Imagem da matéria: Athlético Paranaense acusa empresa de criptomoeda de calote e desfaz parceria
(Foto: Divulgação)

Durou menos de um ano e acabou em crise. O projeto de criptomoeda do Atlético Paranaense anunciada em junho do ano passado se desfez e agora o time de futebol acusa a empresa responsável de calote, de acordo com a Gazeta do Povo.

Conforme a reportagem, a acusação é de que Inoovi, a desenvolvedora do criptoativo, não fez os pagamentos relativos ao contrato assinado. Nenhum ação judicial foi iniciada até o momento.

Publicidade

Ao que tudo indica a parceria, os problemas vêm de alguns meses. No site do Atlético Paranaense não há menção ao ativo digital, que se chamava IVI. No uniforme dos jogares, a marca também sumiu embora tenha estado presente no ano passado, de acordo com o jornal paranaense.

Presidente do Atlético Paranaense

Em um vídeo do anúncio da parceria que foi publicado no site oficial do clube e distribuído em redes sociais, o presidente do Conselho Deliberativo do ‘Furacão’, Mario Celso Petraglia, apresentou parceiria e explicou sobre a nova missão do clube. Ele anunciou a sociedade como uma “inovação no mercado esportivo brasileiro”.

Em tese, segundo informações no site da Inoovi, comprar os tokens dariam vantagens, como assistir a treinos fechados, reunião com os jogadores, sala VIP durante as partidas, artigos autografados pelos atletas, descontos em eventos e compras com descontos nas lojas parceiras.

“O Atlético paranaense, dentro da sua cultura e filosofia de inovação e vanguarda fica lisonjeado por esta alternativa [oportunidade] que nos foi dada, de sermos escolhidos dentre os maiores clubes do mundo”, disse na época o presidente do rubro-negro.

Publicidade

Na conferência, um jornalista chegou a perguntar para o presidente se o clube correria algum risco financeiro. O executivo do clube respondeu:

“Risco em negócios existe sempre. Nós examinamos e da forma que nos ofereceram, o risco [para o clube] é nulo”.

Desconfiança da Inoovi

Ivi Token, a moeda criada pela Inoovi limited, sediada em Hong Kong, levantou desconfiança desde o início do projeto. Em janeiro, uma análise publicada pelo Portal do Bitcoin se verificou que os projetos de criptomoedas associadas a times de futebol não estavam muito bem. O projeto do Atlético Paranaense foi um deles.

A empresa foi criada por Fernand Danan, que é do ramo da aviação. Essa distância entre as áreas pode explicar o amadorismo do projeto. O Guia do Bitcoin fez uma investigação a respeito e constatou muitas falhas. A equipe da moeda entrou em contato com o site para que removesse a matéria, mas a mesma continua lá.

Publicidade

As críticas são levantadas devido o design amador do site, da má tradução e do caráter publicitário sobre o funcionamento dentro dos clubes, que claramente ferem as leis que esses times devem seguir.

Uma dessas irregularidades é a alegação de que o pagamento dos atletas será feito com o token visando evitar os impostos. Há também a falta de informação técnica, pois no White Paper só existe publicidade e sensacionalismo. Sem falar do fato curioso de usarem fotos falsas para representar a equipe da moeda.

A compra de tokens já está acontecendo, mas o ambiente parece pouco seguro e desorganizado. Um serviço bem implementado já devia estar em funcionamento tendo em vista o apoio de grandes times.

A sensação que passa é que não existe nada técnico feito, que estão tentando juntar dinheiro para depois tentarem colocar em pratica o que pretendem. O projeto parece ter nascido morto. A própria página dos tokens na Ethereum tem comentários alertando o possível Scam, além dos elogios parecerem fantasiosos.

A Ivi alega ter emitido 10 bilhões de tokens e está vendendo cada um a 2 dólares, isso já a colocaria na segunda colocação de maior capitalização do mercado, perdendo somente para o Bitcoin.

Publicidade

Com quase 300 dias de projeto, só há o registro de 295 transações, a venda direta deve se traduzir em um número menor ainda. A equipe também prometia um bônus de desconto em um site, mas o site está atualmente offline.


3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
solana, criptomoedas,

Este evento vai fazer a Solana atingir US$ 400 este ano, projeta analista

Para analista da Merkle tree, a Solana pode disparar 170% este ano puxado por memecoins ligadas aos candidatos na eleição dos Estados Unidos
Imagem da matéria: Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao "Faraó do Bitcoin"

Justiça nega pedido de liberdade para PM acusado de vender armas ao “Faraó do Bitcoin”

Réu é acusado de ser responsável pela segurança do criador da GAS Consultoria e vender armas para a organização criminosa
Celular com logotipo da BInance

Binance anuncia fim do suporte a uma stablecoin que afetará pares com Bitcoin e Ethereum

A exchange também anunciou a listagem de novos pares de negociação com Lira turca
Imagem da matéria: Propina paga a Eduardo Requião foi usada para investir na pirâmide financeira do "Rei do Bitcoin"

Propina paga a Eduardo Requião foi usada para investir na pirâmide financeira do “Rei do Bitcoin”

Nova operação da Polícia Federal visando fraudes no portos do Paraná revelou uma curiosa ligação entre o irmão do Roberto Requião e um dos maiores piramideiros do Brasil