Associated Press (AP), uma cooperativa de mais de 1,3 mil jornais, estações de rádio e emissoras de televisão, está se aprofundando no universo das notícias e publicações descentralizadas.

Nesta quinta-feira (21), anunciou uma parceria com o Chainlink Labs para fornecer notícias e dados protegidos pela tecnologia blockchain.

Publicidade

A partir do dia 2 de novembro, AP irá utilizar os contratos autônomos da Chainlink para automatizar ações que acontecem no blockchain, incluindo informações para mais de 15 mil canais que utilizam a plataforma da AP para obter resultados de eleições e jogos esportivos ou quando os relatórios financeiros trimestrais de uma empresa são divulgados.

Tudo será criptograficamente assinado para verificar dados sendo publicados pela AP.

“Contratos autônomos precisam de dados binários simples para decidir se condições são atendidas para que [esses contratos] se autoexecutem”, comentou Dwayne Desaulniers, diretor de licenciamento em blockchain e dados, em entrevista ao Decrypt.

“É bem mais fácil obter dados simples do que frases complicadas que dificultariam a interpretação e compreensão dos contratos autônomos.”

Desde 2020, a AP utiliza blockchain para publicar as chamadas “notícias à prova de alteração”, como a projeção da AP de que Joe Biden seria o próximo presidente dos Estados Unidos.

Em outubro de 2020, a AP firmou uma parceria com Everipedia, uma empresa blockchain responsável por uma enciclopédia descentralizada, para fornecer resultados verificáveis de eleições na era da desinformação.

Publicidade

“Qualquer coisa pode ser publicada no blockchain”, afirma Desaulniers, “mas acredito que isso faz uma enorme diferença quando desenvolvedores veem os dados vindos de uma fonte como a AP, que está no mercado há 175 anos”.

Lançada em junho de 2017, a Chainlink é uma rede de oráculos descentralizados desenvolvida na Ethereum e que fornece dados do mundo real para contratos autônomos (linhas de código que executam um conjunto de funções quando certas condições forem atendidas).

AP afirma ter escolhido a Chainlink porque torna interfaces de programação de aplicações (APIs) facilmente compatíveis, acessíveis e monetizáveis em qualquer blockchain.

“Tivemos uma experiência bem positiva com a Chainlink durante a última eleição”, relembrou Desaulniers. “Fez total sentido trabalhar com eles novamente porque eu acredito que são os melhores no que fazem.”

Publicidade

A mãe de todas as DAOs

Fundada em 1846, AP é uma cooperativa de notícias onde novos canais se juntam, compartilham fontes e, de forma coletiva, decidem o que publicar.

Desaulniers acredita que, por conta da estrutura de governança da AP, a cooperativa é a mãe das organizações autônomas descentralizadas (DAOs).

“Conforme analisamos como será o futuro das notícias, acredito que seria loucura não analisar uma DAO de perto pois, pessoalmente, [acredito que] seja de onde a AP realmente surgiu”, explicou.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização da Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
ilustração mostra logo da pepecoin PEPE subindo ao céu

PEPE e BONK valorizam mais de 30% nas últimas 24 horas

Memecoin PEPE bateu sua máxima histórica nesta terça-feira (21), em momento de forte aquecimento do mercado cripto
Ilustração de bandeira do Brasil dentro moeda de Bitcoin

Fundos cripto do Brasil captam mais R$ 1,5 mi e chegam a 21ª semana consecutiva de entradas

Vindo de uma grande sequência de captação, fundos de criptomoedas do Brasil estão em 3º lugar no ranking global, atrás apenas dos EUA e Hong Kong
Imagem da matéria: EUA acusam  2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

EUA acusam 2 chineses de lavarem US$ 73 milhões em esquema com criptomoedas

O Departamento de Justiça acusou Daren Li e Yicheng Zhang de orquestrar um esquema com criptomoedas de “abate de porcos”
criptomoedas, criptoativos, regulação, Brasil, projeto de lei

Banco Central anuncia próximos passos da regulamentação do mercado cripto no Brasil

Sem definir datas, BC diz que irá fazer mais uma consulta pública no segundo semestre e um planejamento interno sobre stablecoins