem achar que achou uma ordem, está enganado, e isso se torna perigoso. Não existe fórmula para isso.

Neste axioma, Gunther é frontalmente contra qualquer tentativa de achar um padrão no mercado, seja ele gráfico, de correlação histórica ou de fé. Ele discorre este capítulo em três axiomas menores, alertando sobre os padrões mais comuns.

Volta e meia também surgem ‘charlatães’ que fazem previsões baseadas em padrões, muitos deles acertam com frequência, mas também dão outros 1000 palpites errados que não são lembrados pelos outros. Desconfie de quem tem uma taxa muito alta de acertos.

O 5º AXIOMA MENOR – Cuidado com a armadilha do historiador. A história às vezes se repete, mas não de forma confiável a ponto de você apostar prudentemente o seu dinheiro, é preciso cuidado para não cair nessa armadilha.

O 6º AXIOMA MENOR – Cuidado com a ilusão do grafista. A ilusão grafista, frequentemente, é uma extensão gráfica da armadilha do historiador, onde, ele pressupõe que se certos aspectos se repetirem logo acontecerá uma alta, ou uma baixa, conforme aconteceu no passado. 

O 7º AXIOMA MENOR – Cuidado com a ilusão de correlação e a ilusão de causalidade. Deve-se tomar cuidado, com esses aspectos, pois é da mente humana criar correlações e ilusões de causalidade onde não existem, é citado um exemplo de duas ações e seus comportamentos, uma espécie de efeito gangorra, que ‘sempre’ acontece, só que esse sempre, é apenas ilusão.

O 8º AXIOMA MENOR – Cuidado com a falácia do jogador. É uma ilusão onde as pessoas acham que estão no seu dia de sorte, e que tudo vai dar certo, exemplos de cassinos são relatados, ilustrando de como essa ilusão pode fazer com que se perca dinheiro. O jogador aposta demais, e acaba abusando da sua própria sorte.

O 6º Grande Axioma: Da mobilidade

Evite lançar raízes. Tolhem seus movimentos.

Este capítulo diz para não “casarmos” com nossos investimentos. É preciso saber a hora de sair do mercado, seja perdendo ou ganhando. Aqui é preciso ser frio e racional: seu objetivo é ganhar dinheiro, não mudar o mundo, então se algo melhor aparecer na sua frente, agarre a oportunidade e vá embora.

Isso vai muito de investidor para investidor. Você pode estar realmente em um negócio no qual você gosta. Este capítulo é mais para investidores de curto prazo e é dividido nos dois axiomas menores abaixo.

O 9º AXIOMA MENOR – Numa operação que não deu certo, não se deixe apanhar por sentimentos; como lealdade ou saudade. É ilustrado um exemplo de um casal que deixa de vender sua casa por uma boa quantia por causa de suas raízes, e por fim veem que não valeu a pena. Se seu objetivo é ganhar dinheiro, é um erro deixar se prender demais as coisas materiais nas quais o seu capital esteja investido, sob pena de perder muito dinheiro.

O 10º AXIOMA MENOR – Jamais hesite em sair de um negócio se algo mais atraente aparecer à sua frente. Tendo lançado raízes, a sua eficiência como especulador diminui demais. 

O 7º Grande Axioma: Da intuição

Só se pode confiar num palpite que possa ser explicado.

Como especulador, é provável que você tenha palpites com frequência, e você pode usá-los se for capaz. Um palpite errado pode ser muito perigoso, por isso é importante testar seu palpite, se você tem conhecimento sobre o assunto, se você sabe o bastante a respeito, etc.

Este capítulo também pode ser complementado com uma das principais lições de Nassim Taleb: só acredite com quem está com a pele em jogo. Não acredite no palpite do especialista que não investe no seu próprio palpite, por exemplo. Um especialista pode estar dando sua opinião, mas sem arriscar nada de seu patrimônio para provar seu ponto de vista.

O 11º PRIMEIRO AXIOMA MENOR – Jamais confunda palpite com esperança. É possível que se alguma coisa que você quer muito, acabe se tornando num palpite, é necessário, manter os pés no chão para não confundir com esperança, por isso é importante tomar muito cuidado.

O 8º Grande Axioma: Da religião e ocultismo

É improvável que entre os desígnios de Deus para o Universo se inclua o de fazer você ficar rico.

Apoiar-se no sobrenatural, é como se apoiar em ilusões de ordem, se depende de Deus, ou de qualquer força, ou entidade para alcançar a fortuna, há grandes chances de que um dia você baixe a guarda e perca tudo, é o que diz esse axioma.

Não existe “simpatia” para ficar rico, assim como qualquer coisa ligada a destino. Basear seus investimentos em fé é entregar seu dinheiro nas mãos do acaso e isso pode levá-lo à ruína, seja através de escolhas equivocadas, ou depositando seu dinheiro na conta do guru espiritual que vai te deixar rico. Religião e investimentos? Nada a ver.

O 12º AXIOMA MENOR – Se astrologia funcionasse, todos os astrólogos seriam ricos.

É citado o exemplo de algumas pessoas que se julgam gurus, mas que na verdade, não passa de conversa. É preciso coerência para não acreditar nestes falsos adivinhos.

O 13º AXIOMA MENOR – Não é necessário exorcizar uma superstição. Podemos curti-la, desde que ela conheça o seu lugar.

Você não precisa exorcizar sua superstição, mas pode sim utilizá-la para outros fins, como jogos em que a somente a sorte é o que conta, como exemplo citado no livro, o jogo do bicho, mas não invista dinheiro baseado em superstições.

O 9º Grande Axioma: Do pessimismo e otimismo

Otimismo significa esperar o melhor, mas confiança significa saber como se lidará com o pior. Jamais faça um investimento baseado por otimismo apenas. Deve-se tomar muito cuidado com o otimismo, pois ele pode ser perigoso. Antes de entrar num negócio, pense como sairá dele se der errado.

É preciso ser racional ao ponto de ser quase um pessimista aos olhos dos outros. Também é preciso tomar cuidado para não se tornar uma pessoa que sempre espera o pior, porque também é necessário ter confiança. 

Em momentos de grande volatilidade, pessimismo e otimismo tomam a forma de medo e ganância e são os principais sentimentos a serem evitados, porque deles nenhuma decisão é tomada, ali é apenas o instinto agindo.

O 10º Grande Axioma: Fuja da opinião da maioria

Fuja da opinião da maioria, provavelmente está errada. 

Aqui a mensagem é clara: o seu investimento passou em uma matéria do Fantástico? Tem muita gente falando por aí que ficou rica? Pode ser a hora de começar a considerar sair do mercado, porque você pode estar em uma bolha.

Gunther também diz que e nem sempre a maioria é que se tem a razão, e ainda, que é mais fácil do que poucos estiverem certos do que muitos. Não deixe se influenciar, raciocine por você mesmo, questione e examine.

O 14º AXIOMA MENOR – Jamais embarque nas especulações da moda com frequência, a melhor hora de se comprar alguma coisa é quando ninguém quer.

Esta é para mim a principal lição de todo o livro, porque é o conceito mais básico de todos: a melhor hora de comprar é quando todos querem vender, pois o preço é muito inferior, e o contrário também deve ser praticado, quando todos querem comprar, venda e realize o seu lucro.

O 11º Grande Axioma: Da teimosia

Se não deu certo da primeira vez esqueça.

No mundo das especulações, a persistência, pode ser de grande influência negativa. Não fique estagnado em um tipo de negócio ou a uma empresa, vá atrás do que dê mais lucro. Se não atingiu seu objetivo, caia fora é vá para outro negócio.

Esta é a lição que causa uma grande discordância entre os investidores. Aqui Gunther dá lições para quem quer apostar e especular no curto prazo, e quando olhamos por essa ótica, elas fazem sim sentido. 

Por outro lado, quem segue a ideia de investir a longo prazo, acumular ativos e construir patrimônio deve passar direto por ela, porque discorda frontalmente desta visão de investimento.

O 15º AXIOMA MENOR – Jamais tente salvar um mau investimento fazendo “preço médio”

A técnica conhecida como “preço médio” é uma das mais tentadoras armadilhas do mundo dos investimentos. Funciona da seguinte forma, se você comprou uma ação por 100,00 e ela baixou para 50,00. 

Compre outra agora pagando 50,00 ou seja 150,00 dividido por 2 fica 75,00 (preço médio). Isso não diminui a sua perda, mas sim cria uma ilusão aparente, o que pode causar maior perda ainda.

O 12º Grande Axioma: Do Planejamento

Planejamento a longo prazo geram perigos e crença de que o futuro está sob controle. É importante jamais levar muito a sério os seus planos a longo prazo, nem os de quem quer que seja.

Este axioma é uma meia verdade. Sim, de fato não podemos controlar o futuro. Mas mesmo assim não devemos entrar em especulações como se fossem as últimas. Este é um dos pontos de maior polêmica do livro, porque vai totalmente contra a ideia do Value Investing, que é investir com planejamento de longo prazo em ativos de valor.

Mesmo com essa discordância, dá para tirar algo de útil daqui: não esqueça seus investimentos, sempre acompanhe na medida do possível e faça reflexões. Também não seja um sovina pão-duro mesquinho, aproveite a vida.

O 16º AXIOMA MENOR – Fuja de investimentos a longo prazo.

Apostar no amanhã é um risco, apostar a vinte ou trinta anos é loucura total, e assim que se pode resumir o que o investimento em longo prazo consiste. Com isso você também perde mobilidade, cria raízes, e deixa de aproveitar as oportunidades que surgem.

Um excelente livro para investir melhor seu tempo

Mesmo com os pontos de discordância, é um excelente livro, de leve leitura que pode ser lido em uma tarde. Se o conteúdo é fácil de ser consumido, por que não aprender? Mesmo que este texto tenha resumido bastante o livro, é recomendada sua leitura na íntegra, porque é divertido e muito bem escrito.

Lendo todas essas lições, você certamente será um investidor melhor do que ontem. Mas é importante não ficar apenas neste livro.

Investimentos é uma área de conhecimento extremamente abrangente e com material para anos de leitura e a melhor maneira de se sair bem é se conhecendo como investidor e também aprendendo.

Axiomas de Zurique pode ser tranquilamente o ponto de partida, mas novamente, com as devidas ressalvas. 

*Texto escrito por Lucas Bassotto e publicado originalmente pelo site Investificar.