Imagem da matéria: Advogado morto a tiros no Rio atuava em casos de pirâmides com criptomoedas
Rodrigo Marinho Crespo (Foto: Reprodução)

O advogado Rodrigo Marinho Crespo, morto na tarde de segunda-feira (26) em um atentado próximo da seccional carioca da Ordem dos Advogados do Brasil, já perdeu no passado um processo contra Glaidson Acácio dos Santos, o criador da GAS Consultoria conhecido como “Faraó do Bitcoin”. 

No processo aberto no início de 2022, Marinho atuou como advogado de um investidor que fez três contratos com a GAS, totalizando um investimento de R$ 78 mil. No processo, ele pedia que os bens de Glaidson e  Mirelis Yoseline Dias Zerpa — esposa do Faraó presa em janeiro — fossem congelados para que o autor fosse restituído na totalidade dos valores gastos.

Publicidade

Porém, na sentença do processo publicada no dia 19 de setembro de 2022, o investidor perdeu a ação por não ter pago as custas processuais de R$ 1.310. O processo foi arquivado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Uma reportagem do G1 sobre o atentado cita ainda que “Rodrigo Marinho atuou em ações de resgate de investimentos de criptomoedas. Em uma das ações, conseguiu bloqueio de contas de algumas pessoas envolvidas em esquemas de pirâmide”. 

Procurada pela reportagem do Portal do Bitcoin, a defesa de Glaidson lamentou a morte do advogado e negou haver qualquer relação do crime com o processo que seu cliente foi alvo no passado.

“Como defesa, não conseguimos vislumbrar qualquer relação entre o triste episódio de ontem com o colega do Rio de Janeiro e o Sr. Glaidson. Dessa maneira, não temos como sequer nos manifestar sobre o fato”, concluiu a nota assinada pelos advogados Ciro Chagas e André Hespanhol.

Publicidade

Glaidson foi preso em agosto de 2021, inicialmente acusado de crimes financeiros, como formação de pirâmide. Depois, passou a responder por homicídio. 

Atentado à luz do dia

Rodrigo Marinho Crespo tinha 42 anos e se formou em Direito na PUC-RJ em 2005. Era sócio-fundador do Marinha & Lima Advogados, escritório com sede na Avenida Marechal Câmara, centro da cidade do Rio de Janeiro.

Na tarde de segunda-feira (26), dois homens desceram de um carro branco na frente da OAB-RJ e dispararam diversos tiros à luz do dia contra Rodrigo. Uma câmera de vigilância registrou o crime e as imagens já foram divulgadas por emissoras de televisão.

O secretário de segurança do Rio de Janeiro, Victor Santos, irá se reunir às 16h desta terça-feira (27) com a presidência da OAB-RJ na sede da entidade para tratar do caso.

Publicidade

* Esta matéria foi alterada para ocultar o nome do investidor lesado pela GAS Consultoria, autor do processo mencionado, após sua solicitação.

VOCÊ PODE GOSTAR
Celular com logotipo da Receita Federal sobre notas de reais

Receita alerta sobre golpe do “erro na declaração” do Imposto de Renda; veja como se proteger

Os criminosos informam supostos erros em declarações para induzir a vítima a baixar um arquivo malicioso
Homem aponta controle para TV que emerge imagens em 3D

‘TV 3.0’ que chegará ao Brasil em 2025 vai precisar de internet ou conversor? Entenda

Novo sistema de transmissão para TVs promete enviar som e imagem com qualidades maiores, além de maior interatividade com o espectador
homem segura com duas mãos uma piramide de dinheiro

Polícia do RJ investiga grupo acusado de roubar R$ 30 milhões com pirâmide financeira

Para ganhar a confiança dos investidores, a empresa fraudulenta fazia convites para assistir jogos de futebol em camarote do Maracanã
Imagem da matéria: Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

O jogador do Atlético Mineiro está desde o ano passado atrás dos valores investidos na WLJC Gestão Financeira através de Bigode