Imagem da matéria: As 10 criptomoedas que mais valorizaram em novembro
Foto: Shutterstock

No grupo das 10 criptomoedas que mais valorizaram no mês de novembro, não tem sequer uma do ranking das 10 maiores moedas em valor de mercado, liderado pelo Bitcoin. São as altcoins que têm se destacado nos últimos tempos, principalmente aquelas baseadas nos jogos de metaverso e NFTs.

Aquelas que tiveram seus projetos endossados pela comunidade cripto por conta de uma solução blockchain considerada importante também se destacam no mês passado.

Publicidade

Confira as 10 criptomoedas que mais valorizaram em novembro e foram em direção oposta ao bitcoin, ativo que recuou 7% no mês. Todos os dados foram retirados da plataforma do CoinMarketCap (CMC).

1. Gala (GALA) — 570%

Não é à toa que o token GALA é o campeão de valorização em novembro — 570%. Ele é nativo da plataforma Gala Games, um ecossistema de jogos da modalidade play-to-earn, a categoria que gera renda ao jogador e que mais cresce atualmente na criptoeconomia junto com os NFTs.

O Gala está em circulação desde setembro de 2020, mas começou a ganhar preço em março deste ano, provavelmente alavancado pela febre do Axie Infinity.  Naquela época, o token valia US$ 0,001.

Pode-se afirmar que de lá para cá o GALA registrou três picos: o primeiro em 9 de março, quando foi para US$ 0,03; o segundo em 16 de setembro, ao bater US$ 0,11; e o terceiro e mais recente no dia 25 de novembro, quando alcançou seu preço histórico de US$ 0,82.

Publicidade

No momento do texto, o GALA ocupa a 44ª posição na lista das criptomoedas com maior valor de mercado e é negociado em torno de US$ 0,62, em queda de 5% nas últimas 24 horas.

Desempenho mensal da GALA
Desempenho mensal da GALA (Fonte: CoinMarketCap)

2. Loopring (LRC) — 297%

Até meados de outubro, o Loopring vinha mantendo um preço na média de US$ 0,50, mas começou a dar saltos maiores ao entrar em novembro. Nos dois primeiros dias daquele mês, o LCR foi capaz de disparar 300% e bater US$ 1,50.

Depois veio o pico de US$ 3,58 no dia 10 — seu maior preço antes de enfrentar uma correção. No momento do texto, o token LRC é negociado na faixa de US$ 2,80 enquanto sofre uma desvalorização de aproximadamente 3% nas últimas 24 horas. No ranking do CMC, a criptomoeda ocupa a 51ª posição entre as maiores em capitalização de mercado.

O Loopring é uma criptomoeda do protocolo de mesmo nome que serve para criar exchanges descentralizadas de criptoativos na rede do Ethereum. O proejto funciona na segunda camada do Ethereum, permitindo dessa forma transações mais rápidas e baratas do que a rede principal.

Publicidade
Desempenho mensal do Loopring (Fonte: CoinMarketCap)
Desempenho mensal do Loopring (Fonte: CoinMarketCap)

3. Crypto.com Coin (CRO) — 250%

CRO é o token nativo da plataforma de compras de criptomoedas Crypto.com, empresa que vem investindo milhões em parcerias e publicidade. Neste ano, a empresa já estampou sua marca em vários cenários famosos, como por exemplo no octógono do UFC, um evento de luta que vende milhões de pay-per-views.

Desde que foi listada no CMC — em 31 de dezembro de 2020 — , o preço do CRO variava numa média de US$ 0,20. Sua evolução começou a ficar evidente a partir do dia 8 de novembro ao alcançar um pico de US$ 0,40. Desde então, o token não parou mais de subir, batendo um recorde de preço de US$ 0,96 no último dia 24.

No momento do texto, a Crypto.com Coin, a 14ª maior criptomoeda em valor de mercado, é negociada em US$ 0,75, com uma alta de 6% nas últimas  horas.

4. The Sandbox (SAND) — 197%

O token SAND faz parte de uma lista de ativos que vêm se popularizando por conta dos jogos do metaverso e atualmente ocupa a 38ª posição entre os criptoativos com maior valor de mercado.

O token do The Sandbox começou sua jornada de ganho 24 horas antes do início de novembro. No dia 2 daquele mês, a altcoin já havia ultrapassado a casa dos US$ 3, mas era apenas o começo.

Publicidade

Vieram então picos acima dos US$ 5 até a criptomoeda bater seu preço histórico de US$ 8,40, alcançado no último dia 24, de acordo com dados do CMC. Após enfrentar algumas correções, a SAND hoje é negociada atualmente por volta de US$ 6,50, em queda de 7% nas últimas 24 horas.

criptomoedas que mais valorizaram
Desempenho mensal do The Sandbox (Fonte: CoinMarketCap)

5. Kadena (KDA) — 140%

Criada por executivos do JP Morgan, a Kadena valia US$ 0,14 quando foi listada no CMC em janeiro deste ano. O ativo só chegou a US$ 1 no último dia do mês de outubro, abrindo novembro com uma grande performance.

Vieram então picos de US$2, US$ 10 e US$ 20, até que a KDA conseguiu alcançar seu preço histórico de US$ 27 no dia 11 de novembro. No momento do texto, o token é negociado por aproximadamente US$ 17, com uma leve alta de 3,5%. Atualmente a Kadena ocupa a 66ª posição no Top 100 das criptomoedas.

6. IoTeX (IOTX) — 120%

Na 86ª posição entre as criptomoedas com maior valor de mercado, o IOTX também ganhou bastante preço neste ano, principalmente no mês de novembro em que valorizou 120%.

Quando foi listado no CMC no primeiro dia de janeiro, o preço do IOTX não passava de US$ 0,006.  A maior cotação da moeda de US$ 0,25 foi registrada no último dia 13. Nesta quarta (1ª), cada unidade de IOTX é negociada na faixa dos US$ 0,15 e seu preço oscila para baixo, recuando 2,5%.

O token IOTX alimenta uma blockchain que visa conectar dispositivos baseados na Internet das Coisas (IoT) e aplicativos descentralizados.

criptomoedas que mais valorizaram
Desempenho mensal do IoTeX (Fonte: CoinMarketCap)

7. Livepeer (LPT) — 100%

O token LPT, responsável por alimentar a Livepeer, uma plataforma para streaming de vídeo descentralizado, viu seu preço dobrar nos últimos 30 dias, saindo de US$ 26 para US$ 53 nesta quarta-feira.

Publicidade

No momento do texto, Livepeer enfrenta uma queda de pouco mais de 1%, uma oscilação que vem ocorrendo pelo menos nos últimos sete dias.

A criptomoeda, contudo, teve seu grande pico de preço no dia 9 de novembro, quando bateu US$ 95, sua maior cotação até então. Atualmente o ativo ocupa a penúltima posição do top 100 do CMC.

8. Avalanche (AVAX) — 87,5%

O token da Avalanche, uma blockchain de alta velocidade e baixo custo que chegou no mercado para competir com o Ethereum, passou os últimos dias de novembro em baixa, mas nada que conseguisse abalar seu ganho mensal.

Quando foi listada no CMC em janeiro deste ano, a criptomoeda era cotada em cerca de US$ 3 — hoje vale cerca de US$ 124, um ganho de 87% nos últimos 30 dias.

Em novembro a moeda chegou a alcançar a 11ª posição no ranking das maiores criptomoedas do mercado, o patamar mais alto alcançado por todas as criptomoedas citadas nesta lista. No ano, os ganhos da AVAX já chegam a 3.320%.

9. Voyager Token (VGX) — 87%

O VGX ocupa nesta quarta-feira a 88ª posição no CMC, lugar que foi garantido pela performance no mês de novembro, quando saltou de US$ 2 para US$ 5 em cerca de 10 dias. De lá para cá vieram picos e correções, mas a alta dos últimos 30 dias ainda fica na casa dos 80%. Vale lembrar que seu recorde de preço é de US$ 7, alcançado no início do ano.

No momento do texto, o token criado para ser usado na forma de incentivos na exchange centralizada Voyager, é cotado por volta de US$ 5 graças a uma alta de 23% nas últimas 24  horas.

10. Oasis Network (ROSE) — 70%

Apesar de pouco conhecido no mercado cripto, o token ROSE foi lançado há cerca de um ano para servir como ferramenta de governança na rede DeFi Oasis Network, focada em Open Finance.

Com um ganho médio de 70% nos últimos 30 dias, o token ROSE é negociado nesta quarta em torno de US$ 0,30, em alta de 4,5% nas últimas 24 horas. A criptomoeda fecha a lista e o ranking das maiores criptomoedas do mercado na 100ª posição.

VOCÊ PODE GOSTAR
Miniaturas de homens em cima de moeda de Bitcoin gigante fazendo medição pela metade

Halving do Bitcoin mostra que a criptomoeda ainda tem espaço para subir, afirma Bitfinex

O preço do Bitcoin caiu essa semana, mas a Bitfinex afirma que o comportamento de grandes investidores é similar a 2020 — antes da grande corrida de alta
Celular com logotipo da BInance

Binance lista 6 novos pares de negociação com USDC e lira turca

A corretora também vai incluir os novos pares em seu serviço de robôs de negociação (trading bots)
Hans Zimmer durante premiere de Duna

Justin Sun paga compositor de Duna para criar hino do Tron

O controverso Justin Sun agora tem seu próprio hino de Hollywood
predio com logo da corretora binance

Binance desiste de registro em Portugal e pode voltar à Índia com multa de US$ 2 milhões

Em Portugal, a empresa não conseguiu dar conta de uma série de pressupostos essenciais para o licenciamento da operação a nível nacional, diz mídia local