Imagem da matéria: As criptomoedas que mais impressionaram em 2020
Foto: Shutterstock

Não faltam moedas com bom desempenho em 2020. A grande maioria teve ganhos desde o início do ano.

Mesmo as criptomoedas cujo preço caíram, como UNI e Filecoin, não tiveram um ano ruim. O primeiro, um token de governança para a exchange descentralizada Uniswap, só foi lançada no terceiro trimestre e ainda está se orientando conforme os usuários navegam em um cenário DEX reimaginado. Este último, o token nativo de uma rede de armazenamento descentralizada lançada no final de 2020, já tem uma capitalização de mercado de US$ 1 bilhão.

Publicidade

Então, o que exatamente marca um criptoativo como impressionante? Abaixo, em nenhuma ordem particular, estão cinco criptomoedas que nos impressionaram em 2020.

Ethereum

Sempre que o Bitcoin se move, Ether parece vir junto. Essa é a percepção, pelo menos. Na realidade, entretanto, o Ether ultrapassou o Bitcoin na maioria das métricas. Seu preço aumentou 360% desde o início do ano (em 18 de dezembro) em comparação com 200% para o Bitcoin. Sua capitalização de mercado passou de US$ 14,4 bilhões em 1º de janeiro para US$ 74 bilhões em 18 de dezembro, um aumento de 380%.

Não são apenas os números. Os desenvolvedores do Ethereum conseguiram convencer a comunidade a despejar tokens ETH no valor de um bilhão de dólares no contrato do Ethereum 2.0 para uma plataforma de Proof-of-Stake que provavelmente está longe de funcionar. Esse é um compromisso sério, mesmo que outras redes, como a Solana, tenham se apresentado como alternativas escalonáveis ​​(e prontas para uso) para a congestionada rede ETH 1.

Uma das fontes desse congestionamento é parte do motivo pelo qual Ethereum teve um desempenho tão importante: DeFi. Os aplicativos financeiros descentralizados construídos no topo do Ethereum têm atualmente mais de US$ 15 bilhões bloqueados neles. Claro, o Bitcoin faz mais em volume de negociação sozinho em um dia, mas esse não é o ponto. O ponto é: Ethereum está se tornando onipresente.

Chainlink

Por mais que escrevamos sobre a Chainlink, não temos certeza de que todos realmente sabem o que é uma rede oracle descentralizada – ou por que ela precisa de seu próprio token ERC20.

Publicidade

E seu preço foi impulsionado por um aumento no uso do DeFi, já que os protocolos contam com seus operadores de nodes para fornecer dados aos contratos inteligentes que fazem o DeFi funcionar. Eles são pagos em tokens LINK.

O preço de um token LINK passou de US$ 1,70 para mais de US$ 13 em 2020. Seu pico de US$ 19,90 ocorreu em agosto, mas ainda tem uma capitalização de mercado entre as 10 primeiras e movimenta cerca de US$ 1 bilhão em volume de negócios por dia.

Para o fundador da Chainlink, Sergey Nazarov, a ascensão da DeFi foi acompanhada pela disponibilidade de oracles. “Não é uma coincidência que o crescimento do DeFi coincida com uma abundância crescente de oracles de alta qualidade”, disse ele ao Decrypt no início deste ano.

O futuro do LINK também pode ser sustentável, pois os projetos que contam com oracles únicos de fontes centralizadas foram atacados repetidamente.

Publicidade

AAVE

Por falar em DeFi, existem muitas histórias de sucesso. Então, por que focar no Aave, um protocolo de empréstimo descentralizado com seu próprio token, LEND, que desde então se tornou o AAVE?

No início do ano, a LEND era negociada por cerca de um centavo. Quando mudou para AAVE no início de outubro – e os detentores receberam 1 AAVE para cada 100 LEND, o preço compreensivelmente aumentou para compensar o aumento da oferta.

Mas desde a introdução do empréstimo em outubro, o preço do token de governança saltou de US$ 53 para US$ 89. Em menos de três meses, tinha a 27ª maior capitalização de mercado em todo o mercado, com mais de US$ 1 bilhão, e estava classificada em níveis semelhantes para volume de negócios.

Além do mais, não precisava estritamente de nada disso. A plataforma tinha US$ 318.000 bloqueados em seus contratos inteligentes no início do ano. Pelo lançamento do token em 2 de outubro, era de US$ 1,4 bilhão. Hoje, é de US$ 1,8 bilhão. Em outras palavras, as pessoas ainda estão usando. E isso significa que eles estão usando o token.

USDC

Um stablecoin nesta lista? Bem, sim. Obviamente, o preço hoje é o mesmo do início do ano. Se uma criptomoeda mantendo seu valor não impressiona você, talvez sua utilidade irá. Para começar, o USDC se expandiu do blockchain Ethereum para o blockchain Algorand, Stellar e Solana.

Publicidade

Além disso, está se tornando um ponto de partida e saída chave para DeFi. Isso pode ser visto em seus volumes de negociação. O maior volume diário atingido em janeiro foi de US$ 426 milhões. Em dezembro, nunca caiu abaixo de US$ 453 milhões, de acordo com o CoinMarketCap.

USDC subiu para uma capitalização de mercado acima de US$ 3 bilhões depois de começar o ano em US$ 516 milhões.

Bitcoin

O Bitcoin está nesta lista não apenas porque sua capitalização de mercado aumentou de US$ 130 bilhões para US$ 430 bilhões, mas também porque deu um show.

A pandemia derrubou o preço do Bitcoin para US$ 4.000 em março e ele voltou dos mortos e superou o ouro, dólar, ações e tudo mais.

Então, em um único período de 24 horas em dezembro, ultrapassou a marca de US$ 20.000 pela primeira vez, ultrapassou US$ 21.000, continuou passando por US$ 22.000 e já se aproxima dos US$ 25 mil.

É impressionante, com certeza.

*Traduzido e editado com autorização da Decrypt.co
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Musk Empire: Veja o combo diário desta terça-feira (23)

Musk Empire: Veja o combo diário desta terça-feira (23)

Procurando o combo diário do Musk Empire para terça-feira, 23 de julho? Aqui estão as últimas escolhas da bolsa de valores para o crescente jogo de criptomoeda no Telegram
Dedo indicador apoia bolo de dinheiro em forma digital

LIFT Lab do BC retorna com edição focada em blockchain, tokenização e cripto

Desde 2018, projetos que chegaram na fase de aceleração do LIFT Lab receberam R$ 400 milhões da iniciativa privada para serem desenvolvidos
Imagem da matéria: Viden.vc investe na Liquidium, plataforma que permite empréstimos na rede Bitcoin

Viden.vc investe na Liquidium, plataforma que permite empréstimos na rede Bitcoin

A Liquidium é o segundo investimento da Viden em empresas que desenvolvem a tecnologia para o ecossistema financeiro do Bitcoin – o primeiro foi na Magisat
moeda de ethereum com bandeira dos EUA

ETFs de Ethereum podem ter demanda menor do que prevista, diz Wintermute

Mesmo com uma demanda menor do que a observada nos fundos de Bitcoin, os ETFs de Ethereum poderiam fazer seu preço saltar 24%