Ilustração de moeda gigante de Bitcoin observada por investidores e prestes a ser cortada ao meio
Shutterstock

Analistas da empresa de pesquisa e corretagem Bernstein esperam que o Bitcoin retome sua trajetória de alta após o halving, quando as taxas de hash de mineração se ajustarem e os fluxos de ETF forem retomados. Desta forma, a empresa reitera sua meta de preço de US$ 150 mil até o final de 2025.

“Em nossa opinião, além disso, a integração de ETFs de Bitcoin à vista com wirehouses [corretoras], RIAs [empresas financeiras] continuarão a fornecer demanda estrutural por BTCs”, disseram Gautam Chhugani e Mahika Sapra em nota aos clientes nesta quarta-feira (17).

Publicidade

O halving é um evento na rede do Bitcoin que deve ocorrer neste fim de semana e que vai reduzir pela metade a recompensa por bloco para os mineradores que atualmente é de 6,25 BTC; portanto, a partir de sábado ou domingo, iela cairá para 3,125, tornando o Bitcoin mais escasso do que já é.

Os comentários do analista da Bernstein vão ao encontro de Eric Balchunas, analista de ETF da Bloomberg. Conforme descreve o The Block, ele disse no mês passado que tornar os ETFs de Bitcoin acessíveis em plataformas wirehouse significativas era “como colocar um produto na prateleira da Whole Foods ou de uma grande loja de alimentos. Apenas esse tipo de exposição e disponibilidade só vai ajudar”.

Balchunas espera que os ETFs cheguem a essas plataformas nos próximos meses, identificando também a negociação de opções para os ETFs como outro grande catalisador, afirma a publicação.

Impacto do Halving no preço do Bitcoin

De acordo com Chhugani e Sapraos, continua o site, o halving em si não leva à valorização do preço do BTC sem nova demanda, pois os mineradores vão passar a ganhar menos recompensas e portanto terão menos para vender ao mercado. segundo eles, esta potencial pressão de venda caiu significativamente ao longo do tempo.

Publicidade

“Por exemplo, ao preço de hoje, cerca de US$ 50 milhões em Bitcoin são produzidos/ganhos diariamente pelos mineradores. Isso representa apenas 0,12% do volume diário de negociação. Assim, a diminuição da pressão de venda não é mais um argumento significativo para a valorização do preço do Bitcoin no ano do halving. Acreditamos que são sempre novos catalisadores de demanda que levam à valorização do preço do bitcoin em cada ciclo”, disseram eles.

Chhugani e Sapra acrescentaram que os catalisadores de demanda muitas vezes se sincronizaram após eventos de halving, citando a liquidez pós-pandemia de covid-19 e compras corporativas de Bitcoin por Tesla, Square e MicroStrategy.

“Historicamente, um rompimento do preço do Bitcoin sempre ocorreu após o halving e, às vezes, alguns meses após o halving”, concluíram.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

“Parte técnica você descreve como funciona e acabou. Nas vacas sagradas leva um bom tanto de desconstrução de conceitos”, diz Breno Brito
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
moeda de bitcoin ao lado de celular com logo da mt gox

Manhã Cripto: Bitcoin cai após Mt. Gox mover US$ 9 bilhões em BTC

A grande movimentação de Bitcoin pela Mt. Gox é um sinal de que, muito em breve, os investidores lesados pelo hack de 2014 serão ressarcidos
bitcoin brilhando na mão

Semler Scientific investe US$ 40 milhões em Bitcoin e ações disparam 25%

As ações da Semler Scientific subiram 25% após a entidade anunciar a adoção do Bitcoin como principal ativo de reserva do tesouro