Imagem da matéria: A estranha relação do diretor da Celsius com um condenado por golpe com opções binárias
Foto: Shutterstock

A popular plataforma de empréstimos de criptomoedas, Celsius Network, passa por um momento complicado com a revelação de que dois de seus mais importantes diretores, tiveram relação no passado com pessoas condenadas por operar um esquema de lavagem de dinheiro em Israel.

Nesta quarta-feira (15), uma reportagem do The Times of Israel revelou que o diretor de receita da Celsius, Roni Cohen-Pavon, estabeleceu em maio um negócio paralelo com Eliran Oved, um operador de opções binárias condenado por lavagem de dinheiro.

Publicidade

Oved passou um ano na cadeia por permitir que milhões de dólares de grupos de crime organizado envolvidos em tráfico de drogas e prostituição, fossem movimentados por mais de quatro anos dentro do seu site ilegal de jogos de azar.

Em maio deste ano, o diretor da Celsius abriu uma empresa chamada NNY Capital Ltd. com Oved. Em junho, as ações de Oved foram transferidas para sua esposa Liat Kurtz-Oved,  proprietária de um call center israelense que administrava o site de opções binárias PlusOption.com. 

No Israel, a indústria de opções binárias se tornou proibida por lei em 2017 por ser “amplamente fraudulenta” e ligada ao crime organizado, ressaltou a reportagem do The Times of Israel.

“Parceria” misteriosa

Representantes de Cohen-Pavon não quiseram detalhar para o veículo qual era a natureza da parceria que o diretor mantinha com Oved, mas pontuaram que seus negócios eram “empreendimentos paralelos” que nunca tiveram atividade empresarial ou relação com seu trabalho na Celsius.

Publicidade

Já a equipe da Celsius disse ao jornal que a companhia leva muito a sério requisitos regulatórios e que nunca foi obrigada a divulgar informações sobre os negócios pessoais de Cohen-Pavon aos reguladores dos EUA, de tal forma que não violou nenhuma lei.

No entanto, especialistas discordam dessa afirmação e argumentam que, pelo fato da Celsius ser uma empresa registrada nos EUA como Money Service Business (MSB) desde junho, seria obrigada a informar os reguladores sobre todas as outras empresas que seus diretores fazem parte.

“As questões de divulgação não são feitas por motivos lascivos, mas para garantir que os lavadores de dinheiro e outros criminosos não tenham acesso às instituições financeiras em um nível de controle”, disse Mikhail Reider-Gordan, especialista em lavagem de dinheiro da Affiliated Monitors dos EUA, ao The Times of Israel.

A especialista acrescenta ainda que “qualquer executivo de instituição financeira que conscientemente inicie um relacionamento comercial com um lavador de dinheiro condenado, provavelmente levantaria a sobrancelha de um examinador regulatório”.

Publicidade

CFO da Celsius preso no mês passado

A revelação da estranha relação do diretor da Celsius com um homem que já foi preso por lavagem de dinheiro chega menos de um mês depois do até então CFO da Celsius, Yaron Shalem, ser preso por sua conexão com Moshe Hogeg, um magnata israelense acusado de cometer crimes que também envolvem lavagem de dinheiro e fraude com criptomoedas, além de  estupro e tráfico sexual.

Após a prisão, Shalem foi afastado do cargo de diretor financeiro da Celsius. Ele foi um das seis pessoas presas junto com Hogeg por “conspirar para enganar potenciais investidores em uma série de projetos que envolvem criptomoedas”, escreveu na época o portal Haaretz.

Vale destacar que Moshe Hogeg foi um dos primeiros conselheiros da Celsius Network quando a empresa foi fundada em 2017. Em troca, Alex Mashinsky, o CEO da Celsius, foi conselheiro de um das empresas de criptomoedas de Hogeg em 2019.

VOCÊ PODE GOSTAR
Bob Burnquist

Bob Burnquist e sua cruzada para empoderar os artistas por meio da Web3

O skatista é membro ativo de duas DAOs e participou do Ethereum Rio para falar sobre como as comunidades estão se tornando um novo meio de conexão para os artistas
Cristiano Ronaldo veste camisa da Binance

Cristiano Ronaldo lança nova coleção de NFTs enquanto é alvo de processo de US$ 1 bilhão com a Binance

O anúncio do jogador chega 27 dias depois de os EUA condenarem o criador da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, a 4 meses de prisão
Ilustração de uma lâmpada flamejando B de bitcoin

MB lança Fist, primeiro token de Renda Variável Digital no setor de energia elétrica

O investimento, disponível pela primeira vez para pessoa física, possui validade de 30 anos, com dividendos que variam de 0,9% a 1,2% ao mês
Policial algemando suspeito durante a noite

Suspeito de roubar quase R$ 10 milhões da Pump.fun é preso em Londres

Jarett Dunn, ex-funcionário da plataforma Pump.fun, foi preso na Inglaterra acusado de golpe de quase R$ 10 milhões